O Tesouro Direto é um programa de investimento em títulos públicos emitidos pelo governo. Esse tipo de aplicação vem ganhado notoriedade, entre outros motivos, por conta da facilidade de aplicação, facilidade de acesso – uma vez que é possível começar a investir com apenas R$ 30 –  e da segurança que oferece, uma vez que sua proteção é garantida pelo Tesouro Nacional.

Ao comprar títulos do Tesouro Direto, o investidor empresta dinheiro ao governo para receber com juros em um período determinado. Esses juros podem variar em função da taxa Selic, do IPCA (índice que mede a inflação no país) ou seguirem um rendimento previamente determinado no ato da compra.

Nesse post vamos falar mais sobre o Tesouro Direto e suas principais possibilidades de investimento. Para que você entenda exatamente como funciona, faremos à frente uma simulação de quanto rende o montante de R$ 100 mil investidos no Tesouro. Acompanhe a leitura!

Como funciona o investimento em Tesouro Direto

Para entender melhor o que é o Tesouro, primeiro você precisa assimilar o conceito de título público, que nada mais é do que um recurso do governo para financiar suas ações.  Ele emite títulos visando arrecadar um montante para viabilizar projetos destinados a setores como saúde, educação e infraestrutura. Em contrapartida, devolve ao investidor o valor por ele aplicado acrescido de juros.

Cabe ao investidor escolher como pretende ser remunerado. Se escolher o Tesouro Selic, será pago de acordo com a variação da taxa básica de juros do Brasil. Caso sua opção seja pelo Tesouro IPCA+, receberá de acordo com uma taxa definida somada à variação da inflação medida por esse índice. Se preferir o Tesouro Prefixado, a remuneração será conhecida no ato da compra do título.

Tipos de títulos do Tesouro Direto

O Tesouro Selic é um tipo de título pós-fixado. Isso porque ele tem como referência a taxa Selic, que é variável. Como trata-se de um investimento com alta liquidez, ou seja, que permite ao investidor resgatar o dinheiro rapidamente sem sair no prejuízo, o Tesouro Selic geralmente é o mais indicado para substituir a Poupança.

Já o Tesouro IPCA+ é tido como um tipo de investimento híbrido, o que significa que ele conta com rentabilidades prefixadas e pós-fixadas. Os títulos do Tesouro IPCA+ geralmente são apresentados da seguinte forma: IPCA + X%, o que significa que sua rentabilidade será a inflação aferida pelo índice IPCA acrescida de X, um valor definido. Trata-se de uma opção boa para quem tem objetivos de longo prazo e pretende proteger seu dinheiro da desvalorização.

O Tesouro Prefixado, por sua vez, como o próprio nome sugere, apresenta rentabilidade determinada. Assim, ao comprar o título, você será informado sobre qual será a porcentagem. É o título ideal para quem tem objetivos bem claros de longo prazo, como a aposentadoria, por exemplo, ou para quem tem como esperar um prazo mais longo para acumular patrimônio.

Vantagens de aplicar no Tesouro Direto

Por se tratar de um investimento em renda fixa e ser garantido pelo Tesouro Nacional, o Tesouro Direto se destaca pela segurança que oferece ao investidor. Mesmo em comparação com a Poupança, essa modalidade de investimentos apresenta menores riscos. A Poupança é garantida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) no limite de R$ 250 mil, enquanto o Tesouro Direto é protegido integralmente pelo Tesouro Nacional. Além disso, o governo é um agente capaz de emitir moeda, o que aumenta ainda mais a confiabilidade nesse tipo de aplicação.

Outra vantagem é o fato de o Tesouro ser bastante acessível. Você sequer precisa ir ao banco para começar a investir, bastando apenas acessar a plataforma de investimentos da sua corretora de valores para fazer a compra.

Investindo R$ 100 mil no Tesouro Direto

No Tesouro Direto, você aplica o que tem à disposição, sendo o valor mínimo uma fração do título. Isso significa que, se o título público custa R$ 10 mil, você pode comprar uma fração dele por R$100 e ir acumulando aportes conforme julgar adequado. A rentabilidade ocorrerá sempre em função do que você tiver na sua conta no Tesouro Direto.

Para fins de comparação, vamos analisar os resultados de uma aplicação de R$ 100 mil nas três modalidades apresentadas, o Tesouro Selic, o Tesouro IPCA+ e o Tesouro Prefixado em prazos diferentes.

Tesouro Selic

Com uma rentabilidade estimada de 6,50% ao ano, ao aplicarmos R$ 100 mil, após 24 meses teremos R$ 110.685, 22, gerando R$ 10.685,22 como rendimento.

Em 60 meses, o montante chegará a R$ 129.405,64, rendendo R$ 29.405,64.

Já em 360 meses, o valor será de R$ 533.175,76, com o rendimento de R$ 433.175,76.

Tesouro IPCA+

Tomando como referência o Tesouro IPCA+2021 (IPCA+5% e inflação de 3% ao ano), aplicando R$ 100 mil nesse ativo, teremos R$ 112.925,32, o que nos traz um rendimento de R$ 12.925,32.

Expandindo o tempo de aplicação para 60 meses, temos R$ 136.239,03, rendendo R$ 36.239,03.

Com 360 meses, o valor acumulado será de R$ 749.126,39, totalizando um rendimento de R$ 649.126,39.

Tesouro Prefixado

R$ 100 mil no Tesouro Prefixado a 8,05%, em 24 meses gera um resultado de R$ 115.431,30, com rendimento de R$ 15.431,30.

Em 60 meses, o que corresponde a 5 anos, o valor é de R$ 144.165,55, com rendimento de R$ 44.165,55.

Chegando a 30 anos, ou seja, 360 meses, o investidor terá como acumular uma fortuna de R$ 1.088.178,83, tendo visto seu dinheiro render R$ 988.178,83 em função do tempo e dos juros compostos.

Como escolher o melhor título do Tesouro Direto

Fique atento: antes de investir, o ideal é que você faça uma avaliação de seu perfil de investidor para em função dele, determinar seus objetivos financeiros. Assim você terá como descobrir qual aplicação é a mais indicada para você, considerando curto, médio e longo prazo.

O Tesouro Selic, mesmo apresentando rentabilidade menor, se diferencia pela alta liquidez, enquanto o IPCA+ é útil para preservar o poder de compra do seu dinheiro, independentemente da oscilação da moeda. Já o prefixado é uma forma de você determinar o quanto pretende receber, não importando fatores como a inflação e a taxa Selic.

Em resumo: o Tesouro Direto é uma solução interessante para diferentes finalidades. Se você já tem R$ 100 mil acumulados, vale a pena considerar esse tipo de investimento para valorizar o seu dinheiro. Caso seja o seu objetivo chegar até lá, saiba que com poucos aportes, o Tesouro permite a você acumular mais em menos tempo.

Entendeu como o Tesouro Direto pode ser útil para você? Se você quiser começar a investir agora, entre em contato com a Genial Investimentos e abra a sua conta!
abra sua conta

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *