Ter uma reserva de emergência é fundamental para a vida de qualquer pessoa. Como o próprio nome já diz, significa assegurar recursos financeiros para um momento de necessidade.

No entanto, muitas pessoas adiam a tarefa de criar este fundo por acharem que o planejamento é difícil, que não possuem dinheiro suficiente ou, até mesmo, que podem contar com a sorte de nunca ter que precisar acionar este tipo de reserva.

A verdade é que entre as primeiras lições sobre educação financeira, destaca-se a importância de se ter uma reserva de emergência. Como é impossível prever o futuro, o ideal é estar preparado para qualquer tipo de situação.

Confira cinco motivos para começar agora a formar a sua reserva de emergência:

1) Ter controle da sua vida financeira

Quando falamos em reserva de emergência, automaticamente, estamos falando de planejamento. Compreender a importância deste tipo de fundo é deixar de lado um comportamento imediatista com relação ao dinheiro, ainda praticado por muitos brasileiros.

Para se ter ideia, o país soma mais de 60 milhões de inadimplentes, de acordo com dados da Serasa Experian. Isso significa que ainda é muito grande o número de pessoas que gastam mais do que ganham e, consequentemente, não conseguem quitar as suas dívidas.

Criar uma reserva de emergência é o primeiro passo para conquistar o controle financeiro, visto que será preciso economizar para cumprir essa tarefa. Assim, o poupador aprenderá a encontrar o equilíbrio entre o que ganha e o que gasta.

Uma vez criada, a reserva servirá para protegê-lo de situações inesperadas que possam provocar o desequilíbrio financeiro. Os recursos deste tipo de fundo funcionam como uma espécie de “colchão” de segurança que será utilizado num momento de emergência.

2) Mais segurança diante do cenário econômico

Em um cenário de crise econômica, é sempre mais seguro poder contar com uma reserva de emergência. Um dos motivos é fato de o desemprego ter aumentado, o que faz com que a recolocação no mercado de trabalho torne-se mais demorada.

Atualmente, o Brasil possui mais de 13 milhões de desempregados, conforme os números mais recentes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

A perda do emprego causa impacto direto na vida das famílias. Por isso, ter uma reserva de emergência é uma forma de enfrentar este momento de forma mais tranquila.

Não é possível saber como serão os reflexos de uma crise econômica, mas há como se precaver. Neste sentido, a reserva de emergência é fundamental para quem prioriza segurança financeira.

3) Garantir recursos para problemas pessoais

Emergências não costumam avisar quando batem à porta e, para resolvê-las, quase sempre, será preciso dinheiro. Ter recursos disponíveis para serem utilizados em caso de problemas pessoais é uma forma de diminuir as dificuldades na hora de enfrentar as adversidades.

Problemas de saúde na família e reposição urgente de bens materiais são exemplos de situações que exigem gastos extras e para as quais a reserva de emergência deve ser acionada.

Quando se fala em problemas de saúde, o equilíbrio financeiro contribui até mesmo para diminuir o transtorno emocional ao lidar com uma situação dessa natureza.

Já no caso da reposição de bens materiais, é preciso avaliar de forma criteriosa. A troca do carro ou a reforma da casa, por exemplo, devem ser realizadas apenas quando há de fato a necessidade.

É importante ressaltar que a proposta da reserva é ter assegurado um dinheiro que, na prática, espera-se que nunca seja utilizado, pois tem como finalidade ser destinado à resolução de problemas urgentes.

4) Não correr o risco de superendividamento

A inadimplência no país tem crescido de forma exponencial. Por isso, a cobrança de dívidas também pode se tornar uma emergência. A situação pode chegar a condições extremas quando a bola de neve criada pelas dívidas e a consequente falta de dinheiro provocam a perda de oportunidades.

Com o CPF negativado, o consumidor enfrenta restrições que vão desde a impossibilidade de abertura de uma conta corrente até as recusas de uma vaga de emprego ou de uma renovação de matrícula em uma instituição de ensino. Esse descontrole da vida financeira traz preocupação, noites mal dormidas e, em casos mais extremos, até doenças.

Nesse cenário, o ideal é acionar a reserva de emergência. Pagar de uma vez pode dar a chance de negociar descontos, enquanto deixar para depois significa prolongar a dívida e aumentar os juros, podendo chegar a uma situação de “superendividamento”.

Uma vez solucionado o problema, o ideal é evitar contrair novas dívidas para não ter que desfalcar a reserva outra vez pelo mesmo motivo.

5) O planejamento é simples e fácil

Planejar uma reserva de emergência é mais simples e fácil do que parece. A tarefa não exige cálculos e conhecimentos aprofundados sobre economia, apenas é necessário ter disciplina.

A reserva de emergência deve ter recursos suficientes para a cobertura de um período mínimo de três meses. Quem quiser uma margem maior de tranquilidade pode estender este intervalo para até um ano.

Isso significa que se a soma das despesas do poupador der, por exemplo, R$ 2 mil, ele deverá economizar entre R$ 6 mil (três meses) e R$ 24 mil (12 meses).

Para realizar essa economia, deverá cortar as despesas eventuais e reduzir, ao máximo, os custos com despesas fixas como luz, supermercado, telefone, por exemplo.

Já o segundo passo será investir o valor economizado de forma que o dinheiro possa render e, assim, seja possível alcançar a meta da reserva de emergência mais rapidamente.

É importante ressaltar que criar uma reserva de emergência é simples, fácil e extremamente necessário. A dica é contar com o auxílio de uma corretora de valores. Assim, será possível avaliar quais investimentos podem ajudar o poupador a chegar ao objetivo desejado.

Agora que você já saber o quão importante é ter uma reserva de emergência, confira o nosso post aprenda Como fazer uma reserva de emergência, no qual oferecemos dicas práticas para atingir esse objetivo.

Abra sua conta na Genial Investimentos para consultar especialistas e ter uma boa reserva financeira!

abra sua conta

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *