O mercado de ações tem passado por momentos de turbulência desde o começo de 2020. Isso porque, com a pandemia, diversas medidas foram tomadas para diminuir a incidência do vírus no país. A suspensão de atividades não essenciais foi uma decisão importante para isso, mas o fechamento temporário das empresas foi o suficiente para afetar as ações da B3.

Com a economia nacional desacelerada, o poder de compra da população diminui e a taxa de inadimplentes aumenta. De acordo com informações do IBGE, mais de 700 mil empresas encerraram as atividades, sem expectativa de retorno, desde o início da pandemia até o mês de julho.

Nesse cenário, as ações das empresas se desvalorizam e o retorno das aplicações são menores, o que desperta dúvidas quanto ao mercado de investimento em ações.

Afinal, vale a pena continuar investindo ou é hora de dar um tempo até que as incertezas desapareçam? Para responder, é preciso estar atento aos números.

Segundo o Ibovespa, o principal índice da B3, mesmo com a recuperação da Bolsa de Valores brasileira, o mercado de ações fechou o primeiro semestre do ano com saldo negativo, representado por uma perda de 17,80%. Assim, a Bolsa foi um dos tipos de investimentos com a pior performance nos primeiros seis meses do ano.

Contudo o mesmo índice mostra um ótimo crescimento de algumas ações.

Acompanhe a leitura e veja, em números, as melhores ações para 2020 e as mais desvalorizadas nos primeiros seis meses do ano.

As dez principais ações da B3 que mais se desvalorizaram no primeiro semestre de 2020

Mesmo as recentes altas das ações da B3 e o retorno de alguns setores econômicos não foram suficientes para recuperar os números negativos que assustam os investidores desde março deste ano, quando o Ibovespa caiu de 115 mil pontos para 60 mil.

Um pouco da queda abrupta foi recuperado no fim de junho, quando o índice atingiu 95 mil pontos. Ainda assim, em 30 de junho, apenas 15 ações do Ibovespa apresentavam desempenho positivo em 2020.

Confira, a seguir, a lista das ações que mais caíram este ano:

IRB Brasil RE (IRBR3) -71,76%;
Azul S.A. (AZUL4) -65,49%;
CVC (CVCB3) -58,77%;
Embraer S.A. (EMBR3) -58,74%;
Hering (HGTX3) -57,93%;
Gol (GOLL4) -49,97%;
Cielo (CIEL3) -44,36%;
BR Malls (BRML3) -44,52%;
Cogna (COGN3) -42,96%;
Santander (SANB11) -40,09%.

Como pode ser visto na lista, as empresas na Bolsa de Valores ligadas ao setor de aviação foram bastante afetadas com o fechamento das fronteiras para o turismo. Das dez ações mais desvalorizadas no primeiro semestre, três se relacionam ao setor: Azul S.A. (AZUL4), Gol (GOLL4) e CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (CVCB3).

Leia também:
Como sair da poupança e investir em ações
Quais são as ações do Índice Bovespa?

Outro fator que determinou a queda brusca das ações das empresas de aviação foram as dificuldades de conseguir recursos para financiar suas operações. Por isso, para diminuir o prejuízo, foram aprovadas algumas medidas de ajuda às empresas aéreas. Confira aqui os principais pontos.

As dez ações da Bolsa que mais se valorizaram no primeiro semestre de 2020

Por outro lado, alguns setores puderam se adaptar ao cenário de crise sanitária e dar continuidade à oferta de seus serviços. Assim, ainda que os estabelecimentos tenham sido fechados e o poder de compra, reduzido, algumas empresas conquistaram bons índices na Bolsa.

Confira, a seguir, a lista das dez ações mais valorizadas no primeiro semestre de 2020:

B2W Digital (BTOW3) +73,08%;
Magazine Luiza (MGLU3) +50,53%;
Weg S.A. (WEGE3) +47,59%;
Via Varejo (VVAR3) +36,26%;
B3 (B3SA3) +30,43%;
Marfrig (MRFG3) +26,00%;
Lojas Americanas (LAME4) +23,95%;
Klabin (KLBN11) +10,28%;
Totvs (TOTS3) +7,23%;
Vale (VALE3) +4,82%.

Como você pode ver, o e-commerce é o grande destaque da Bolsa no período.

Das dez ações mais valorizadas, quatro pertencem a empresas atuantes no comércio eletrônico: B2W (BTOW3), Magazine Luiza (MGLU3), Lojas Americanas (LAME4) e Via Varejo (VVAR3). As companhias varejistas, em especial, conseguiram se adaptar e aumentar bastante as vendas no meio digital.

Destaques positivos para o segundo semestre do ano

Embora o índice Bovespa tenha fechado o primeiro semestre com baixa, muitos investidores conseguiram um bom retorno de suas aplicações.

De fato, o mercado de ações apresentou boas oportunidades no segundo trimestre. Ainda que este tenha sido o período com mais impacto sobre o mercado financeiro por causa do isolamento social.

Dessa forma, as expectativas dos analistas de mercado melhoraram, mas o cenário à frente ainda continua desafiador. Assim, os profissionais orientam que, neste momento, há outros cinco pontos que você deve considerar ao escolher as ações para investir:

  1. Comparação dos resultados com relatórios e expectativa de especialistas;
  2. Expectativas quanto à retomada das atividades de cada setor no segundo semestre;
  3. Como cada empresa está lidando com a inadimplência, o endividamento e outras questões de caixa – pois as finanças das companhias seguem suscetíveis às políticas de combate ao vírus;
  4. Análise dos novos processos, como planos de digitalização, implementados durante a pandemia;
  5. Como as empresas estão lidando com as questões de ESG (melhores práticas ambientais, sociais e de governança), que são vistas como o futuro dos negócios.

As cinco principais ações em destaque

Considerando as questões anteriores, podemos apresentar cinco ações que se destacaram no segundo semestre de 2020:

  • Vale (VALE3) – uma das vantagens é que a atividade mineradora não para. De acordo com o site da B3, ao todo, a Vale possui cerca de 5,3 bilhões de ações ordinárias;
  • CSN (CSNA3) – a Companhia Siderúrgica Nacional é a principal do setor no Brasil e também se beneficia da continuidade de sua produção e da exportação dos produtos;
  • Gerdau (GGBR4) – a siderúrgica tem apresentado bom crescimento da receita, baixa alavancagem e pouca exposição cambial;
  • Klabin (KLBN11): a maior produtora e exportadora de papéis do país tem mostrado bons números graças à demanda externa por sua produção;
  • Suzano (SUZB3): assim como os da Klabin, os números da Suzano têm subido, graças ao crescimento da demanda chinesa e ao aumento do preço da celulose.

Como pode ser visto, a recomendação dos especialistas está focada em empresas voltadas à exportação, principalmente graças à alta do dólar, cuja cotação ultrapassou o valor de R$ 5 pela primeira vez na história.

Assim, para fazer bons negócios, é preciso estar atento ao cenário econômico global e às relações exteriores do Brasil.

Na Genial Investimentos, você encontra os melhores produtos do mercado financeiro e relatórios profissionais que vão ajudar você a escolher seu próximo investimento. Abra sua conta agora mesmo e dê valor ao seu dinheiro!

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Publicado por Genial Investimentos

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *