Índice de Atividade da Genial

Índice de atividade Genial

Resumo: A evolução recente do IAG sugere arrefecimento da atividade econômica em janeiro e fevereiro.

O Brasil tem uma janela positiva vinda do cenário externo: i) ambiente de elevada liquidez; ii) ausência de pressões inflacionárias nos países desenvolvidos (que evita elevação mais abrupta das curvas de juros nesses países); e iii) elevação do preço de commodities. São drivers que geram viés de alta para a retomada da atividade doméstica neste ano.

Contudo, o cenário segue ameaçado pela lenta disseminação das vacinas (que não é uma particularidade brasileira, a vacinação está em ritmo lento na Europa também) e o recrudescimento da pandemia. Novas cepas do Covid-19, como a variante de Manaus, já foram identificadas em várias cidades e podem intensificar ainda mais o número de novos casos e
mortes. O agravamento da pandemia dificulta a retomada da mobilidade e do emprego e os dados econômicos recentes indicam perda de ritmo na atividade desde o dezembro do ano passado (devemos ter retração do PIB neste primeiro trimestre).

Frente a esses desafios, o Executivo tenta viabilizar a prorrogação do auxílio emergencial. Não há espaço fiscal dentro do teto de gastos para prorrogação do auxílio e, sem reformas constitucionais, não há como pagar o auxílio fora do teto (há uma série de questionamentos jurídicos sobre a viabilidade de executar fora do teto dos gastos). No meio desse impasse,
o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que pautará nesta quinta-feira, dia 25, a PEC emergencial para destravar o pagamento do auxílio.

Não há detalhes sobre as propostas ainda, mas ao que parece, o plano do governo é aprovar a PEC emergencial incluindo uma cláusula de “orçamento de guerra” para possibilitar o pagamento do auxílio emergencial fora do teto de gastos. Se concretizado, o plano resultaria em mais um ano de gastos fora do teto (sinalização ruim), porém com contrapartidas de cortes em despesas (sinalização boa). Se os gastos forem modestos (ao redor de R$ 30 bilhões) e restritos ao programa de transferência de renda, o efeito líquido nos mercados deve ser positivo pois destrava a agenda fiscal ao mesmo tempo que impõe medidas compensatórias ao aumento de gasto.

A PEC emergencial, do jeito que está redigida hoje, dificilmente tramitará rapidamente. Provavelmente ocorrerão mudanças significativas no texto para que seja possível alcançar um relatório de consenso que tramite de maneira célere no Congresso. Diante disso, muitos ruídos devem surgir ainda até que essa vertente da questão fiscal tenha um desfecho.

Adicionalmente, a forma como o presidente Jair Bolsonaro agiu no episódio de troca do presidente da Petrobrás adiciona muito ruído e incerteza num ambiente político doméstico já bastante turbulento. A saída de Roberto Castello Branco, após duras críticas do presidente à política de reajuste de preços, dá a entender que o governo deve voltar a intervir nos preços praticados pela estatal. Além disso, há movimentos do governo para interferir nos preços de energia elétrica.

Se o governo intervir nos preços de energia, dependendo da forma como isso ocorrer (subsídios vs. congelamento em repasses), devemos ter menor inflação corrente e aumento da expectativa de inflação futura, já que a contenção de preços hoje pode implicar em medidas compensatórias nos trimestres à frente. Sob esse cenário, pode haver aumento da Selic já na reunião de março, já que o Banco Central olha a inflação à frente devido à defasagem dos efeitos da política monetária. Em resumo, a última semana trouxe mais turbulência a um ambiente político já bastante desafiador.

Dados de Frequência Diária

Consumo de eletricidade x mobilidade urbana
Emissão de nf-e x número de voos
Ibovespa x dólar comercial
Inclinações de curva x credit default swap
agenda da semana

Frequência Mensal – Indústria

Indicadores industriais

Indústria: Produção de papel ondulado diminuiu o ritmo de crescimento em janeiro. Na comparação interanual o crescimento foi de 4,9% (frente 11,1% em dezembro) e na comparação com o mês anterior houve estabilidade na produção. No geral, indicadores antecedentes apresentam resultados mistos para a indústria em janeiro, enquanto a sondagem prévia da CNI aponta arrefecimento em fevereiro.

Setor de Serviços

Indicadores do setor de serviços

Serviços: Não houve divulgações do setor na última semana.

Setor de Varejo

Indicadores do comércio

Varejo: O Índice de Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) apresentou queda de 10,3% a/a em janeiro (frente queda de 10,9% em dezembro) no índice com ajuste de calendário. Apesar da forte queda interanual em janeiro, o resultado é levemente superior ao observado em dezembro.

Demais Indicadores

Demais indicadores antecedentes

Demais Indicadores: Não houve divulgações do setor na última semana.

Mercado de Trabalho

Pnad contínua

Pnad: A taxa de desemprego foi de 14,1% no trimestre encerrado em novembro (frente 14,4% no trimestre encerrado em agosto). O IBGE divulgará a estimativa do desemprego de dezembro na sexta-feira, dia 26. Projetamos taxa de desemprego de 13,9% para dezembro do ano passado. Para este ano, projetamos taxa de desemprego média de 14,8%.

Sobre o IAG

O Índice de Atividade da Genial (IAG) é um indicador de frequência diária que tem como objetivo monitorar o ritmo de recuperação da atividade econômica brasileira.

Esse índice diário não se propõe a ser uma proxy do PIB, ou seja, não substitui o modelo de projeção de PIB da Genial (o qual inclui muitas outras variáveis econômicas de frequência mensal). Dessa forma, um indicador não substitui o outro, são duas formas complementares de acompanhar a retomada do nível de atividade. O IAG tem frequência diária e se propõe a acompanhar a evolução da velocidade da retomada da atividade no dia a dia, enquanto a nossa projeção de PIB dá uma ideia do cenário como um todo, e é calibrado para gerar estimativas para os trimestres à frente.

O IAG tem alta correlação com índices mensais de atividade e possui alto poder preditivo sobre as variações mensais do IBC-BR (indicador mensal de atividade divulgado pelo Bacen).

O IAG é construído por uma média ponderada dos seguintes dados de frequência diária: consumo de energia elétrica, indicadores de mobilidade urbana da Apple, emissão de notas fiscais eletrônicas no estado do Rio Grande do Sul e número de voos diários no Brasil*.

O índice é construído de forma que toma o valor de 100 para o nível de atividade médio antes do surto de COVID-19 (entre 1º de janeiro e 15 de março). Dessa forma, o IAG representa o nível de atividade corrente em relação ao período pré-surto.

*Os valores defasados do IAG podem mudar em decorrência de alterações na divulgação de dados da Apple, ONS, Fenabrave ou Air Radar. É natural que haja revisão de dados das fontes citadas, por isso o IAG defasado pode ter alterações. Também pode haver alterações devido a divergências no horário de divulgação dessas diferentes fontes. Contudo as alterações tendem a ser pequenas, de forma que não influenciam a tendência 10-15 dias do índice.

Equipe Macro
José Márcio Camargo
Tiago Tristão
Eduardo Ferman

Comentários