Ações e FuturosInvestimentos

As ações que mais pagaram dividendos em 2017

Por 5 de janeiro de 2018 Nenhum comentário

A Unipar (UNIP6) foi a companhia aberta que mais distribuiu dividendos aos seus acionistas no ano passado, com um retorno de 31,81% em proventos no ano. No ranking das ações que mais pagaram dividendos em 2017, o segundo lugar ficou com a Comgás (CGAS5), que teve retorno de 17,63%. Em terceiro veio a Eztec, com retorno de 17,38%.

As 10 ações que mais pagaram dividendos em 2017

Companhia Código Dividendo por Ação Dividend Yield*
Unipar UNIP6 R$ 5,04 31,81%
Comgás CGAS5 R$ 10,58 17,63%
Eztec EZTC3 R$ 3,76 17,38%
Multiplus MPLU3 R$ 3,32 9,48%
SLC Agrícola SLCE3 R$ 2,22 8,31%
Taesa TAEE11 R$ 0,59 8,27%
Copel CPLE3 R$ 1,76 8,25%
Copel CPLE6 R$ 1,94 7,79%
Engie Brasil EGIE3 R$ 2,72 7,65%
Eletrobras ELET6 R$ 1,70 7,47%

(*) O dividend yield é o retorno relativo dos dividendos pagos aos acionistas de uma empresa. É o percentual obtido pela divisão dos dividendos pagos por ação em determinado período pela cotação atual da ação. Quanto maior o dividend yield, maiores os dividendos da empresa em relação ao preço da ação.
Fonte: Economatica

Tradicionais boas pagadoras de dividendos

“Na lista das maiores pagadoras de dividendos não houve grandes novidades. Trata-se de empresas com histórico de serem boas pagadoras”, observa Filipe Villegas, analista responsável pelas carteiras recomendadas de ações da GENIAL Investimentos.

De fato, o ranking é dominado por empresas que tradicionalmente pagam bons proventos, devido à natureza dos seus negócios. Até por isso mesmo, boa parte delas figura na lista de potenciais boas pagadoras de proventos para o ano de 2018, segundo projeções da consultoria Economatica.

Empresas que pagam gordos dividendos geralmente atuam em segmentos em que a concorrência é dificultada, tornando-se monopólios ou fazendo parte de oligopólios. Podem ser ainda empresas que têm baixa necessidade de investimento no negócio. Com isso, seu fluxo de caixa torna-se bastante previsível.

A Unipar, por exemplo, produz cloro, derivados de cloro e soda cáustica. A produção de cloro e derivados é um negócio com altas barreiras de entrada para novos concorrentes, enquanto que o mercado de soda cáustica é dominado por um oligopólio.

Já as concessionárias de serviços públicos, como a Comgás (distribuidora de gás) e as companhias do setor elétrico (Taesa, Copel, Engie Brasil, Eletrobras) são tradicionais boas pagadoras de dividendos.

Elas têm seu escopo de atuação bem definido em contratos com o setor público, em que atuam sem concorrência e com demanda estável por um prazo determinado.

Portanto, seu fluxo de caixa é previsível, a necessidade de reinvestimento no negócio é baixa, e a possibilidade de expansão é limitada.

Já as empresas de fidelidade, como Smiles e Multiplus, são companhias enxutas e de baixo custo, que têm pouco espaço para crescer em termos de infraestrutura.

O investimento com foco em dividendos é a forma mais defensiva de investir em ações, uma vez que, além de fazer o patrimônio do investidor crescer, os dividendos ainda minimizam eventuais quedas nos preços das ações. Além disso, dividendos são isentos de imposto de renda.

Saiba mais sobre o investimento em ações com foco na distribuição de dividendos.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Veja como a GENIAL pode ajudar você!

Crédito da Foto: Caio Coronel/Itaipu

Genial

Genial

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.