A crise sanitária causada pelo novo coronavírus continua afetando o cotidiano de milhões de pessoas no mundo todo. Com o isolamento social e a suspensão de diversos setores econômicos, o poder de compra da população diminuiu, afetando profundamente diversos negócios. De acordo com dados do IBGE, até julho deste ano, 716.000 empresas fecharam as portas devido aos efeitos da pandemia.

Após meses de paralisação, a gradativa retomada das atividades representa a atenuação dos impactos da Covid-19. Desde o início do segundo semestre do ano, as empresas já apresentam uma melhora na percepção sobre os efeitos do vírus. Contudo o momento exige cuidados com os riscos, pois a pandemia ainda não chegou ao fim.

Com os impactos diretos sobre as empresas, o mercado de investimentos também passou por momentos de turbulência, especialmente em relação aos ativos de renda variável. Isso porque algumas aplicações de renda fixa, como o Tesouro Direto, possuem maior previsibilidade de retorno, seja por meio do Fundo Garantidor de Crédito, seja pelo próprio governo federal.

No mercado de ações, em que aplicações de renda fixa têm lastro nas empresas, o caso é diferente. A maior possibilidade de endividamento ou falência consiste em um grande fator de risco ao investidor.

Nesse cenário de crise, é essencial que você saiba em que investir. Ainda mais considerando o cenário econômico global e as características de cada modalidade de aplicação.

Confira, neste artigo, algumas dicas de como escolher os melhores ativos e quais deles são boas opções para o momento atual.

Como escolher os melhores ativos e em que investir em meio à pandemia?

A crise provocada pelo novo coronavírus exige medidas em duas principais esferas da sociedade: na saúde pública e no campo econômico. Para diminuir as incertezas, os governos de diversos países apresentaram algumas medidas de mitigação dos efeitos do coronavírus na saúde financeira do país.

Inegavelmente, o mercado financeiro apresenta maior volatilidade hoje do que há alguns anos. No Brasil, o novo coronavírus apenas aprofundou uma crise que já se estendia desde 2019.

De acordo com dados da B3, a Bolsa de Valores brasileira, somente em março, quando houve o aumento dos casos de Covid-19 em todo o planeta, a Bolsa acumulou uma queda de 29,9%, o que contribuiu para uma desvalorização de 36,88% no primeiro trimestre de 2020.

O impacto do novo coronavírus, portanto, também é refletido no preço dos ativos financeiros e outros investimentos. No entanto isso não consiste somente em desvantagens. Momentos como este envolvem riscos, mas também geram boas oportunidades. Pensando nisso, confira algumas recomendações e cuidados no que investir nesse momento.

Dicas para escolher bem seus investimentos

Independentemente do cenário, alguns pontos são fundamentais para que você faça um bom investimento e encontre boas oportunidades no mercado financeiro. Acompanhe!

1. Conheça seu perfil de investidor

O estudo do seu perfil de investidor é sempre o primeiro passo para escolher um bom investimento. Dessa forma, você pode analisar quais modalidades correspondem aos seus objetivos e à sua tolerância a riscos. Além disso, por meio desse estudo é possível considerar outros fatores importantes, como o aporte mínimo e o rendimento esperado.

Se você tem um perfil mais arrojado, por exemplo, as aplicações de renda variável representam uma boa opção para você. Agora, caso se enquadre em um perfil mais conservador, a renda fixa pode ser a melhor opção.

2. Defina seus objetivos 

Após determinar o seu perfil de investidor, é hora de fazer o planejamento financeiro. E, para funcionar bem, ele deve ser guiado pelos seus objetivos, pois sem eles a operação pode custar mais tempo e, até mesmo, recursos.

Para essa definição, o investidor deve considerar as expectativas de curto, médio e longo prazo, que correspondem a, respectivamente:

  • 2 anos;
  • um período entre 2 e 5 anos;
  • acima de 5 anos.

Com isso, por exemplo, você consegue filtrar as aplicações de acordo com o prazo de vencimento e resgate.

Os objetivos também devem contemplar seus planos após o resgate da aplicação. Seja para a conquista da liberdade financeira, seja para abrir um empreendimento, isso deve ser bem demarcado. Afinal, as condições de um investimento podem alterar seus projetos.

3. Diversifique sua carteira de investimentos 

Os maiores investidores do mercado financeiro possuem uma carteira de investimentos diversificada. E talvez seja a hora de investir nisso. O objetivo da diversificação é aplicar o dinheiro em diferentes ativos para aumentar a possibilidade de bons rendimentos, sejam quais forem as condições do mercado.

Além disso, investimentos diversificados promovem um maior fluxo de entrada na sua carteira. Isso ocorre pois essas remunerações recorrentes podem ser utilizadas para reinvestimentos em novos ativos financeiros.

4. Tenha uma reserva de emergência 

Por fim, antes de pensar em que investir, todo bom investidor deve estar preparado para as incertezas do mercado financeiro. Para isso, a melhor forma de se planejar é com a criação de uma reserva de emergência, que deve ser o primeiro foco do dinheiro aplicado. Uma aplicação interessante para isso são os CDBs de bancos de primeira linha com liquidez diária.

É importante dizer que, com a taxa Selic bem baixa nos últimos meses, o lucro do Tesouro Selic é baixo, podendo apresentar até rendimento negativo. Sendo assim, investir nele, nos dias atuais, não é recomendado para a reserva de emergência.

Melhores ativos para investir na pandemia 

Agora que você já sabe quais os passos para escolher bons investimentos, confira uma lista dos melhores ativos e saiba no que investir durante a pandemia.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) apresenta várias vantagens que o torna um ótimo investimento para os tempos atuais. Além de simples para investir, pode ser feito totalmente online aqui na Genial, esses papéis apresentam liquidez diária, isto é, o valor aplicado pode ser resgatado a qualquer momento.

O CDB ainda é contemplado pelo FGC, que garante retorno de até R$ 250 mil para investimentos em caso de falência da instituição financeira e, consequente, perda do dinheiro aplicado. Contudo uma das desvantagens é a incidência do Imposto de Renda sobre o lucro.

LCI e LCA 

As Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCIs e LCAs) são títulos de renda fixa emitidos por entidades financeiras públicas e privadas. As duas modalidades são bastante semelhantes, diferindo apenas no setor econômico que o “empréstimo” contempla.

Por serem investimentos de fomento a importantes setores da economia brasileira, as LCIs e LCAs são isentas do Imposto de Renda. Além disso, essas aplicações recebem a proteção do FGC nas mesmas condições do CDB.

Debêntures de empresas sólidas

As debêntures são títulos de crédito que representam um empréstimo do investidor a determinada empresa, que utiliza o valor aplicado para custear suas atividades. A recompensa vem por meio de juros prefixados ou pós-fixados, consistindo em uma aplicação com rentabilidade maior do que em vários outros investimentos de renda fixa.

Esse tipo de investimento não é isento do Imposto de Renda, com exceção das debêntures incentivadas, que são focadas no financiamento de obras de infraestrutura. Além disso, não contam com a garantia do FGC, aumentando o risco e, proporcionalmente, a rentabilidade.

Fundos multimercado

Por fim, os fundos multimercado seguem como uma boa alternativa de aplicação, especialmente para quem já investe em renda variável. Uma das grandes vantagens desses fundos é a liberdade de investimento. Assim, o multimercado é composto por diversos ativos: ações, CDB, letras de câmbio, dentre outros.

Essa modalidade tem o objetivo de diversificar a carteira do cliente para alcançar uma rentabilidade maior. Todavia os riscos também são maiores, pois o retorno está ligado às oscilações do mercado.

Dentro dessa aplicação, os fundos de BDR são uma ótima opção, pois lideram os ganhos da categoria de ações há algum tempo. Os BDRs são certificados de depósitos de valores mobiliários emitidos por empresas estrangeiras e negociados na Bolsa brasileira, configurando uma boa oportunidade de investir em ativos globais.

Quer uma ajuda na hora de investir? Abra sua conta agora mesmo. Nós o ajudaremos a buscar os melhores resultados no cenário atual. 

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Publicado por Genial Investimentos

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *