Quem acompanha o mundo dos investimentos com certeza já se deparou com os termos bear market e bull market em notícias e análises sobre o mercado financeiro. Em tradução livre para o português, bear market significa mercado de urso, e bull market, mercado de touro, o que pode fazer ainda menos sentido para o investidor.

Ambos os animais, urso e touro, representam força, mas atacam suas presas de formas distintas. Da mesma forma, nos investimentos, os termos têm sentido oposto e se referem a um conjunto de condições econômicas do mercado. Se o contexto é positivo, é usada a expressão bull market. Se é negativo, bear market.

Neste post, vamos falar mais sobre esses conceitos e como são importantes para o investidor.

Dominando a Bolsa de Valores

O que é um bear market?

De origem desconhecida, bear market é um termo em inglês muito comum no mercado de ações norte-americano. A Securities and Exchange Commission (SEC) dos Estados Unidos, órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no Brasil, define como bear market um período de pelo menos dois meses em que os preços de mercado caem no mínimo 20%. Logo, o termo bear market representa um mercado em baixa.

Mas é importante não confundir bear market com um momento de correção nos preços. As correções, em geral, são tendências de curto prazo e duram menos do que os dois meses citados acima.

Assim, diferentemente dos momentos de correção, em que análises técnicas ajudam a prever os pisos de baixa, os bear markets costumam ser menos previsíveis e acompanhados de perspectivas pessimistas em relação à economia. Consequentemente, são também momentos de menor confiança dos investidores no mercado.

Você com certeza já conseguiu identificar alguns bear markets atuais. O mais recente, impulsionado pela crise global causada pelo novo coronavírus, foi considerado pelo banco americano Goldman Sachs como o bear market mais agressivo para a economia e o mercado de ações dos EUA desde a década de 1980.

O que é um bull market?

O bull market, por sua vez, é o oposto. De acordo com a definição da SEC, pode ser considerado bull market um período de pelo menos dois meses em que os índices do mercado de ações crescem no mínimo 20%.

Esses períodos também precisam ser diferenciados dos momentos de correção técnica nos preços, em que há valorização dos ativos. Em geral, o bull market está atrelado ao sentimento dos investidores em relação às perspectivas econômicas e à confiança no mercado de forma geral. Um contexto oposto ao observado nos bear markets

Também podemos citar alguns exemplos de bull market, como no início dos anos 2000, em que a economia global, principalmente economias exportadoras de commodities, como o Brasil, foram beneficiadas pelo crescimento e pela alta demanda da China.

Ambos os termos são muito utilizados também no mercado de criptomoedas. As economias são cíclicas e, ao investidor, independentemente do ativo, é importante entender que os bear e bull markets são comuns nas economias de mercado.

Como identificar um bear ou bull market

Como você pode observar, os termos bear e bull market estão mais relacionados a critérios macroeconômicos fundamentalistas. Vamos mostrar, portanto, alguns fatores que contribuem e nos fornecem pistas sobre as tendências do mercado.

  • Produto Interno Bruno (PIB) – O PIB é um dos indicadores de movimentos positivos ou negativos na economia, e a lógica é bem simples: tendências positivas apontam para um crescimento da economia como um todo; já as perspectivas negativas apontam para um desaquecimento da economia, com menos consumo, impactos sobre a taxa de desemprego e outras inúmeras aplicações.
  • Preço das ações – Em geral, o mercado de ações antecipa movimentos na economia, pois a compra e venda de ativos é realizada com base nas perspectivas para o futuro. Por antecipar movimentos da economia, o mercado de ações é um forte balizador dos bear e bull markets. É importante, no entanto, lembrar que os preços dos ativos pode ser impactado por uma série de outros fatores. Logo, essa observação do mercado de ações deve vir acompanhada da análise de outros fatores e indicadores.
  • Taxas de desemprego – A taxa de desemprego é um dos indicadores que ajudam a identificar tendências positivas ou negativas para as economias. Os níveis de desemprego em patamares baixos são um sinal de crescimento econômico das empresas e, logo, do país. Com mais pessoas trabalhando, maior é a oferta de recursos para o consumo de bens duráveis e não duráveis, o que irá impactar diretamente o crescimento das empresas, com reflexos diretos sobre o mercado de ações.

Por outro lado, um crescimento na taxa de desemprego significa que as empresas estão demitindo, não têm perspectivas de crescimento a longo prazo e, portanto, as expectativas para a economia são pessimistas.

Como agir diante de um bear ou bull market?

É comum que traders e investidores profissionais acompanhem essas tendências econômicas aplicadas aos preços das ações e posicionem suas carteiras de ativos para obter rentabilidade independentemente do viés econômico. Para o investidor comum, as tendências de baixa ou de alta nos preços também podem abrir oportunidades de ganhos, mas isso demanda estudo dos ativos, análise dos preços e acompanhamento dos indicadores e das perspectivas econômicas.

Logo, comprar ativos em bear market não é sinônimo de ganho rápido com valorização, pois é preciso considerar que os preços podem se desvalorizar ainda mais e a recuperação das cotações talvez venha no longo prazo.

O investimento em ações de forma não profissional, idealmente, deve ser realizado no longo prazo e, portanto, as entradas e saídas de posições nos bear e bull markets devem ser analisadas com cuidado e, se possível, amparadas por uma estratégia de investimentos.

Quem investe em ações deve saber que, em algum momento, passará por tendências positivas e negativas do mercado, pois as ações representam as empresas e a economia real, que é cíclica.

Clientes da Genial Investimentos podem contar com análises técnicas e fundamentalistas de especialistas do mercado financeiro, ferramentas essenciais para os investidores que desejam passar pelos bear markets e bull markets sem medo de tomar decisões de investimentos equivocadas.

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Publicado por Genial Investimentos

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *