Escolha um dia por mês para olhar para a cara das suas finanças pessoais. Pode ser o dia em que você recebe seu salário, o primeiro dia do mês ou o primeiro fim de semana, o que ficar mais confortável para você.

O objetivo desse hábito é, por um lado, fazer com que você sempre tenha noção de quanto ganha e gasta, para onde vai o seu dinheiro, se você consegue gastar menos do que ganha e se está conseguindo seguir seu planejamento financeiro.

Checar sua conta bancária, seu orçamento ou o saldo dos seus investimentos apenas de vez em nunca pode levar ao descontrole ou à acomodação em aplicações financeiras que não são mais adequadas para você.

Por outro lado, o propósito do acompanhamento mensal é evitar que você fique demasiadamente ansioso, checando suas finanças pessoais o tempo todo, o que pode levá-lo a decisões afobadas e equivocadas.

As dicas deste post são voltadas para quem já está colocando em prática um planejamento financeiro.

Isto é, já passou pela fase de diagnóstico, anotou despesas e receitas por alguns meses, fez os cortes necessários, traçou objetivos, montou um orçamento, renegociou dívidas em atraso e já começou a pagá-las ou já começou a poupar.

Se você ainda nem começou a se organizar ou ainda está se organizando, alguns desses textos anteriormente publicados no Blog GENIAL podem te ajudar:

Está endividado? 10 passos para sair do vermelho
Como montar um orçamento
Você já pode baixar a planilha de gastos gratuita da GENIAL!

A forma de acompanhar as finanças mensalmente é muito pessoal, mas há algumas linhas gerais que você pode seguir.

1) Compare o que você ganhou e gastou no mês com o que foi planejado no orçamento

Se você é do tipo que anota todos os gastos em uma planilha financeira no momento em que acontecem ou acompanha tudo por um app de orçamento pessoal, a comparação fica mais fácil. Mas você também pode usar seu extrato bancário como fonte de informação.

Só não é recomendável tentar preencher uma planilha de gastos de memória no dia da avaliação mensal. Você provavelmente se esquecerá de gastos que podem ser importantes.

Se você ainda não tem uma planilha de orçamento, baixe aqui a da GENIAL.

2) Verifique o andamento do pagamento das suas dívidas

Se você ainda está na fase de pagar empréstimos e financiamentos, verifique o andamento das coisas. Veja quantas parcelas faltam e até se há formas de acelerar a quitação ou baratear os juros.

Caso tenha entrado um rendimento extra, considere amortizar parte da dívida, isto é, adiantar o pagamento do principal para deixar de pagar juros sobre o valor amortizado. Essa estratégia vale a pena sempre que os juros da dívida forem maiores que os das aplicações financeiras.

3) Calcule o saldo e o crescimento global da sua carteira de investimentos

Se você já tem reservas investidas em aplicações financeiras, verifique o saldo líquido dos seus investimentos e calcule o saldo global, bem como a rentabilidade líquida total da carteira. Veja se está dentro dos seus objetivos.

Esse balanço mensal é mais para acompanhamento. A avaliação para rebalancear a carteira de investimentos deve ser feita em prazos maiores. Por exemplo, a cada trimestre, semestre ou mesmo anualmente.

Um mês é um prazo muito curto para você saber se um desempenho ruim é apenas pontual ou demanda uma mexida na alocação dos recursos. Para ter uma noção melhor é preciso mais tempo, que varia de acordo com suas estratégias e objetivos.

Veja como fazer essa avaliação periódica da sua carteira de investimentos.

Precisa de ajuda para investir? Nós, na GENIAL, ajudamos você! Saiba mais!

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários