As crianças podem investir em praticamente todos os produtos, tanto da renda fixa quanto da variável.

Aos pais conservadores, que não querem expor os investimentos das crianças ao sobe e desce do mercado financeiro, a renda fixa (RF) é uma boa opção (melhor do que não fazer nada).

De antemão, já posso dizer que a renda fixa não estimula os pequenos, pois na cabecinha deles não faz muito sentido investir em algo desconhecido e que não faz parte do dia a dia deles. Lembrando que estamos focando na lógica do longo prazo. 

Já os pais que querem ensinar aos filhos sobre a vida real, e como de fato funciona o mercado financeiro, têm à sua disposição os instrumentos disponíveis da renda variável (RV), que vão desde ações até ativos com maior rentabilidade e participação na economia real, impactando diretamente empresas, vidas e histórias.  

Em julho, a Bolsa brasileira, a B3, informou estar perto de atingir a marca de três milhões de contas cadastradas.  Desse total, dez mil têm menos de 15 anos de idade.

O crescimento do mercado de capitais é animador, mas deve vir sempre acompanhado de educação financeira. Investir na Bolsa de Valores não é apostar na sorte, tampouco é necessário ser especialista em análise de ativos, mas requer disciplina, frequência e paciência.

Não existe ganho fácil ou fórmula mágica, e é importante que as crianças cresçam cientes dessa realidade do mundo dos investimentos.  

Foram essas as razões, entre muitas outras, que me levaram a escolher a RV para os investimentos dos meus filhos, como já mostrei nos conteúdos anteriores da nossa Jornada do meu filho investidor.  

As decisões de investimentos são pessoais e, no caso das crianças, pertencem à família. Eu aconselho aos pais terem a senha da assinatura eletrônica da corretora e sempre acompanharem com as crianças as compras e vendas de produtos financeiros, sobretudo se for ação, BDR e afins. Na minha casa, nós fazemos isso uma vez ao mês, quando o dinheiro sai do banco para a corretora em transferências já programadas e automatizadas.  

Na renda variável, a rentabilidade é construída pela valorização dos ativos e, quando aplicável, pela remuneração dos dividendos das empresas. Dividendo é o resultado do sucesso (lucro) das empresas em que acreditamos e para as quais emprestamos o nosso dinheiro. Diferentemente da renda fixa em que a rentabilidade é adquirida pelos juros pagos pelas aplicações.  

Quando um ativo se desvalorizar, explique ao seu filho que, na economia real,  acontece  assim: às vezes, a empresa vende mais e, às vezes, menos; ora faz investimentos que aumentam suas vendas, ora nem tanto.  

No cenário atual de baixos patamares da taxa básica de juros da economia, a renda variável reúne os ativos com maiores oportunidades para os pequenos investidores, que, como sabemos, têm o tempo a seu favor. Vale lembrar também que, embora crescentes, os investimentos em RV ainda são tímidos no Brasil, na comparação com outras economias.

Nos EUA, por exemplo, 54% dos investidores estão na Bolsa de Valores. No Brasil, esse percentual é de apenas 1,2% da população. Os seus filhos, portanto, têm a oportunidade de crescer junto com a expansão e o amadurecimento do mercado nacional de capitais, tornando-se, assim, parte desta história.  

A jornada de investimento, como todas as outras da vida, é realizada em etapas. Hoje, vamos falar sobre os produtos financeiros que podem apoiar você na tarefa de construir um patrimônio para os seus filhos por meio da educação financeira. Assim, além de possuírem  recursos investidos, eles estarão aptos a administrá-los com tranquilidade no futuro.

Ebook meu filho investidor - Banner CTA

As crianças também precisam diversificar 

Na vida e nos investimentos, as crianças também precisam ser ensinadas a não colocarem todos os ovos na mesma cesta. Não existe investimento sem riscos, mas diversificar irá permitir ao seu filho construir um patrimônio, diluindo as ameaças inerentes à rentabilidade dos ativos.  

A diversificação deve ser feita entre classes de ativos, setores econômicos, moedas, localização geográfica etc. Com os meus filhos, costumo falar sobre diversificação com exemplos do dia a dia: quando vamos ao shopping, explico que é possível investir em marcas cujos produtos  eles gostam, ou no próprio shopping, através de fundos imobiliários; se preparamos uma refeição em casa, ensino que, para os alimentos chegarem à nossa mesa, existe uma cadeia produtiva envolvida e empresas proporcionando todas as comodidades em nosso dia a dia.

Isso é a economia real! Investir nessas empresas é aportar dinheiro para que consigam produzir mais,  ampliar a oferta de produtos e melhorar a vida das pessoas. Quando entendem isso, as crianças percebem que a Bolsa apenas facilita e proporciona, de forma segura, o encontro entre os investidores e essas empresas.  

Além disso,  explico aos meus filhos que o preço da ação de uma determinada empresa depende de como os recursos que recebe são utilizados e se, de fato, ela resolve o problema das pessoas. Quanto mais eficiente for o seu processo de gestão, mais valor essa companhia vai gerar aos acionistas.

Entretanto existem também fatores externos, econômicos, políticos e sociais que podem influenciar os preços das ações, sem relação alguma com a gestão da empresa. Nesses casos, sobretudo se há uma queda injustificada nos preços, há ótimas oportunidades para comprar grandes companhias com bons descontos. 

A rotina de investidor é um processo. Com o tempo, você pode ampliar a diversificação dos ativos do seu filho. O importante é dar o primeiro passo e ter no horizonte todas as possibilidades de investimentos para constituir o patrimônio educacional e financeiro do seu filho.  

Ações na prática 

A ação representa uma fração do capital de uma empresa e, portanto, quem investe em ações está comprando um pedacinho dessa companhia, tornando-se sócio dela.

É fundamental que as crianças entendam a responsabilidade que acompanha o ato de investir em uma ação, já que estamos educando-as financeiramente para tornarem-se investidoras no longo prazo, e não poupadoras ou traders.

Aliás não há nada de errado em trabalhar com day trade, mas esse não é o caminho que recomendo a uma criança que está sendo ensinada sobre o uso do dinheiro e a importância do mercado de capitais na economia. Nossa proposta é outra.

Queremos que seu filho saiba, de fato, a importância de investir visando ao longo prazo, invista em empresas que façam parte do dia a dia de consumo da família e aprenda a importância de diversificar para ter uma carteira de investimentos balanceada, protegida e lucrativa. Essas premissas não fazem parte do day trade.  

Portanto vamos aos conceitos importantes para o seu filho se tornar investidor: 

Existem duas categorias de ações, as preferenciais e as ordinárias. Cada uma diz respeito a um tipo de participação societária. Há também as Units, que unem ações preferenciais e ordinárias em um mesmo papel. Nas ações ordinárias, o investidor ganha direito a voto nas assembleias de acionistas e, portanto, participa das decisões da empresa. As ações preferenciais, por sua vez, não têm essa característica.  

Como saber o tipo de ação? Cada papel é negociado na Bolsa de Valores com um código, que também é chamado de ticker. Esse código é composto por letras e números. As letras representam a companhia emissora dos papéis; o número indica qual o tipo de ação negociada. Veja o exemplo abaixo: 

Empresa emissora das ações Ticker de negociação na B3 Tipo de ação 
Klabin KLBN3 Ordinária (ON) 
Klabin KLBN4 Preferencial (PN) 
Klabin KLBN11 (1 ON + 4 PN) Unit (UNT) 

Desde 1999, a B3 adota o home broker, uma plataforma de negociação on-line em que o cliente pode submeter ordens de compra e venda de forma prática, rápida e autônoma. O acesso ao home broker se dá pelas corretoras de valores, que são responsáveis por intermediar a compra e venda de ações na Bolsa, conforme a legislação brasileira.   

No home broker, não adianta tentar procurar pelo nome da empresa para investir, você precisa saber o ticker do papel que deseja comprar ou vender para submeter uma ordem. O ticker pode ser encontrado em uma busca rápida no Google ou diretamente no website da B3.  

As ações são negociadas na B3 em lote de 100 papéis, mas nem todo mundo pode comprar 100 ações de uma vez. Nesses casos, é possível fazer a compra fracionada do lote, adquirindo entre 1 e 99 unidades de ações, conforme desejado. Para comprar ações no fracionário, basta adicionar a letra F no fim do ticker: KLBN3F. Vou mostrar ainda neste e-book o passo a passo para comprar ações pelo home broker.  

Importante lembrar também que a venda de ações no valor até R$ 20 mil por mês (independentemente se com lucro ou prejuízo) é isenta de Imposto de Renda para pessoas físicas. A regra vale apenas para as operações comuns, ou seja, não se aplica às operações de day trade. Nas vendas isentas, basta declarar as operações na apuração anual do IR.  

Quais ações são recomendadas para as crianças? 

Como mencionado acima, eu recomendo que as crianças invistam em empresas ou marcas que elas conheçam e façam parte do seu dia a dia. Essa é, na minha opinião, a forma mais simples de ensinar nossos filhos a investirem na economia real.  

Eu pedi ao analista e estrategista da Genial Investimentos, Filipe Villegas, que elaborasse uma carteira de ações apenas para as crianças com a mesma metodologia fundamentalista aplicada ao GENOMA (Genial Optimum Market Analysis). A carteira para as crianças será a Genominha, baseada em uma avaliação qualitativa de empresas que podem estar no portfólio dos nossos pequenos.  

Você pode conferir todos os ativos e análises do Genominha aqui.

BDR para investir no exterior 

Se as empresas nas quais o  seu filho quer investir estão listadas em Bolsas no exterior, há uma opção para investir com segurança e facilidade sem ser necessário abrir conta em uma corretora fora do Brasil, fazer operação de câmbio  etc.: basta adquirir um BDR (Brazilian Depositary Receipt)

Embora não seja uma novidade no Brasil, o investimento em ações no exterior via BDRs ganhou impulso recentemente com as novas regras da B3, que tornaram essa classe de ativos disponível para o investidor comum. Até então, para investir em BDR era preciso ser um investidor qualificado, ou seja, apenas os filhos de quem possuía muito capital tinham acesso a esse produto.  

Os BDRs são excelentes para diversificar os riscos do portfólio, são negociados diretamente na B3 e na nossa moeda local. Quem adquire um BDR, no entanto, não está investindo diretamente em ações, mas em um título que representa uma determinada ação.  

Mas isso é seguro? Sim. O seu filho terá todos os direitos de um acionista, porém a intermediação de compra e a custódia desse papel serão feitas por instituições financeiras, conhecidas como depositárias. Na prática, é a mesma coisa que investir em ações, o BDR é o seu comprovante de posse desses papéis, que estão custodiados pelo depositário.  

Embora sejam negociados na B3 e em reais, os BDRs representam ativos atrelados a outras moedas e, portanto, a cotação irá oscilar conforme as variações do câmbio. Logo esse também pode ser um instrumento de hedge (proteção) para a carteira do seu filho, pois, em geral, as quedas do Ibovespa vêm acompanhadas de uma valorização de moedas fortes, como o dólar.  

Assim como as ações, os BDRs também têm tickers para negociação na B3, que são identificados pelo número 34. Quem quer investir nas ações da Disney, por exemplo, deverá realizar a busca no home broker pelo código DISB34. Os BDRs são negociados em lotes de 10 papéis por operação, mas também é possível adquiri-los no fracionário, adicionando a letra F ao fim do ticker: DISB34F. 

No que tange à tributação, nos BDRs há a incidência de alíquota de 15% sobre o lucro obtido no momento da venda. Já os dividendos recebidos pelos papéis estão sujeitos às regras tributárias do país em que a ação está listada.  

Como investir em ações e BDRs pelo home broker? 

Para investir em ações e BDRs é necessário ter conta em uma corretora de valores. Expliquei, no último artigo, o passo a passo para abrir uma conta gratuita na Genial Investimentos. Após abrir sua conta na Genial, siga as etapas abaixo:  

  • Passo 1 – Ao acessar a área logada da Genial Investimentos, clique em Home Broker: 
Menu Home Broker
  • Passo 2 – Uma nova janela se abrirá no seu navegador. No menu horizontal, acesse a opção Cotação e selecione Livro de Ofertas: 
Home Broker
  • Passo 3 – Uma nova janela se abrirá no home broker. No campo Papel, indique o ticker da empresa. Para exemplificar,, vamos usar a Unit da Klabin (KLBN11), um dos ativos do projeto Genominha.  Será exibida uma lista com o preço em que o ativo está sendo negociado: 
Comprar ações pelo HB
  • Passo 4 – Após checar a cotação da ação, acesse a opção Comprar/Vender no menu horizontal. Uma nova janela se abrirá no home broker. Ao informar o ticker, automaticamente aparecerá a quantidade do lote mínimo: 
Valor da ações no Home Broker

Veja que o mesmo acontece com o BDR. A diferença é que, para as ações, a quantidade mínima (lote padrão) é de 100 unidades e, para o BDR, é de 10 unidades. Confira o exemplo abaixo com o BDR da Disney (DISB34): 

Lote padrão de BDRs da Disney no Home Broker

Para comprar no fracionário é só incluir a letra F ao fim do ticker, como no exemplo abaixo. Observe que a quantidade muda e você pode alterá-la conforme desejar, entre 1 e 99 unidades: 

Lote fracionário de BDRs da Disney no Home Broker

Para finalizar a submissão da ordem, basta informar a sua assinatura digital, como destacado no exemplo acima, e clicar em Comprar ou Vender.  

Você pode checar o status da sua ordem selecionando a opção Status de Ordem, localizada no menu inferior esquerdo. Confira no exemplo abaixo: 

Acompanhamento de ordens no HB

O processo de compra e venda de ações é rápido e intuitivo. Como tudo na vida, com prática, essas operações ficarão cada vez mais simples. O ato de investir, assim como o de desinvestir, deve ser realizado em etapas, exercitando a arte da paciência e a disciplina. Por isso, o importante é sempre dar o primeiro passo e manter a consistência.  

Nos próximos artigos, vou falar sobre produtos financeiros, que irão ajudar você a construir uma carteira de ativos diversificada para os seus filhos.

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Publicado por Genial Investimentos

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *