Devido aos avanços tecnológicos e ao surgimento de diversas plataformas, softwares, aplicativos e ferramentas, hoje existem inúmeras maneiras de ganhar dinheiro na internet. Porém, com tantas opções, pode ser difícil saber qual caminho pode ser mais interessante.

A boa notícia é que existem alternativas tanto para iniciantes quanto para quem já tem experiência online. Assim, você pode escolher o que for mais conveniente para os seus objetivos e para as suas características.

Pensando nisso, nós, da Genial Investimentos, separamos neste post 23 ideias de como ganhar dinheiro na internet.

Continue a leitura e descubra quais são elas!

As principais vantagens de se dedicar a ganhar dinheiro na internet

Buscar formas de ganhar dinheiro pela internet pode ser vantajoso em diversos aspectos, como pessoais, profissionais e financeiros. Para entender melhor, veja quais vantagens você pode obter ao recorrer à internet como fonte de renda:

  • ajuda a ter mais controle sobre a sua qualidade de vida;
  • permite trabalhar em horários e locais flexíveis;
  • oferece diversas possibilidades de atuação;
  • permite fazer renda extra;
  • possibilita a construção de uma nova carreira;
  • não é necessário alugar um escritório ou sala comercial para começar;
  • você é o seu próprio chefe.

Vale ressaltar que, ao se dedicar a ganhar dinheiro na internet, você pode usar os recursos para quitar dívidas, manter as contas em dia, poupar ou investir, por exemplo. Com um bom planejamento, você pode ter uma vida financeira mais controlada e organizada, ficando mais próximo de realizar seus sonhos.

23 formas principais para ganhar dinheiro na internet

Depois de entender os benefícios de ganhar dinheiro na internet, é importante saber como fazer isso. Ao seguir esse caminho, é comum encontrar pessoas que não acreditam ser possível ganhar dinheiro dessa maneira.

No entanto, a descrença, muitas vezes, é fruto de expectativas desalinhadas. Quando as pessoas pensam que ganhar dinheiro na internet é fácil, simples e rápido, é natural que elas se sintam frustradas ao notarem que não é o que acontece.

Já ao agir com dedicação, conhecimento, esforço e disciplina — como em qualquer outra atividade profissional —, há mais chances de conquistar bons resultados e prosperar financeiramente. Por isso, vale a pena entender quais são as alternativas existentes para aproveitar o mercado online dessa forma.

A seguir, você verá 23 ideias para entender como ganhar dinheiro na internet — seja na forma de renda extra ou de renda principal:

1. Aulas particulares

Se você tem domínio sobre um determinado assunto e acredita que pode ensiná-lo a outras pessoas, vale a pena considerar a oferta de aulas particulares. Se, antes, elas aconteciam exclusivamente no modo presencial, hoje é possível oferecê-las online.

Você pode ter alunos de qualquer região do Brasil ou até mesmo de outros países. Basta ter uma boa conexão de internet, além de um dispositivo com câmera, como um celular, notebook ou computador com webcam.

Além disso, você pode utilizar uma plataforma ou aplicativo, como o Google Meet, Zoom, Skype ou até mesmo o WhatsApp, para fazer videochamadas com alunos e dar as suas aulas.

Muitas pessoas dão aulas particulares para ensinar idiomas — como inglês, espanhol, francês, alemão, entre outros. Porém, essa não é a única opção e há outras possibilidades para explorar.

Por exemplo, você pode dar aulas particulares online para:

  • crianças e adolescentes que precisam de reforço escolar;
  • pessoas que estão se preparando para um vestibular ou concurso público;
  • pessoas que desejam aprender a tocar um instrumento musical;
  • entre outras.

Além disso, é possível participar de sites ou plataformas especificamente voltados para a tutoria online. Como existem muitas possibilidades, você deve avaliá-las e ver qual caminho pode ser uma boa forma para você faturar pela internet.

2. Tradução de materiais

Atuar como freelancer oferece oportunidades para diferentes tipos de profissionais. Uma delas está relacionada a quem tem domínio de um ou mais idiomas e tem interesse em trabalhar com a tradução de materiais.

Com essa ideia, você pode traduzir textos, documentos, entrevistas, trabalhos acadêmicos, palestras, vídeos e muito mais. Um dos benefícios é que o serviço costuma ser bastante procurado tanto por pessoas quanto por empresas.

Além disso, há mais de um caminho para a tradução. Você pode atuar tanto traduzindo artigos e documentos em outra língua como ao traduzir escritos em português para outro idioma. Ainda, é possível trabalhar em diversas áreas, como no mercado editorial ou no segmento de notícias.

3. Revisão de textos e trabalhos

Conforme você acompanhou na dica anterior, trabalhar como freelancer possibilita diferentes formas de atuação na internet. Além da opção de traduzir materiais, você pode atuar revisando textos e trabalhos, como monografias e outros materiais ligados ao ensino superior.

Ao trabalhar como revisor acadêmico, você pode fazer correções e ajustes em materiais de modo a aperfeiçoá-los e torná-los mais claros, harmoniosos e precisos. Ainda, é necessário ajustar as produções para os padrões das normas técnicas.

Ademais, é possível trabalhar revisando livros, revistas, sites e até campanhas publicitárias, por exemplo. Não faltam alternativas, já que todo texto profissional precisa de uma boa revisão.

4. Redação freelancer

Além de trabalhar com a tradução de materiais e revisão de textos, também é possível trabalhar como redator. Assim, você pode escrever artigos para blogs, posts para as redes sociais, roteiros para vídeos, textos para sites, e-mails marketing e muito mais.

Em ações e estratégias de marketing digital, o conteúdo é um elemento crucial. Portanto, se você fizer um bom trabalho, poderá ganhar bastante dinheiro e ter clientes de maneira recorrente.

Para isso, você pode começar utilizando plataformas ou buscar seus próprios clientes em uma prospecção ativa. Você pode conseguir negócios, por exemplo, enviando e-mails para empresas, pelo LinkedIn, em grupos no Facebook e outras alternativas.

Uma dica extra consiste em aprender sobre assuntos complementares e estratégicos, como SEO, copywriting e storytelling. Essas três técnicas são bastante procuradas e desejadas por quem contrata redatores freelancers.

5. Designer gráfico freelancer

Se você não tiver muita familiaridade ou interesse em escrever online, mas quiser focar na criatividade há outra possibilidade: trabalhar como designer gráfico freelancer. Dessa forma, você poderá criar conceitos, imagens, artes, identidades visuais e outras peças gráficas.

Um bom designer gráfico consegue diferenciar a imagem de uma empresa, destacando-a dos concorrentes. Isso porque, por meio de seu trabalho, ele ajuda a transmitir valor e a dar mais qualidade a um produto ou serviço.

6. Desenvolvedor freelancer

Nas dicas anteriores, você acompanhou diferentes maneiras de atuar na internet como freelancer. Além delas, saiba que ainda há outra possibilidade: trabalhar como desenvolvedor.

Esse tipo de profissional tende a ser bastante disputado no mercado, principalmente devido ao avanço da tecnologia. Inclusive, há casos de empresas internacionais que contratam profissionais desenvolvedores do Brasil, por exemplo.

Então, se você tem conhecimento ou interesse em escrever e criar softwares, sites, aplicativos, sistemas e mais, saiba que essa pode ser uma atividade para desempenhar online. Ademais, como nos demais casos, você pode prestar serviços tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

Independentemente do seu setor, se você pretende trabalhar online, vale a pena construir um portfólio. Tenha conteúdos, materiais e exemplos do que você faz para apresentar aos seus clientes em potencial. Isso gera valor e facilitará a avaliação de quem está pensando em contratá-lo.

7. Venda de sites e blogs

Outra maneira de ganhar dinheiro na internet é com a venda de sites e blogs. Se você é desenvolvedor, programador ou entusiasta de tecnologia e tem interesse nessa área, pode criar e comercializar layouts ou sites prontos.

Além disso, você pode vendê-los tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. Afinal, diversas pessoas e empresas precisam de um site ou desejam ter um blog, mas muitas não sabem como criá-los.

Por meio da sua expertise, você pode desenvolver essas páginas para diferentes companhias e indivíduos e obter ganhos financeiros. Ainda, há diversos cursos, materiais e tutoriais que ensinam sobre este assunto passo a passo, auxiliando no início da sua jornada.

8. Venda de imagens e vídeos para bancos de conteúdo

É bastante comum que empresas e até pessoas precisem de imagens e vídeos para as suas ações e campanhas na internet. Esses materiais costumam ser utilizados para criar posts nas redes sociais, utilizar em conteúdos de blogs, em anúncios e mais.

Nesse contexto, outra forma de ganhar dinheiro no ambiente online é por meio da venda de imagens e vídeos para bancos de conteúdo. Sites como Shutterstock, iStock, Adobe Stock, Pond5 e VideoHive permitem que você faça um cadastro e comercialize os seus materiais visuais.

Dessa forma, qualquer usuário que se interessar pelas suas fotos e vídeos poderá adquiri-los por um determinado preço. Uma foto original e de qualidade que você tirar pode ser comprada por dezenas, centenas ou até milhares de pessoas. Então essa pode ser uma alternativa bastante rentável.

9. Edição de imagens e vídeos

Se você gosta do segmento audiovisual, mas não quer trabalhar tirando fotos ou gravando vídeos, uma possibilidade para ganhar dinheiro pela internet é editar esse tipo de material. Dessa forma, você poderá ajudar pessoas e empresas que precisam de auxílio para criar conteúdos atrativos, bonitos e com aspecto profissional.

Se você tem conhecimentos e habilidades em edição, vale a pena considerar essa alternativa para ganhar dinheiro. Você pode atuar na edição de fotos de eventos ou se tornar o editor de vídeos de um grande canal no YouTube, por exemplo.

Vale ressaltar que é preciso utilizar algumas ferramentas e softwares específicos para esse trabalho de edição. Os mais populares são Adobe Photoshop, Canva, Adobe Premiere, DaVinci Resolve, Final Cut e Sony Vegas.

Cada um tem suas características, vantagens e desvantagens. Por isso, cabe a você avaliá-los e testá-los para identificar aquele que funciona melhor para o seu caso.

10. Brechó online

É bastante comum ter roupas, calçados e acessórios que já não são utilizados, certo? O problema é que eles ficam deixados em um canto, guardados ou até mesmo esquecidos. Porém, todas essas peças paradas também significam dinheiro parado.

Afinal, embora você não use mais determinado item, ele pode ser de interesse e utilidade para outras pessoas. Portanto, se você deseja faturar pela internet, faça uma inspeção no seu guarda-roupa e veja se não há itens para desapegar.

Se houver, procure montar um brechó online. Você pode fazer isso por meio de uma página nas redes sociais, um site ou, ainda, recorrer a plataformas, como o Enjoei e a Troc.

Por meio desses canais, você pode vender peças de vestuário feminino ou masculino, calçados e acessórios diversos. Então é possível fazer dinheiro com facilidade e ainda renovar parte dos seus itens pessoais.

11. Produtor digital ou afiliado

Por causa da democratização do acesso à internet, muitas pessoas começaram a criar produtos digitais — também chamados de infoprodutos. Alguns exemplos são cursos online, e-books, podcasts, planilhas, templates, consultorias, mentorias e clubes de assinatura.

Nesse sentido, mais uma forma de faturar no ambiente online é se tornando um produtor digital. Assim, você pode criar o seu próprio infoproduto e passar a vendê-lo na internet.

Trata-se de uma alternativa em que você cria um produto uma única vez, por exemplo, um curso ou um e-book, e pode comercializá-lo para inúmeras pessoas. Isso torna o negócio escalável, pois toda a etapa de produção já estará pronta — basta apenas garantir o acesso dos clientes ao produto que já existe.

Já se você não tiver muito interesse em desenvolver produtos digitais, é possível trabalhar divulgando os produtos de outras pessoas. Essa função é conhecida como ser um afiliado digital.

Nessa alternativa, você faz uma parceria com empresas ou pessoas para divulgar o produto que elas vendem. Em troca, você recebe uma comissão de cada negócio concretizado — logo, você ganha um percentual por cada venda.

Normalmente, nessa opção há um link de venda especial que funciona para identificar as compras que foram feitas por meio da sua atuação. Dessa forma, a empresa ou o infoprodutor sabe que o negócio ocorreu graças a você, garantindo a sua remuneração.

Algumas plataformas que oferecem programas de afiliados são Amazon, Hotmart, Monetizze, Udemy e Eduzz.

12. Criação de cursos online

Explorando melhor a possibilidade de desenvolver e vender infoprodutos, uma das alternativas para considerar é o curso online. Ele consiste em uma forma de você vender, pela internet, a sua expertise.

Com esse curso, é possível transmitir seus conhecimentos para os alunos interessados, ganhando dinheiro com essa atividade.

Por exemplo, se você é um profissional que trabalha com finanças, pode criar um curso para ensinar pessoas a administrarem melhor o dinheiro que recebem. Também é possível criar um curso sobre o mercado financeiro, promovendo a educação financeira das pessoas.

Há muitas possibilidades para explorar em diferentes áreas. O importante é criar um curso de valor, que seja útil e de qualidade. Dessa forma, a tendência é que inúmeras pessoas se interessem pelo material e, consequentemente, o comprem.

O que você precisa para colocar essa ideia em prática, além do conhecimento, é ter uma boa didática, uma câmera e um microfone de qualidade. Afinal, os usuários precisam entender nitidamente o que você está falando, o que garantirá mais satisfação com a compra.

13. Venda de e-books e audiobooks

Outros infoprodutos que costumam fazer sucesso entre os consumidores são os e-books e os audiobooks.

Os e-books são livros digitais, normalmente em formato PDF, que você pode comercializar. O propósito é semelhante ao de um curso online: orientar e ensinar pessoas sobre um determinado assunto. Porém, em vez de vídeos, o conteúdo é desenvolvido com textos e imagens.

É possível criar ebooks sobre os mais variados temas, desde alimentação e marketing digital até saúde, desenvolvimento pessoal, finanças e muito mais.

Ademais, há os audiobooks. Esses produtos digitais são como livros em áudio. Então, se você gosta de ler, tem uma voz agradável e uma boa dicção, vale a pena considerar essa alternativa para ganhar dinheiro na internet.

A narração de livros tem bastante potencial e desperta interesse por conta da comodidade e praticidade que essa opção oferece. Afinal, diversas pessoas desejam consumir mais livros, porém não conseguem encontrar tempo hábil em suas rotinas.

Sendo assim, elas recorrem aos audiobooks para poderem escutar sobre livros enquanto fazem outras atividades, como lavar a louça, dirigir, se exercitar ou voltar para casa.

Além disso, há muitas pessoas que são mais favoráveis à narração de livros devido à entonação e à emoção transmitida pelo narrador. Logo, esse é mais um motivo para haver tantos indivíduos interessados nesse tipo de material.

Se você pretende trabalhar nesse tipo de infoproduto, é essencial ter um bom microfone e um gravador de qualidade à disposição.

14. Loja virtual

As compras pela internet fazem parte do dia a dia de grande parte da população, já que tende a ser mais prático e cômodo adquirir produtos por meio do ambiente online. Para tanto, basta acessar um site ou um aplicativo para realizar a compra em poucos minutos e com apenas alguns cliques.

Sendo assim, outra ideia para você ganhar dinheiro pela internet é montar uma loja virtual. Aqui, você pode disponibilizar produtos para que pessoas de todo o país possam adquirir.

Inclusive, se você já comercializa produtos presencialmente, pode ser interessante migrá-los para o ambiente online em sua loja virtual. Você pode vender produtos de diversas categorias online, incluindo:

  • roupas, calçados, acessórios e bolsas;
  • itens de beleza e cuidados pessoais;
  • celulares, telefones e eletrônicos;
  • ferramentas;
  • brinquedos;
  • eletrodomésticos
  • itens de papelaria;
  • produtos para automóveis;
  • artesanatos;
  • entre outras possibilidades.

15. Vendas em marketplaces

Se você não se sente preparado ou não tem muito interesse em ter a sua própria loja virtual, outro caminho para vender seus produtos online são os marketplaces. Eles funcionam como shoppings virtuais, reunindo diversas lojas em um só site.

Como vendedor, é possível divulgar e comercializar os seus produtos (novos e usados) por meio da estrutura do marketplace. Assim, você já conta com toda a infraestrutura de pagamentos, segurança e demais operações.

Alguns exemplos de marketplaces disponíveis no mercado são: Amazon, Magazine Luiza, Mercado Livre e Shopee. Por meio deles, você pode se cadastrar e vender os seus produtos com foco em ganhar dinheiro online.

Vale ressaltar que os marketplaces cobram uma determinada taxa sobre as vendas, já que eles fornecem o espaço e toda a estrutura para você anunciar suas mercadorias. Então é fundamental considerar os custos se você pretende investir nessa alternativa.

Outro ponto relevante é que as redes sociais, como o Instagram e o Facebook, possuem seus próprios marketplaces — e, ao contrário dos sites acima, eles não cobram taxas. Portanto, você pode considerá-los também para criar uma “vitrine virtual” para os seus produtos.

16. Dropshipping

A partir das duas ideias anteriores, outra possibilidade para você ganhar dinheiro pela internet é por meio do dropshipping. Nessa opção, você não precisa ter uma loja virtual e nem produtos para vender armazenados.

Ao fazer dropshipping, você realiza negócios sem estoque próprio. A atuação será apenas como um intermediário, lidando com questões de marketing, vendas e atendimento. Já a parte de logística e envio dos produtos fica por conta de parceiros, que podem ser vendedores internacionais.

Essa é uma opção que pode ser bastante conveniente, já que você pode oferecer uma grande variedade de produtos sem ter que se preocupar com questões como a gestão de estoque. Essa é uma forma de faturar totalmente online.

17. Participação em pesquisas

Atualmente, existem diversos sites na internet — tanto nacionais quanto estrangeiros — que remuneram a participação de pessoas em pesquisas. Alguns exemplos são: Google Opinion Rewards, LifePoints, Palpito, MetroOpinion, Surveypronto, Toluna e Univox Community.

Essa remuneração pode ser feita tanto em dinheiro como por meio de vale-presentes, créditos ou vouchers. A escolha varia de acordo com cada serviço, então é necessário ficar atento aos detalhes para tomar boas decisões.

Para utilizar essas plataformas, basta fazer o seu cadastro e responder às pesquisas disponíveis. Geralmente, você recebe pontos ao finalizar um questionário e depois eles são convertidos em dinheiro ou outro benefício.

Ao mesmo tempo, saiba que existem diferentes tipos de formulários para responder. Eles podem variar em características como complexidade, extensão e até idioma. Em geral, as pesquisas mais complexas geram remunerações maiores.

Portanto, cabe a você avaliar os sites que oferecem esse tipo de tarefa online para verificar se compensam para o seu caso.

18. Produção de conteúdo no YouTube

Com o avanço das redes sociais, a profissão “YouTuber” passou a ter mais espaço no mercado. Além de fama, essa atividade pode proporcionar ganhos financeiros — e há quem viva apenas dos retornos obtidos por meio da plataforma de vídeos. Para tanto, é preciso produzir conteúdos úteis, relevantes e de qualidade na forma de vídeos.

A remuneração ocorre por meio dos anúncios que aparecem no começo, no meio ou na página de vídeo. Para eles serem veiculados, as empresas pagam uma determinada quantia à plataforma Google Ads. Com isso, uma parte segue para os criadores com canais monetizados

Embora essa seja a principal forma de ganhar dinheiro em um canal no YouTube, ela não é a única opção. Dependendo da sua relevância e audiência, você pode fazer também vídeos patrocinados, receber produtos e fazer reviews deles e outras alternativas.

19. Influencer no Instagram

Semelhante à ideia de ser um YouTuber, existe a possibilidade de ser um influencer no Instagram para obter uma renda interessante pela internet. Para tanto, é preciso criar um perfil nessa rede social e ter uma audiência engajada e qualificada.

Ao contrário do que parece, para ser um influenciador não é necessário ter milhões de seguidores. Dependendo do comportamento do seu público e da sua capacidade de engajar os usuários, é possível ser influencer até com números menores, como 2 mil seguidores.

É por isso que diversas marcas e empresas buscam nano e micro influenciadores. Isso porque eles são mais acessíveis e costumam manter uma relação mais próxima com seus seguidores.

Para criar essa comunidade, é essencial criar conteúdos relevantes e de qualidade para despertar o interesse do público — e ter consistência para manter e expandir o público. Assim, é possível gerar valor e influenciar nas tomadas de decisão das pessoas que o acompanham.

Em relação à forma de obter ganhos, você pode começar realizando parcerias locais, com lojas e estabelecimentos que ficam próximos da região onde mora. Além disso, é possível fazer campanhas publicitárias ou ganhar comissões por vendas realizadas.

Ainda, ao ser influencer você pode aproveitar outras dicas já apresentadas. Se o seu público for muito engajado, será mais fácil vender um infoproduto — como um e-book que seja de interesse da sua audiência. Logo, é plenamente possível lucrar com sua influência online.

Nesse sentido, considere atuar com temas sobre os quais você tenha interesse e queira falar com o público. Ao pesquisar os influencers atuais, você encontrará opções com perfis com dicas profissionais ou de saúde até aqueles que são voltados para o entretenimento.

20. Monetização de blog

Se você quiser gerar influência sem, necessariamente, estar nas redes sociais, há a possibilidade de criar um blog e monetizá-lo. Entre as formas de ganhar dinheiro, estão a exibição de anúncios, a divulgação de produtos e serviços ou posts patrocinados, por exemplo.

O importante é criar um blog com conteúdos relevantes, úteis e que realmente agreguem valor para o público. Ao adotar essa estratégia, você não apenas atrairá pessoas interessadas para ler o que escreve, como também chamará a atenção de marcas que estarão dispostas a pagar pela divulgação.

Também há a chance de criar um blog para construir uma audiência e, posteriormente, oferecer infoprodutos adequados ao público, por exemplo. Plataformas como WordPress e Wix são as principais soluções para esse propósito. Por meio delas, você pode criar um blog profissional, com acesso a diversas ferramentas, opções e funcionalidades.

21. Gestão de redes sociais

Se a posição de influencer não for uma ocupação que desperta muito o seu interesse, você ainda pode ganhar dinheiro trabalhando nas redes sociais. Nesse caso, o foco pode estar em atuar na gestão de perfis de marcas nessas redes.

Muitas empresas, especialmente por causa da pandemia de covid-19, viram que a presença digital é um elemento crucial para qualquer negócio. Para atingir esse objetivo, é comum usar como meios as redes sociais — como Instagram, Facebook, LinkedIn, Twitter, Pinterest e outras.

Portanto, se você tem conhecimentos e habilidades em redes sociais, pode prestar serviços para empresas ou para pessoas que desejam crescer e se destacar nesses canais.

Um gestor de redes sociais ajuda marcas a se posicionarem de maneira adequada nos canais sociais e, para isso, monta um planejamento, traça estratégias e cria conteúdos. Além disso, o gestor acompanha dados e métricas, interage e se comunica com os seguidores, sendo possível terceirizar parte das tarefas.

O objetivo é fazer com que os perfis consigam atrair mais clientes, gerar mais vendas, melhorar os níveis de engajamento e mais.

Essa atividade tende a ser interessante porque muitos profissionais autônomos e mesmo empresas não têm uma equipe estruturada para administrar as suas redes sociais. Ademais, muitos não têm o conhecimento necessário ou condições de fazer esse trabalho por conta própria.

22. Consultoria em redes sociais empresariais

Conforme você acompanhou, muitas empresas e profissionais autônomos precisam de ajuda com a gestão de suas redes sociais. Porém, se você não quiser atuar diretamente na administração desses canais, pode prestar consultorias.

Desse modo, você pode dar dicas e orientações sobre o que deve ser feito, mudado e otimizado nas redes sociais dessas organizações e desses profissionais. Trata-se de uma forma de guiá-los para que eles consigam atingir seus objetivos e conquistar bons resultados nesses canais online.

23. Assistente virtual

Devido às inúmeras demandas, reuniões, compromissos e afazeres, profissionais autônomos ou de cargos gerenciais costumam buscar assistentes que possam auxiliar com essas tarefas. Logo, essa pode ser mais uma maneira de você ganhar dinheiro na internet.

Aqui, você pode ser pago para responder e-mails, organizar agendas, elaborar planilhas, produzir relatórios e outras possibilidades. As demandas dependerão das necessidades do contratante. Porém, geralmente, elas envolvem questões administrativas e que podem ser realizadas mesmo à distância.

Neste artigo, você descobriu como é possível ganhar dinheiro na internet com 23 ideias. Agora avalie as alternativas apresentadas para definir qual delas é mais atrativa para as suas habilidades e necessidades.

Gostou do conteúdo? Acredita que ele possa ser útil para mais pessoas? Compartilhe o post em suas redes sociais!

Renan Menezes

Sócio e gerente comercial (B2C) na Genial Investimentos. Economista, graduado pela Universidade Estadual de Maringá; certificação CFP® (Certified Financial Planner), CPA-20 e programa de qualificação comercial e operacional BM&F Bovespa. Atuante no mercado financeiro desde 2010.

Ver todos os artigos
Campanha Institucional - Ativação - Abra sua conta

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!