A pergunta veio pelas redes sociais: “O que o cidadão deve observar com relação aos debates dos candidatos presidenciais? A saia justa que eles provocam? As pegadinhas das contradições? Ou as propostas de governo?”.

As propostas de governo, certamente. Embora as saias justas e as pegadinhas das contradições recheiem os debates de momentos épicos.

Mas, nesta campanha eleitoral, há uma particularidade: o desafio fiscal é peça-chave para fazer com que todos os programas e promessas de campanha tenham a mínima chance de se tornarem realidade. Então, fique de olho na resposta de cada candidato para aquela que é a mãe de todas as perguntas nesta campanha: como acertará as contas públicas?

O dinheiro acabou. Esticamos demais a corda fiscal. Então, como ele ou ela pretende encaminhar a demanda dos brasileiros por segurança, educação e saúde, por exemplo? De onde virá o dinheiro?

A resposta para o desafio fiscal não tem um apelo popular. Ao contrário, exigirá doses de um remédio amargo. Se teimarem em dar respostas populistas, vão criar um ambiente de incertezas que afastará do País investidores, contaminando câmbio, juros e mercado de ações. E, sem credibilidade, o governo pouco poderá fazer para atrair investimentos.

Precisamos muito de investimentos em infraestrutura, por exemplo. E uma forma de atrair recursos para esse setor é por meio de debentures incentivadas. Títulos de renda fixa que pagam uma taxa de juro mais atraente do que as taxas dos títulos públicos, e que ainda contam com benefício fiscal, ou seja, são isentos de imposto.

Para uma população que precisa guardar dinheiro para o futuro, principalmente para a aposentadoria, parece muito sedutor. E é. Mas, se aumentam as incertezas do País, fica difícil atrair investimentos até mesmo para alternativas tão atraentes como essa.
O brasileiro poderá ter, nos próximos anos, alternativas de investimentos cada vez maiores com o desenvolvimento do mercado de capitais. O que falta é um pouco, apenas um pouco, de confiança nos nossos governantes.

Idealizadora do MyNews, primeiro canal de jornalismo feito exclusivamente para o YouTube, Mara é jornalista especialista em economia e investimentos. Tem passagens pelos jornais Valor Econômico, Folha de S. Paulo e revista Veja, além de ter sido colunista da CBN e comentarista de jornais da Globo e GloboNews. Apresenta o programa “Economia é Genial” todas as quintas-feiras no canal MyNews, às 20h30.

Contentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *