Em um cenário de juros em baixa, que torna os produtos de renda fixa menos atrativos, o mercado de renda variável ganha força a cada dia.

Em agosto de 2019, a B3, Bolsa de Valores de São Paulo, atingiu a marca de 1,3 milhões de cadastros de pessoas físicas.

Em relação ao início do ano, houve um aumento de 550 mil cadastros. A instituição tem registrado cerca de 100 mil novos investidores por mês. 

Aplicar em papeis da Bolsa tem ficado cada diz mais fácil. Para isso, sequer é preciso sair de casa:

Basta abrir uma conta em uma plataforma de investimentos, enviar o dinheiro para essa conta e depois escolher em qual ou quais empresas aplicar.

Nesta parte, para quem deseja começar, surge a grande dúvida: quais são os títulos mais indicados para investir?

Em um primeiro momento, pode parecer algo complicado. Mas já te adiantamos que não é tão difícil.

E para te ajudar nesse processo, falaremos de como um inciante pode escolher ações para investir. Vamos lá? 

Perfis de ações mais indicados para quem está começando

Como você já deve saber, no mercado de renda variável não é possível prever rentabilidades dos ativos e é preciso conviver (e driblar, com boas escolhas) as possibilidades de riscos.

Um iniciante no mercado de ações sempre deve procurar ações que ofereçam mais segurança, na medida do possível.

Nessa lógica, convém optar por ações que apresentam mais estabilidade, ou seja, papéis com menor volatilidade.

O conceito de volatilidade está ligado à intensidade e a frequência com que  as movimentações no valor de um ativo ocorrem.

As companhias mais indicadas nesse sentido são as que estão mais consolidadas no mercado por possuírem uma série histórica mais estável de preços e por contarem com uma alta liquidez.

Lembrando que liquidez, na Bolsa, refere-se à facilidade com que você consegue vender suas ações quando desejar. 

Convém também escolher papeis que pagam proventos, que são os repasses feitos pelas companhias aos seus acionistas.

Para saber melhor como funcionam esses pagamentos, acesse o nosso post que explica o que são os proventos e suas vantagens

Exemplos de empresas que pagam proventos e que, normalmente, contam com um gerenciamento eficiente são os grandes bancos, como Itaú e Bradesco. 

A essas ações de grandes corporações damos o nome de blue chips. São ótimas sugestões principalmente para os iniciantes.

Isto porque estão nessa categoria os negócios consolidados em seu ramo de atuação e que apresentam boas condições financeiras, como Vale, Petrobras, Itaú Unibanco, Banco do Brasil, entre outras.

Essas empresas têm um histórico de pagamento de bons dividendos e apresentam um grande volume de negociação na Bolsa. 

Os Exchange Traded Funds

Por outro lado, não é preciso investir em ações de uma só empresa. É até aconselhável aos iniciantes já buscar uma carteira diversificada.

Uma oportunidade de produto que torna isso possível é  Exchange Traded Fund (ETF), que nada mais é do que um fundo de ações que segue um índice.

Em resumo, ETFs são conjuntos de ativos disponibilizados por meio de cotas que permitem às pessoas investirem de maneira mais prática do que comprando ações individualmente.

Quando compra um ETF, você adquire cotas de um conjunto de ativos.

Desta forma, consegue obter uma carteira diversificada e, consequentemente, se expõe menos aos riscos de investir em papéis de uma só empresa. 

Dicas importantes

Após entender quais perfis de ações são interessantes para um iniciante no mercado, existem algumas atitudes importantes que é preciso considerar em sua estratégia. 

A primeira delas é saber como está a situação da companhia na qual pretende investir.

Você consegue acompanhar isso por meio do demonstrativo financeiro, geralmente encontrado nos sites das empresas.

Tome cuidado com a empolgação diante de ativos que estão com preços baixos.

Geralmente, há duas razões para uma ação estar com valor baixo: ou é uma empresa que abriu capital recentemente e, portanto, o mercado ainda está conhecendo esse negócio e não demanda tanto por seus papéis; ou ela passa por dificuldades financeiras, o que eleva os riscos desse papel. 

Cuidado também com o ímpeto de se desfazer de suas ações diante de qualquer queda nos preços.

Vender os papéis em um mal momento pode causar grandes perdas. Por exemplo, se a companhia tem um histórico de lucros recorrentes, um eventual prejuízo pode ser revertido no trimestre seguinte.

Nesse caso, se você não tiver mais ações dessa empresa, poderá deixar de ganhar dinheiro.

Ainda no começo de sua jornada na bolsa de valores, é preciso avaliar o preço em relação ao lucro. Ou seja, quanto tempo vou levar para recuperar meu investimento.

Por exemplo, se você comprou R$ 1000 em ações e eles rendem R$ 100, serão necessários 10 anos para retomar o capital investido.

Pode ser muito tempo, então sempre é bom acompanhar esse indicador preço/lucro.

Ao mesmo tempo, calcular o valor patrimonial da ação (isto é, dividir o patrimônio líquido da empresa pele quantidade de papéis que ela possui) deve ser considerado.

Quanto mais elevado for o resultado, maior a chance de ter recebimento de bons dividendos.

Se você quer começar a investir em ações, saiba que não precisa fazer isso sozinho. Você pode contar com as carteiras recomendadas e com o suporte de analistas da equipe da Genial Investimentos que vão te direcionar aos melhores investimentos sem te cobrar a mais por isso. Abra já a sua conta, é grátis!

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *