Aplicar em ativos estrangeiros está cada vez mais vantajoso, pois há a expectativa de maior crescimento de empresas estrangeiras do que brasileiras. Com base nisso, a B3 informou a decisão de reduzir o tamanho do lote padrão para investimentos em BDRs e ETFs. Desde o dia 28 de setembro, o lote passou de dez unidades de ativos para somente uma, o que vem animando os investidores.

O objetivo principal da alteração é diversificar a carteira de investimentos de pessoas físicas tanto para aumentar a chance de se obter mais rendimentos como para proteger o portfólio. Assim, apesar das baixas, devido à crise do novo coronavírus, o mercado financeiro está se aquecendo ao introduzir novos produtos.

Até há pouco tempo, os BDRs não eram permitidos para pessoas físicas. Com a liberação, cada vez mais pessoas estão aderindo a essa modalidade de investimento e, com a abertura do mercado brasileiro para esses ativos, o momento é de aproveitar as vantagens.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre ETF ETF e BDR, suas características e diferenças. Acompanhe a leitura antes de começar seus investimentos!

O que são os ETFs?

Também chamados de fundos de índices, os Exchange-traded funds (ETFs) consistem em um fundo de investimento que está sempre atrelado a um índice de referência, suas cotas também são negociadas no pregão da Bolsa de Valores, como se fossem ações.

Essa modalidade funciona como um instrumento de replicação de índices da Bolsa, como o Ibovespa (IBOV). O IBOV é um dos mais importantes índices do mercado de investimento brasileiro, reunindo as principais ações de empresas listadas na Bolsa. Assim, caso invista em um ETF que replique o IBOV, como o BOVA11, seu rendimento será atrelado à variação do índice.

Apesar de ter poucas opções disponibilizadas na B3, os ETFs podem ser de diferentes tipos, com enfoque na renda variável ou fixa. No Brasil, a maior parte dessas aplicações está na renda variável, contudo alguns ETFs de renda fixa, que replicam índices formados por títulos públicos, já mostram bons resultados.

Agora que você sabe em que consiste cada uma das modalidades, entenda as diferenças entre elas.

O que são os BDRs?

Os Brazilian Depositary Receipts (BDRs) são papéis negociados na B3 que representam ações emitidas por empresas com sede fora do Brasil. Nesta modalidade de aplicação, o investidor não compra as ações da empresa diretamente, apenas títulos representativos.

Para que um BDR seja negociado na B3, uma instituição depositária – entidade financeira autorizada pelo Banco Central – precisa comprar as ações da empresa no exterior, e os papéis devem ser mantidos em uma conta dessa instituição.

Após a compra, a entidade depositária deve cadastrar um programa de distribuição de BDRs na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Assim, a entidade adquire a permissão para executar operações para os clientes envolvendo BDRs. Além disso, regula o número de ações no exterior e a quantidade dos BDRs negociados na B3.

As diferenças entre BDRs e ETFs

Ainda está em dúvidas sobre qual tipo de investimento escolher? Antes de tudo, é muito importante definir seu perfil de investidor, pois as modalidades apresentam diferentes características, como rentabilidade, liquidez e condições de resgate do valor aplicado.

Se você já sabe qual é o seu perfil, o próximo passo é analisar qual tipo de aplicação corresponde melhor aos seus objetivos. Acompanhe a leitura e confira as principais características e diferenças entre BDRs e ETFs.

Características dos BDRs

BDRs são direcionados para investidores qualificados

Embora os BDRs estejam disponíveis para o investidor comum, pessoas físicas, grande parte desses ativos é direcionada a investidores qualificados, ou seja, quem possui mais de um milhão de ativos aplicados. Isso porque quem já tem essa quantidade investida na Bolsa está mais apto a enfrentar as variações de diferentes mercados.

BDRs têm baixa liquidez

Apesar do aumento nas aplicações em BDRs no Brasil em 2020, o volume de negociações continua baixo, em comparação a outros investimentos. Dessa forma, a liquidez é bem menor, isto é, o processo de compra e venda desses ativos pode demorar mais do que em outras aplicações.

O investidor não é dono de ações de verdade

Como já foi dito, ao investir em BDRs, você não adquire as ações de uma empresa, mas apenas papéis representativos — que são cotas menores de uma ação que pertence ao BDR. E apesar de ser um dos fatores que afetam a liquidez dos BDRs, é também uma vantagem, pois, por serem menores que uma ação, comprar esses ativos é mais barato do que adquirir ações na Bolsa de Valores dos Estados Unidos.

O custo para receber pode ser alto no final

Uma vez que os BDRs pressupõem uma instituição para intermediar as operações, o investidor provavelmente deverá pagar algumas taxas sempre que fizer o saque dos rendimentos. Desse modo, a rentabilidade da aplicação pode ser prejudicada a longo prazo.

Retorno do investimento

Como consequência do fracionamento dos ativos durante a compra, o retorno dos rendimentos dos BDRs é menor, em comparação ao retorno da compra de ações da empresa na Bolsa de Valores.

Características dos ETFs

Os fundos ETFs também apresentam vantagens aos investidores. Confira alguns detalhes que podem ajudar você a entender se essa modalidade de investimento corresponde às suas expectativas.

Baixo custo

Como o ETF é um fundo composto por vários títulos, geralmente o investidor paga menos taxas operacionais do que pagaria se investisse em cada ativo individualmente.

Praticidade

Por ser um fundo que compreende diferentes títulos, o investidor pode aplicar em um grupo de ativos de uma vez só. Assim, além do menor custo, o processo se torna mais rápido e prático.

Diversificação

Uma das principais vantagens do ETF é a possibilidade de diversificar a carteira de investimentos.

Liquidez

Essa é uma aplicação ainda pouco convencional, o que justifica a baixa liquidez de alguns ETFs no mercado, questão que deve ser considerada, pois pode ser mais complicado encontrar um investidor interessado em comprar suas cotas.

Neste artigo, você aprendeu o que são, quais as características e as diferenças das modalidades de investimento BDR e ETF. Agora ficou mais fácil decidir qual aplicação é a melhor para você, certo?

O próximo passo é abrir uma conta em uma corretora. A Genial oferece os melhores produtos do mercado financeiro, com assessoria sem custos para ajudar você a fazer bons investimentos.

Não perca tempo, abra sua conta e comece agora!

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Publicado por Genial Investimentos

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *