Ao investir e especular em renda variável, é comum procurar por ativos que tenham chances de alta para lucrar. Mas você sabia que também existem estratégias para ganhar com a baixa de Ações e derivativos? Trata-se da venda descoberta, estratégia bastante utilizada na especulação. 

Com um funcionamento diferenciado, ela consegue ampliar as operações que podem ser realizadas, já que não se limita às previsões de alta. No entanto, é preciso entender como ela funciona, vantagens e riscos para definir se a estratégia é adequada para você. 

Quer aprender mais sobre o assunto? Continue lendo para descobrir como funciona a venda descoberta e esclareça outras dúvidas! 

O que é a venda descoberta?

A venda descoberta ou venda a descoberto é uma operação na qual o investidor vende um ativo que ainda não possui. Conhecido pelo termo short selling, em inglês, ele visa obter lucros com as possíveis quedas, aumentando as oportunidades de ganho. 

Isso porque o objetivo é vender um ativo e depois comprá-lo por um preço menor. Assim, a diferença no valor da operação pode resultar em lucros. Logo, ela funciona de forma oposta das práticas comuns, que visam comprar em preços baixos para depois vender durante a alta. 

No entanto, existem riscos de que as tendências não se concretizem e você precise lidar com os prejuízos. Por exemplo, se o ativo sofrer altas, em vez de quedas, a compra acontecerá a preços maiores do que a venda, gerando perdas.  

Como funciona a venda a descoberto?

Após compreender o que é venda a descoberto, muitos se perguntam como é possível vender um ativo que não possui. Você também tem essa dúvida? O aluguel de Ações é o meio mais conhecido para fazer isso. 

Nesse caso, o especulador aluga os papéis de um investidor com mediação da instituição financeira, a partir de uma remuneração específica. O custo varia, então é preciso avaliar as condições propostas. Normalmente, quem disponibiliza os ativos para locação são investidores de longo prazo. 

Assim, após a venda dos ativos, o trader deve fazer a compra e devolver os papéis no prazo estipulado no contrato. Depois de descontar as taxas e outros custos, ele identifica o lucro obtido com a operação.  

Outra possibilidade, caso faça negociações day trade, é dispensar o processo de aluguel. Isso é possível porque os ativos são liquidados até o final do dia. Nesse caso, é possível vender e fazer a compra no período, sem a necessidade de alugar um ativo ou derivativo. 

A estratégia pode, ainda, ser usada de maneira parcial, vendendo ativos que você possui, mas em maior quantidade do que tem na carteira. Por exemplo, quem tem 100 Ações de uma companhia, mas deseja vender 200 pode vender as suas normalmente e as outras como venda descoberta.   

Qual é o prazo de uma operação de venda a descoberto?

Você aprendeu o que é a venda descoberta de Ações e outros ativos, assim como o funcionamento do processo. Mas entendeu qual é o prazo desse tipo de operação? Existem diversas opções que podem ser utilizadas pelo especulador. 

Uma delas é o day trade, como você viu, que consiste em operações no mesmo dia. Ela é utilizada quando a tendência de variação está prevista para um período curto. A vantagem é que não é preciso trabalhar com o aluguel de ações. 

Porém, a operação pode ser feita com prazo de alguns dias, quando há a necessidade de alugar os ativos. Portanto, o prazo da operação dependerá da estratégia utilizada pelo especulador. Por isso mesmo, é essencial fazer boas análises do mercado para tomar decisões mais certeiras.  

Quais são as vantagens de operar vendido?

A venda descoberta traz uma vantagem bem evidente: a possibilidade de ganhar com mercados em queda. Diante de crises econômicas, quando há tendências mais longas de desvalorização, ainda é possível buscar resultados positivos.  

Sem esse tipo de operação, por outro lado, as opções para especuladores seriam muito limitadas diante de quedas. Ainda, existiriam mais riscos durante as operações, já que em momentos negativos da economia a tendência de desvalorização é maior. 

Outro benefício é a possibilidade de negociar ativos que não estão em seu portfólio. Às vezes, a oportunidade pode surgir em um espaço curto de tempo, impedindo a compra antecipada. Ao optar pela venda descoberta, você consegue negociar o que não possui com o aluguel. 

A operação também permite operar alavancado. Ou seja, operando com mais do que os seus recursos no momento da negociação. No entanto, é preciso ter atenção à margem de garantia e conferir as regras aplicáveis para operações alavancadas, que variam em cada instituição.  

Quais são os riscos envolvidos?

A venda a descoberto pode ser atrativa devido às suas vantagens. No entanto, é preciso conhecer os seus riscos para fazer o manejo e tomar decisões melhores nas operações. Por isso, antes de tudo, saiba que ela é voltada para quem tem perfil de investidor arrojado. 

O principal motivo é a maior exposição a oscilações, especialmente diante de crises e momentos que podem trazer situações inesperadas. Nem sempre o mercado seguirá as tendências que você identificou.  

Se acontecer a valorização dos ativos, em vez da queda, a recompra traz prejuízos, além dos custos da operação. Lembre-se de que você precisará se comprometer com a compra das Ações que foram negociadas, independentemente dos resultados.  

Pode valer a pena conhecer medidas de segurança, para ajudar a fazer o manejo de riscos e evitar prejuízos maiores. O mecanismo de stop loss, por exemplo, permite determinar limites de perdas para as operações. 

Outra questão que deve ser avaliada é o custo da operação, que envolve eventuais taxas e o custo do aluguel dos ativos. Esse valor deve ser deduzido do potencial de ganho para entender o retorno real obtido. Assim, entra na ponderação para entender se a estratégia é vantajosa.   

Como você viu neste artigo, a venda descoberta pode ampliar as suas oportunidades na bolsa de valores, pois não limita as chances de ganhos aos momentos de alta altas. Ela também explora os momentos de queda.  

Porém, lembre-se de se preparar para realizar suas operações e fazer o manejo de riscos para ampliar as chances de sucesso ao fazer uma venda descoberta!  

Quer aprender mais? Confira as nossas dicas para gestão de riscos em operações de trade

Posts relacionados