Os automóveis são bens bastante desejados pelas pessoas. Afinal, eles trazem praticidade e conforto para o transporte no dia a dia. Contudo, os veículos também podem ter um alto valor, o que gera a dúvida entre comprar ou alugar um carro.

No momento de adquirir um veículo, você pode perceber que os financiamentos e o pagamento à vista são muito custosos. Por outro lado, alugar o carro não agrega um bem ao seu patrimônio e há custos expressivos. Então como saber qual é a melhor opção?

Neste conteúdo você entenderá essas duas formas de aproveitar um veículo e aprenderá o que considerar para fazer sua escolha.

Genial Investimentos - Abra sua conta

Como funciona o aluguel de carros?

Como o aluguel de carros é um serviço menos conhecido entre as pessoas, vale a pena conhecer o seu funcionamento primeiro. Essa possibilidade costuma ser mais utilizada em viagens.

Afinal, quando se viaja de avião ou meios de transportes coletivos, as pessoas não têm acesso ao próprio veículo. Nesse caso, se quiserem se deslocar com mais conforto no destino, é possível alugar um carro para utilizar durante o passeio.

Contudo, o aluguel não é restrito a essas situações, podendo ser utilizado por qualquer cidadão, desde que cumpra todos os requisitos para o contrato. Por isso, ele pode ser uma solução para quem quer utilizar um carro no dia a dia sem comprar o automóvel.

Como alugar um carro?

O aluguel de carros funciona por meio de empresas que se especializam na locação. Elas possuem diversos tipos de modelos de carros e condições para seus clientes. Uma pessoa pode alugar um carro por dia ou por quilometragem, por exemplo.

Ou seja, paga-se um valor diário ou com outra periodicidade para utilizar o automóvel. Quando o cliente não desejar mais esse uso, ou o período do contrato chegar ao fim, o carro é devolvido à locadora responsável.

Para conseguir alugar um carro, é preciso cumprir diversos requisitos, como:

  • Ser maior de 18 anos,
  • ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e CPF válido.

Contudo, cada locadora de carros pode ter requisitos específicos para aprovar o contrato.

Além disso, as locadoras podem trabalhar com diferentes contratações e condições de uso. Existem duas formas básicas para contratação de aluguel de carros:

1. Com quilometragem livre: o cliente pode usar o carro sem restrições quanto à quilometragem. Ele paga um valor determinado à locadora por dia ou por mês, por exemplo

2. Com quilometragem controlada: já na controlada, paga-se o aluguel normalmente e um adicional por cada quilômetro rodado com o carro.

Qual é o custo do aluguel de carros?

Você já entendeu que o aluguel de carros é uma modalidade em que o cliente paga para utilizar o automóvel de uma locadora, conforme as regras específicas de cada contrato. Mas quanto isso custa?

Além do próprio funcionamento do contrato, o valor gasto é um dos pontos mais relevantes para escolher entre a compra de um carro e o seu aluguel.

Confira a seguir o que influencia nesse cálculo:

Forma de contratação

Como você viu, existem duas formas de contratação, com a quilometragem controlada ou livre. Isso influencia no custo e deve ser a primeira observação a fazer. Se você utiliza o carro diariamente ou por longas distâncias, a quilometragem livre pode ser mais adequada.

Mas se você usa o carro esporadicamente pode fazer mais sentido ter a quilometragem controlada. Isso acontece porque, nesse contrato, o aluguel é mais barato — porém, há uma cobrança por cada quilômetro rodado.

Tempo de contrato

Além dessa consideração, existem outros fatores que influenciam no preço do aluguel de carros. De forma geral, as locadoras consideram fatores de mercado e das próprias necessidades do cliente para definir seus preços.

Nesse sentido, alugar um carro por um período maior, como diversos meses, pode gerar redução de custos para o contratante. No entanto, não são todas as locadoras que realizam a locação por períodos mais longos.

Sazonalidade

Outro fator que pode alterar o custo do aluguel é a sazonalidade. É comum que em lugares com mais turismo os aluguéis de carros sejam mais caros. Isso acontece por a demanda ser mais alta.

Assim, as locadoras podem cobrar mais. Além disso, em épocas com mais visitantes em determinadas cidades podem ocorrer mais movimentações de preços.

Tipo de carro

O tipo de carro alugado também altera os preços dos aluguéis. Quanto mais confortável e valorizado for o veículo, maior será o preço do contrato. Portanto, para saber o custo dessa alternativa, é fundamental conversar com a locadora e conhecer todas as condições.

Quais as vantagens e desvantagens do aluguel de carros?

Além de saber o custo do aluguel de carros, vale a pena conhecer as vantagens e desvantagens de alugar um carro para basear sua decisão.

VantagensDesvantagens
Possibilidade de usar — e pagar — esporadicamente;Custos em potencial e a dificuldade em conseguir um veículo;
Possibilidade de alterar as condições do veículo e do próprio contrato constantemente;A burocracia para o aluguel pode se tornar um empecilho;
Escolha do veículo conforme necessidade do momento (carro grande, econômico, entre outros);

Como funciona o carro por assinatura?

Depois de aprender sobre o aluguel de carros, você gostará de conhecer os carros por assinatura. Esse tipo de contratação é uma alternativa interessante ao aluguel e pode trazer vantagens para sua situação.

O carro por assinatura pode ser considerado uma modalidade de aluguel de automóveis. Mas ele costuma ter um prazo maior, geralmente superior a um ano. Então por todo esse período o cliente pode utilizar o carro para suas necessidades do dia a dia, sem restrições.

Além de apenas utilizar o carro, o serviço inclui pagamentos de despesas comuns de automóveis. Entre os pagamentos realizados pela empresa de assinatura estão:

  • Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA);
  • manutenção preventiva em oficinas credenciadas;
  • seguro automativo.

Dessa maneira, todos os custos que são comuns para quem é proprietário de um carro serão arcados pela empresa que ofereceu o serviço.

Vale saber que é comum que as empresas que oferecem os carros por assinatura tenham franquias de quilometragens mensais. Ou seja, até certo patamar de quilômetros rodados não há pagamentos adicionais. No entanto, se a franquia for ultrapassada, há uma cobrança específica.

Para ter acesso a esse serviço, o consumidor paga um valor mensal. O preço da assinatura depende de diversas questões, como:

  • tempo de utilização,
  • carro escolhido,
  • avaliação da empresa,
  • franquia de quilometragem,
  • etc.

Vale destacar que a assinatura pode trazer diversas vantagens frente à compra e o aluguel dos veículos. O principal benefício é não ter que se envolver e pagar os custos rotineiros de um automóvel, como você já viu.

Ainda, é importante considerar que o consumidor não sofre com a desvalorização do veículo. Afinal, ele não é de sua propriedade. Ademais, o pagamento da assinatura só é recalculado quando há renovação do contrato.

Quais as principais empresas de assinatura de carros?

Existem diversas empresas que realizam a assinatura de carros. De forma geral, as locadoras já estão oferecendo esses serviços. Além delas, os próprios fabricantes estão com programas que permitem assinar carros por tempo determinado.

Por fim, outras empresas relacionadas também podem oferecer a assinatura, como as seguradoras e companhias especializadas. Confira os principais exemplos:

Como funciona a compra de um carro?

Para comparar o aluguel ou a assinatura com a compra de um carro, você precisa conhecer esse procedimento. Pode parecer simples, mas o método de pagamento pode trazer diversas dúvidas, principalmente pelo custo relevante da compra.

Primeiro, vale considerar o pagamento à vista. Ele é aquele realizado de uma só vez ao vendedor com recursos próprios. Essa forma de pagamento traz vantagens como desconto no preço. Entretanto, ela não é uma realidade para muitas pessoas.

Em outubro de 2022, por exemplo, o carro novo mais barato comercializado no Brasil era o Fiat Mobi Like, no valor aproximado de R$ 65 mil. Por isso, é comum que muitas pessoas não tenham capacidade financeira de realizar o pagamento à vista.

Nesse contexto, geralmente as pessoas optam pelo financiamento de automóvel. Essa é uma forma de obter crédito para comprar o carro, o que traz a possibilidade de ter o bem sem precisar guardar dinheiro previamente.

Funciona assim: você escolhe o veículo e procura uma instituição bancária. O banco avalia a proposta e compra o veículo para você. Por sua vez, ele recebe pagamentos mensais seus até a quitação total da dívida.

No financiamento, você deve pagar juros e o carro fica alienado para o banco. Ou seja, até o pagamento total do financiamento, o proprietário do veículo é a instituição financeira. Após a quitação, a propriedade é repassada ao cliente.

Por que comprar carro em 2022/2023 ficou tão caro?

Quem estava pesquisando um carro para comprar em 2022, deve ter percebido que os preços aumentaram significativamente em relação aos anos anteriores. Inclusive, em vez de haver desvalorização dos usados, muitos automóveis se valorizaram.

Isso aconteceu, principalmente, por conta dos efeitos econômicos da pandemia de coronavírus a partir de 2020. A indústria automobilística teve uma redução considerável em seus insumos e oferta de maquinário.

O cenário trouxe uma dificuldade para a fabricação dos veículos, diminuição da oferta e, consequentemente, aumento dos preços. Contudo, com a estabilização da economia mundial, a situação tende a se reverter.

No entanto, não é possível definir se os carros reduzirão de valor. Ainda há diversas incertezas na economia e no setor automobilístico. Portanto, é preciso ficar atento ao mercado e acompanhar os preços constantemente.

Carro próprio x alugar carro: como escolher a melhor opção?

Depois dessas informações, você pode se perguntar como escolher entre comprar um carro próprio ou alugar. Para definir essa escolha, é válido listar uma série de situações e verificar qual alternativa faz mais sentido para sua realidade.

Confira os pontos de atenção que você deve considerar:

  • necessidade de utilização diária: se você utilizar o carro recorrentemente, comprar um veículo ou buscar uma assinatura pode fazer mais sentido;
  • tipo de veículo mais adequado: se você necessita de um veículo com mais conforto, a compra pode trazer altos gastos;
  • ofertas na sua cidade: muitas cidades no Brasil ainda não têm cobertura de aluguel ou assinatura de carros, então o procedimento pode ser mais custoso;
  • priorização do patrimônio: se você deseja ter um bem para a família, pode considerar a compra de um veículo;
  • custos com a compra ou o aluguel: a comparação de custos entre as alternativas é fundamental para tomar uma decisão consciente;
  • despesas recorrentes: lembre-se que os carros trazem despesas recorrentes (como impostos e manutenção), mas nas assinaturas elas já são cobertas.

Afinal, o que compensa mais: comprar ou alugar carro?

Somente você pode definir qual compensa mais: comprar ou alugar um carro. Afinal, tudo depende de seus objetivos, do quanto você pretende usar, sua capacidade financeira e expectativas.

Considerando os pontos anteriores, será mais fácil fazer uma investigação embasada e tomar uma decisão mais consciente. A ideia é aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto e fazer pesquisas realistas no mercado.

Veja quais são as possibilidades de atendimento na sua cidade, quais são as cobranças e as empresas disponíveis e considere os gastos totais. Com essas informações, você terá condições de tomar uma decisão que seja adequada para a sua situação e necessidades.

Entendeu como decidir entre comprar ou alugar um carro em 2023? Como você viu, existem diversas ofertas no mercado, então a sua decisão deve ser baseada em uma boa pesquisa e avaliação dos seus objetivos e necessidades com o carro.

Gostou deste post? Então compartilhe nas suas redes sociais para que mais pessoas sanem as suas dúvidas!

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Lançamento App 30

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!