Você já ouviu falar nas bandas de bollinger? Este é uma ferramenta matemática e estatística muito conhecida no meio trader para tornar a aplicação da Análise Técnica em operações na Bolsa de Valores

Mas com o crescimento de operações rápidas com criptoativos, essa ferramenta também auxilia quem deseja investir em cripto.

Neste artigo, você aprenderá o que são essas bandas, como elas funcionam, o cálculo envolvido para configuração e as operações que podem ser feitas para ampliar seus ganhos e agir com melhor gerenciamento de riscos em suas aplicações. 

Boa leitura!

Afinal, o que são as bandas de bollinger?

É um indicador de volatilidade desenvolvido nos anos 80 pelo analista financeiro americano John Bollinger. Elas consistem em duas linhas, uma superior e outra inferior, traçadas a partir de uma determinada distância de uma média móvel. Elas são muito úteis para indicar níveis de preço e que uma ação pode ter se valorizado ou desvalorizado demais.

As bandas de Bollinger se expandem ou contraem com base na volatilidade do mercado e fornecem informações úteis sobre:

  • a direção da tendência; 
  • continuação ou reversão da tendência;
  • período de consolidação e período de alta volatilidade;
  • possíveis rompimentos. 

As bandas se contraem quando há baixa volatilidade e se expandem quando a volatilidade é alta. Em outras palavras, a largura da banda se correlaciona com a volatilidade do mercado e, ao analisar a banda, você pode determinar facilmente a volatilidade do mercado.

Por exemplo, a linha superior poderia ser 110% do preço, enquanto a linha inferior seria 90% do preço. Vamos supor que o preço de uma ação ficou entre R $10 e R $11, enquanto outra ação ficou entre R $5 e R $15. O desvio padrão da segunda ação será muito maior e consequentemente as Bandas de Bollinger estarão mais afastadas na segunda ação do que na primeira.

Uma regra geral é que:

Quando o preço está próximo da banda superior está “sobrecomprado”, ou seja,  caro demais para comprar. E quando está perto da banda inferior está “sobrevendido” ou seja, barato demais para vender. 

Quando o preço atinge a banda superior, se prepare para vender. Quando se aproxima da banda inferior, se prepare para comprar. Fonte: Trading View.

Fórmula das Bandas de Bollinger

Para realizar o cálculo das Bandas de Bollinger é simples. Para fazer a configuração das Bandas de Bollinger, o trader deve utilizar a Média Móvel Simples (MMS) ou Aritmética (MMA). Ambas as bandas são calculadas com base em uma média móvel simples (MMS) O padrão que costuma ser utilizado para realizar o cálculo é o período de 20 dias, mas pode ser alterado de acordo com a análise que deseja fazer.

Banda Superior = MMS (20 dias) + (2 x Desvio Padrão de 20 dias);

Banda Inferior = MMS (20 dias) – (2 x Desvio Padrão de 20 dias).

Veja que na fórmula original são usados 2 desvios padrões, mas você pode alterar este parâmetros quando for usar este indicador. O próprio Bollinger sugere que alterações suaves sejam feitas para adequar o indicador ao estilo da análise:

Longo Prazo: usar 2.1 desvios padrões com 50 períodos;

Curto Prazo: usar 1.9 desvios padrões com 10 períodos.

Como utilizar as bandas nas análises de trader

Separamos 2 exemplos de sinais de fundo para que você consiga visualizar, como utilizar essa ferramenta na prática através de padrões recorrentes.

Sinais de Fundo em W

Os Fundos em W são um padrão com formato de W identificado pelo grafista Arthur Merrill ‘s, que identificou 16 padrões com este formato e as Bandas de Bollinger permitem justamente identificá-los. Os fundos em W são formados com uma tendência de baixa, seguida por duas reações. 

Exemplo ocorrendo no gráfico da ação MRVE3:

Existem 4 passos para identificar um fundo W com as Bandas de Bollinger:

Uma nova baixa é formada, onde a mínima em geral está abaixo da banda inferior;

Ocorre um rebate em direção a banda do meio, a Média Móvel Simples;

Ocorre uma nova baixa, onde a mínima está acima da banda inferior;

O padrão é confirmado com um arrancada da segunda baixa, ocorrendo o rompimento de uma resistência.

Os Sinais de Fundo em W marcam o início de uma nova tendência de alta. O investidor deve utilizar outros indicadores de análise técnica para confirmar a força desta tendência e o momento correto de entrar.

Sinal de Topo em M

Se virarmos o W de cabeça para baixo teremos o Sinal de Topo em M. Os mesmos passos valem aqui, porém ao contrário.

Na figura a seguir veja esta situação ocorrendo para o gráfico da VALE3.

Uma nova alta é formada, onde a máxima em geral está acima da banda superior;

Existe um rebate em direção a banda do meio, a Média Móvel Simples;

Ocorre uma nova máxima, onde a máxima está abaixo da banda superior;

O padrão é confirmado com uma queda da segunda alta, ocorrendo o rompimento de uma resistência.

Os sinais de Topo em M marcam o início de uma nova tendência de baixa, que como no caso do fundo em W, deve ser confirmada com outros indicadores de análise técnica.

Em conclusão, as Bandas de Bollinger são importantes porque ajudam a determinar valores relativos onde os preços podem estar altos ou baixos. De acordo com o próprio Bollinger, as bandas contém de 90% a 95% do movimento dos preços e os movimentos para fora dessas bandas devem ser analisados com atenção.

Por isso, o cruzamento do preço com alguma das bandas não deve ser interpretado como um sinal por si só. As Bandas de Bollinger devem ser utilizadas em conjunto com outros indicadores complementares, que tenham uma natureza diferente.

Estratégias de como operar as Bandas de Bollinger

Uma das estratégias de negociação mais simples da banda de Bollinger começa determinando se o preço está acima ou abaixo da banda de Bollinger intermediária, a média móvel.

Se o preço estiver acima da média móvel, você pode, de preferência, assumir uma posição comprada “long position” e realizar o lucro na banda superior ou perto dela, enquanto o stop-loss estaria logo abaixo da banda média. 

Da mesma forma, se o preço estiver abaixo da banda média, você pode se preparar para fazer uma entrada de venda “short position” e realizar seu lucro na banda inferior ou próximo dela. 

Outra estratégia de negociação que você pode adotar é quando o preço atinge a banda de Bollinger superior ou inferior. Por exemplo, se o preço estiver próximo da banda de Bollinger superior, é provável que seja a indicação de um mercado de sobrecompra, portanto, você pode se preparar para uma entrada de venda naquele momento. O seu lucro “take profit”  seria na banda média ou perto da banda inferior. 

Utilize as Bandas de Bollinger em seus ativos

Você pode adicionar as Bandas de Bollinger em qualquer um dos ativos negociados na Bovespa. Após selecionar as Bandas de Bollinger, configure os parâmetros de acordo com sua preferência. Adicione também uma Média Móvel Simples, utilizando os mesmos parâmetros das Bandas de Bollinger e algum indicador complementar, como o Volume ou o IFR.

Por fim, use este conhecimento, teste as Bandas de Bollinger no seu operacional e experimente usar outras ferramentas da análise técnica em conjunto.

Agora que você já sabe como usar as Bandas de Bollinger, é hora de praticar! Comenta aqui se você achou fácil ou difícil usar essa ferramenta de análise e se pretende aplicar na sua próxima aquisição de ativos.

Vexter

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa