{ “symbol”: “BINANCE:BTCBRL”, “width”: 350, “colorTheme”: “light”, “isTransparent”: false, “locale”: “br” }

Com histórico de grandes rendimentos, o universo das moedas digitais vem chamando cada vez mais a atenção de investidores e especuladores ao redor do mundo desde 2008, ano de lançamento do bitcoin. Somente em 2021, a criptomoeda acumulou uma variação de 300%, com sua cotação chegando a ultrapassar a marca dos R$ 300 mil. 

Nesse contexto, o bitcoin foi a primeira criptomoeda a registrar transações em uma rede segura, baseada no sistema blockchain – e a operar de forma independente e descentralizada, sem relação direta com nenhuma instituição financeira.

Tudo muito interessante, não é mesmo? Antes de começar a investir, no entanto, é necessário estar por dentro da cotação da criptomoeda (que muda constantemente em função de sua alta volatilidade) e de suas particularidades. Continue a leitura e confira tudo isso logo a seguir!

Quanto vale 1 bitcoin – cotação em tempo real

Se você vem acompanhando o mercado financeiro nos últimos anos, provavelmente já notou o interesse crescente dos investidores em torno das criptomoedas – em especial do bitcoin, que acumula valorizações surpreendentes. Contudo, é importante ter em mente que, da mesma forma que valorizam, as moedas digitais também sofrem quedas em suas cotações.  

A alta volatilidade dos criptoativos está associada principalmente à falta de lastro – ou seja, por não estarem submetidos à regulamentação de governos ou instituições, seus preços variam apenas em função da oferta e da procura do mercado. Portanto, não há uma espécie de garantia para o investidor, como ocorre com os investimentos que são assegurados pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Mas, afinal, quanto vale 1 bitcoin?

{ “symbol”: “BINANCE:BTCBRL”, “width”: 350, “colorTheme”: “light”, “isTransparent”: false, “locale”: “br” }

Se você está se perguntando se precisa ter esse dinheiro para começar a investir nas moedas digitais, a resposta é não! Não existe valor mínimo para investir em bitcoin de forma direta, portanto, é completamente possível negociar frações de criptoativos com R$100, R$10, e até mesmo com R$1.

Nesse caso, o investidor irá adquirir partes de um bitcoin em sua carteira – e, a partir das movimentações do mercado, de seu orçamento e de suas estratégias, terá a possibilidade de negociar o ativo normalmente.

Como ocorre a variação nos preços do bitcoin

Quanto vale 1 bitcoin é uma questão que varia de acordo com a lei da oferta e da demanda: isso quer dizer que, se há uma grande procura pelos investidores por determinado ativo – e pouca quantidade disponível no mercado – ele se valoriza. O oposto também é válido: quanto maior a disponibilidade e menor a procura, menores serão os preços. 

Há também outros fatores que influenciam na cotação deste criptoativo:

Disponibilidade limitada

Há uma quantidade finita de bitcoins a ser minerada, portanto, seu valor acaba sendo superior ao das criptomoedas ilimitadas, como o Dogecoin, por exemplo.

Descentralização

Por não ser regulamentado por nenhum órgão e não possuir lastro, o bitcoin não traz nenhuma garantia ao investidor em relação à sua cotação.

Especulação

Não é novidade que os criptoativos estão fortemente expostos à especulação: um exemplo claro do que estamos falando são as recentes declarações de Elon Musk – CEO da Tesla e personalidade influente no mercado – que, nos últimos meses, desencadearam diversos (e bruscos) movimentos na cotação no bitcoin.

Histórico de preços do bitcoin

Resumimos, logo abaixo, os principais movimentos nos preços do bitcoin desde a sua criação. Confira:

  • 2009: logo após o seu lançamento, no final de 2008, novas unidades do bitcoin começaram a ser mineradas pelos investidores. A partir de então, a moeda digital sofreu inúmeras oscilações em sua cotação.
  • 2010: com 10.000 bitcoins (BTCs), um desenvolvedor inicial utiliza o criptoativo para pagar duas pizzas, comprovando a primeira negociação real da moeda.
  • 2011 – 2012: o bitcoin chega a valer cerca de US$ 31, atingindo paridade com o dólar, mas enfrenta uma queda em sua cotação na sequência.
  • 2013 – 2014: grandes variações no valor de cotação marcam o ano de 2013, quando o criptoativo chega a valer US$ 1.000 e cai para US$ 300 –  levando a especulações de que a moeda estava com seus dias contados. Paralelamente, em um movimento contrário, a gigante Microsoft começa a aceitar o bitcoin como forma de pagamento.
  • 2015 – 2016: a moeda recupera seu valor e chega à casa dos US$ 770, contrariando quem acreditava que ela pudesse estar em declínio.
  • 2017: em 2017, o bitcoin alcança os US$ 20.000 em razão de um aumento exponencial da demanda, mas, em 2018, sua cotação despenca novamente, chegando a cerca de US$ 3.200.
  • 2019: já amplamente aceito e estabelecido no mercado, o bitcoin passa por uma recuperação e seu preço estabiliza na casa dos US$ 10.000.
  • 2021: ano passado foi, definitivamente, um ano de quebra de recordes. O ativo digital chegou a valer US$ 68.521 , aproximadamente R$ 300 mil.
  • 2022: em janeiro deste ano, a bolha de criptomoedas registrou uma forte desvalorização, tendo o bitcoin na casa dos S$ 38 mil, seu menor preço registrado nos últimos anos.

É seguro investir em bitcoin hoje em dia?

Sim, investir em bitcoin é seguro – afinal, os criptoativos são armazenados em blockchains – um sistema construído por meio de mecanismos inovadores de segurança, responsável por armazenar as moedas digitais e assegurar a privacidade nas transações.

Além disso, o sistema passou por algumas atualizações recentes, aprimorando os critérios de segurança e possibilitando a redução na quantidade de dados necessários para formalização de alguns tipos de contrato, garantindo transações mais eficientes.

O bitcoin é considerado por muitos especialistas como o futuro das transações financeiras – logo, podemos imaginar que investir nas moedas digitais pode sim valer a pena. No entanto, como devemos fazer antes de investir em qualquer ativo com alta volatilidade, é necessário analisar muito bem o nosso perfil de investidor, traçar estratégias realistas e manter o pé no chão.  

Afinal, por mais interessante que pareça, nem todo investimento é para todo mundo devido às suas particularidades. Lembre-se: a melhor carteira de investimentos é aquela que atende às suas expectativas e necessidades.

Agora que você sabe o quanto vale 1 bitcoin, conta pra gente: você vai começar a investir nesse ativo?

Vexter

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa