Os planos de previdência são muito importantes para ter uma aposentadoria tranquila e, assim, garantir um futuro seguro para você e sua família.

Porém, conforme já falamos, anteriormente, em um cenário de mudanças como o atual, com a possível vinda da reforma da Previdência, não convém contar apenas com a previdência social. E, por isso, é recomendado investir em um plano de previdência privada. 

Mas, você sabe quais são as principais diferenças entre os planos de previdência privada? Já ouviu falar em PGBL e VGBL?

Conhecê-los bem torna possível fazer uma escolha segura, verificando o produto que atenda melhor às suas necessidades. Pensando nisso, explicaremos, a seguir, como funciona a previdência privada, as principais diferenças entre os planos PGBL e VGBL e quais são indicados para cada perfil de investidor. Continue lendo!

Como funciona a previdência privada?

Antes de tudo, é preciso explicar em que consiste a previdência privada. Trata-se de um produto financeiro que prevê investimentos em longo prazo. Os planos contam com vários incentivos tributários, favorecendo as pessoas que permanecem com os recursos aplicados por um longo período.  

A previdência privada é uma das formas mais seguras de acumular patrimônio para o futuro. É também uma ótima opção para quem possui rendimentos acima do teto do INSS. Seguramente, quem optar por depender apenas da aposentadoria pública, terá a sua renda diminuída no futuro e, consequentemente, diminuirá o seu padrão de vida.

Os planos de previdência privada são também muito úteis na realização de objetivos em longo prazo, como, por exemplo: viagens internacionais, a realização de um intercâmbio ou para quem deseja criar uma reserva com a intenção de custear a faculdade dos filhos, entre outros.

Qual é a rentabilidade?

Não há um percentual definido, pois ele varia conforme cada plano. É preciso analisar os índices da tabela de tributação escolhida (sobre as quais falaremos mais adiante) e as taxas de administração e carregamento. 

Como dissemos, os planos de previdência são divididos em dois tipos: VGBL e PGBL. 

Diferenças entre PGBL e VGBL

O PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) e o VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres) são planos de previdência e ambos permitem a acumulação de patrimônio.

O objetivo é proporcionar uma renda mensal para os investidores. Pode-se optar por recebê-la de forma vitalícia por um tempo determinado ou por meio de um único pagamento.

O VGBL consiste em um produto recomendado para o planejamento sucessório, que é o ato de escolher e registrar legalmente os herdeiros em vida.

Por esse motivo, ele funciona como uma espécie de seguro de vida, em caso de morte do beneficiário. Isso, porque os herdeiros passam a ter o direito ao saldo acumulado com agilidade, sem que a quantia precise compor o inventário e seja submetida à toda burocracia que prevê a partilha judicial. 

O PGBL, por sua vez, é classificado como um plano de previdência complementar. É também um produto indicado para objetivos em longo prazo.

A grande diferença em relação ao VGBL diz respeito à tributação. Nos dois planos, o Imposto de Renda (IR) incide somente no momento do resgate. Porém, no VGBL, o tributo incide somente sobre os rendimentos. No PGBL, paga-se o tributo sobre o valor total a ser resgatado. 

Abra sua conta - CTA

Para quem é indicado cada plano?

O PGBL concede ao investidor o benefício de abater até 12% da renda bruta anual. Por isso, é indicado para os contribuintes que fazem a declaração completa do Imposto de Renda.

Por exemplo, caso o investidor ganhe R$50 mil por ano, teoricamente, ele sofreria uma retenção de 27,5% do tributo (equivalente a R$13,75 mil). Por outro lado, se ele aplicar R$6 mil (12% de R$50 mil) em um PGBL, esses R$ 6 mil não sofrerão tributação. 

Já o VGBL é destinado às pessoas que realizam o modelo simplificado de declaração do Imposto de Renda e/ou não contribuem para a previdência social.  

Como funciona a tributação?

Na hora de fazer a adesão, quem investe em VGBL ou PGBL pode optar entre duas tabelas de tributação: a progressiva ou a regressiva.

Tabela regressiva

Beneficia quem mantém um plano em longo prazo, pois as alíquotas do Imposto de Renda diminuem, de acordo com o tempo em que os recursos ficam investidos. Os tributos são cobrados da seguinte forma:

PeríodoAlíquota (%)
0 a 2 anos35
2 a 4 anos30
4 a 6 anos25
6 a 8 anos20
8 a 10 anos15
mais de 10 anos10

Tabela progressiva

O modelo beneficia quem deseja resgatar todo o valor acumulado de uma só vez e que não pretende ou não consegue juntar uma grande quantia. De acordo com essa tabela, a alíquota do imposto varia de acordo com o valor do benefício a ser recebido. O tributo é cobrado de acordo com a tabela abaixo:

Renda da aposentadoria (R$)Alíquota (%)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65     7,5
De 2.826,66 até 3.751,55     15
De 3.751,06 até 4.664,68    22,5
Acima de 4.664,68             27,5

Qual o valor inicial para investir em VGBL e PGBL?

Uma das principais vantagens do plano de previdência é a personalização do investimento. Em algumas instituições financeiras, é possível começar a aplicar com R$50. Porém, não há uma regra sobre o valor adequado para começar. 

Todavia, deve-se levar em conta que, quanto mais se investe, maior será o montante acumulado ao final. Por esse motivo, é recomendável depositar mensalmente, pois, assim, cria-se uma disciplina e ainda proporcionará uma maior rentabilidade do plano devido ao efeito dos juros compostos. 

Portanto, após descobrir qual o produto mais adequado para seu perfil (PGBL ou VGBL), defina de forma clara as suas metas e descubra qual é o valor que você necessita para atingir seus objetivos. Estabeleça uma quantia mensal para aplicar e, sempre que puder, faça aportes maiores, como em caso de recebimentos de restituição de IR, 13º salário ou participação nos lucros. 

Vale lembrar que, caso não esteja satisfeito com o plano de previdência escolhido, por meio da portabilidade é possível migrar sua aplicação para outra instituição financeira sem custos e sem a necessidade de fazer resgate. 

Caso ainda tenha dúvidas sobre qual investimento de previdência é o mais indicado para você, entre em contato com a Genial Investimentos. Nossos especialistas estão à disposição para ajudá-lo a fazer a melhor escolha. Abra já a sua conta!

Abra sua conta - CTA
Leonardo Pinto

Leonardo Pinto

Leonardo é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, com passagens por grandes veículos da imprensa brasileira, como TV Cultura, Veja e Estadão. Especializou-se em jornalismo econômico, com aprovação pela FGV, no curso de trainee promovido pelo Grupo Estado.

Deixar um comentário