Muitas pessoas podem ter dinheiro esquecido no banco. Pode parecer difícil acontecer, mas a situação pode se concretizar devido à existência de contas bancárias antigas ou heranças não reclamadas. Assim, é possível que você tenha uma quantia desconhecida em uma instituição financeira. 

Felizmente, o Banco Central (Bacen) disponibilizou a consulta e o resgate desses valores de uma forma simples e descomplicada. Dessa maneira, você pode obter esse dinheiro para utilizá-lo como quiser. 

Quer entender como descobrir se você tem valores a receber e como fazer esse resgate? Vem que te explicamos tudo!

O que é dinheiro esquecido em banco? 

O dinheiro esquecido nos bancos é o valor depositado ou deixado em uma conta bancária, tendo sido ignorado pelo proprietário ou não acessado por um período longo. Isso pode acontecer por diferentes razões, como: 

  • a pessoa mudar de conta bancária e esquecer de transferir o dinheiro; 
  • outro indivíduo fazer uma transferência para uma conta antiga e não avisar o titular; 
  • o valor na conta ser baixo; 
  • consórcios descontinuados; 
  • ter uma herança em conta inativa que foi esquecida no inventário; 
  • entre outros. 

Caso você acredite que pode ter dinheiro esquecido no banco, na empresa de consórcio ou em outra instituição financeira, é possível verificar no serviço Valores a Receber, do Bacen. 

Esse site, que já foi liberado anteriormente, voltou à ativa em 2023 e permite que pessoas físicas e jurídicas confiram se têm uma quantia a ser resgatada. 

Ele possibilita a consulta de valores oriundas de: 

  • conta corrente ou poupança, inativa ou encerrada; 
  • saldo em grupos de consórcios encerrados; 
  • restituições de tarifas, parcelas ou custos de operações de crédito cobrados indevidamente; 
  • contas de pagamento encerradas; 
  • rateio de sobras e cotas de capital de ex-participantes de cooperativas de crédito; 
  • contas registros encerradas ou inativas de corretoras e distribuidoras; 
  • outros recursos esquecidos. 

Além disso, o serviço de Valores a Receber permite que o cliente solicite o resgate das eventuais quantias diretamente no site, indicando uma conta para o depósito do montante. Dessa maneira, pode não ser necessário que o usuário se dirija até à instituição para receber o dinheiro. 

No entanto, em casos de valores referentes à herança, é preciso apresentar a documentação que comprove o direito. Por essa razão, embora o herdeiro possa consultar se há quantia a receber, ele deve seguir até a instituição para obter o dinheiro. 

Por que é importante saber se você tem dinheiro esquecido nos bancos? 

Existem diversas razões pelas quais as pessoas esquecem dinheiro no banco. Por isso, saber se há uma quantia esquecida em uma instituição financeira pode ser uma maneira de recuperar fundos perdidos e utilizá-los como preferir

Genial Investimentos - Abra sua conta

Assim, esses valores podem ser investidos, usados ​​para pagar dívidas ou direcionados à aquisição de um produto ou serviço que você deseja, sem mexer no seu orçamento, por exemplo. Portanto, o dinheiro esquecido no banco pode ajudar as suas finanças. 

Além disso, não há previsão quanto à continuidade do serviço Valores a Receber. Ou seja, até abril de 2023, não estava claro até quando o serviço continuará disponível para consulta e resgate de valores. 

Se o serviço for paralisado, como já aconteceu, você só poderá saber se existe dinheiro esquecido em uma instituição financeira se consultá-la diretamente. No geral, essa possibilidade demanda mais tempo e é dispendiosa. 

Afinal, você terá que entrar em contato com todos os bancos e empresas com os quais já se relacionou financeiramente. Como consequência, há mais dificuldades no processo e riscos de não conseguir identificar os valores disponíveis. 

Portanto, é mais interessante verificar se existe uma quantia para o saque enquanto o serviço de Valores a Receber estiver ativo.  

O banco pode cobrar taxas e tarifas em contas inativas? 

Uma das dúvidas mais frequentes sobre contas inativas é se o banco e demais instituições financeiras podem cobrar taxas e tarifas de contas inativas. Segundo as normas do Banco Central do Brasil, presume-se a inexistência de prestação de serviços em uma conta corrente que não tem lançamentos ou movimentação pelo cliente. 

Nesses casos, uma instituição financeira não pode cobrar tarifas, pois a cobrança de serviços não prestados caracteriza prática abusiva. Essa regra se aplica para contas correntes de pessoas físicas e jurídicas. 

Porém, é importante ressaltar que a norma não é aplicável para todos os tipos de conta. Há casos, como contas de depósito judicial e de investimento, em que a cobrança de tarifas é permitida mesmo que não haja movimentação. 

Por isso, é fundamental que os clientes estejam atentos às movimentações de suas contas e verifiquem regularmente se há a incidência de tarifas. Ao identificar uma cobrança irregular, é preciso entrar em contato com a instituição financeira para solicitar a devolução do dinheiro. 

Quem pode usar o serviço de Valores a Receber? 

Como você conferiu, o serviço de Valores a Receber pode ser usado por pessoas físicas e jurídicas. Dessa maneira, quem já teve conta ou consórcio que não movimenta mais pode consultar e resgatar os eventuais montantes disponíveis. 

Ainda, todas as pessoas e empresas que já realizaram a consulta ou até sacaram o dinheiro anteriormente devem repetir a verificação. Isso ocorre porque as instituições financeiras acrescentaram novos dados ao sistema, o que pode fazer com que haja mais valores esquecidos para receber. 

Qual é a média de valores esquecidos? 

De acordo com o Banco Central, a estimativa é de que, no total, mais de R$ 6 bilhões em valores a receber poderiam ser restituídos a 38 milhões de pessoas físicas e 2 milhões de empresas. Os dados são referentes a março de 2023. 

No entanto, a maioria das contas tem direito a receber uma quantia inferior a R$ 10, enquanto a menor parte pode obter um montante acima de R$ 1 mil. Cabe ressaltar que esses valores são referentes a cada conta e não ao CPF ou CNPJ. Por esse motivo, é possível que uma pessoa ou empresa tenha valores maiores a receber. 

É hora de cuidar das suas finanças e a Genial quer te ajudar! Baixe agora uma cópia da nossa planilha de controle financeiro pelo QR-CODE ou através do link baixo.

Qual é a diferença desse serviço para o lançado anteriormente? 

O serviço de Valores a Receber já esteve em vigor anteriormente. Porém, com a disponibilização em 2023 ele trouxe novidades para facilitar a consulta aos usuários. Entre elas está a consulta da faixa de valor a ser recebido, além dos dados de contato da instituição responsável e outras informações. 

Também há uma sala de espera virtual para os momentos em que o número de acesso estiver acima da capacidade do sistema. Assim, não há mais o agendamento do acesso por data de abertura de empresa ou data de nascimento, como acontecia. 

Ademais, há a seleção da inclusão da chave Pix da sua conta de recebimento, para fazer a solicitação da devolução do dinheiro a partir do sistema. Nesse caso, o preenchimento de dados de contato, como e-mail e telefone, é facultativo. 

Como saber se eu tenho dinheiro para receber? 

O próximo aspecto para conhecer sobre esse serviço é o modo de consultar o sistema. Para isso, basta acessar a página do Valores a Receber, disponibilizada pelo Bacen. Na hora de fazer a consulta, basta informar os seguintes dados: 

  • pessoas físicas: número do cadastro de pessoa física (CPF) e data de nascimento; 
  • pessoa jurídica: número do cadastro nacional de pessoa jurídica (CNPJ) e data de abertura da empresa. 

Caso não tenha uma quantia a receber, você verá a seguinte mensagem: “Não foram encontrados valores a receber para os dados informados”. Nesse caso, verifique se a data de nascimento está correta. Se ela estiver errada, é necessário realizar nova consulta com o dado corrigido. 

No entanto, se a mensagem for “O CPF (ou CNPJ) pesquisado tem valores a receber”, você poderá clicar na opção “Acessar SVR”. Para acessar o sistema é necessário ter uma conta Gov.br nível ouro ou prata. 

Após fazer o login na sua conta, você deve clicar no botão “Meus Valores a Receber”. Com isso, será possível verificar os seguintes dados: 

  • quantia disponível para receber; 
  • origem do valor a receber — se é de conta inativa ou de consórcio, por exemplo; 
  • dados da instituição financeira responsável pela transferência do valor. 

Além disso, o sistema pode gerar a opção “Solicitar por aqui”, que permite a solicitação do recebimento dos valores pelo site. Vale lembrar que é comum ter horários de pico de consulta, principalmente nos primeiros dias de disponibilização do serviço. 

Se isso acontecer com você, será aberta uma sala de espera virtual com fila. Assim, o sistema informará o número de usuários que estão na sua frente e qual é a estimativa de tempo para o seu atendimento. 

Quais são os documentos para resgatar o dinheiro esquecido? 

Antes de pedir para receber os valores esquecidos, vale ter em mãos os documentos necessários para resgatar o dinheiro. Se a opção para a solicitação do resgate estiver disponível pelo próprio site, basta ter uma chave Pix. 

Caso você não possua esse dado de identificação, é possível cadastrá-lo no aplicativo do banco no qual você deseja receber o valor. Se for necessário, você pode ir até a agência para fazer esse cadastro. 

Você poderá utilizar seu CPF ou CNPJ, telefone ou e-mail como chave Pix ou cadastrar uma chave aleatória, que gera um código mais extenso. No entanto, se você não conseguir fazer a chave Pix, é preciso ter em mente que o procedimento é diferente. 

Já se você consultar os dados de uma pessoa falecida e houver valores disponíveis, será preciso entrar em contato com a instituição apontada. Assim, você poderá verificar quais são as exigências quanto aos documentos para liberação do recurso.  

Como fazer o resgate desses valores? 

Após saber como consultar e quais os documentos necessários para resgatar os valores, você descobrirá como solicitar o recebimento do dinheiro esquecido no banco. Como você aprendeu, há possibilidade de ter um botão escrito “Solicitar por aqui” já na página de informações, que é acessada após a consulta. 

Se essa opção estiver disponível para você, basta selecioná-la e informar a chave Pix e os dados pessoais, se necessário. Nessa ocasião, guarde o seu número de protocolo. Afinal, ele serve para comprovar a solicitação do dinheiro esquecido, caso haja um problema no resgate. 

Caso o botão de “Solicitar por aqui” não esteja disponível, será necessário entrar em contato diretamente com a instituição financeira. Para isso, você pode ligar ou ir até uma agência física com os dados informados na consulta e combinar a devolução do dinheiro. 

Qual o prazo para devolução do dinheiro? 

As instituições financeiras têm um prazo para transferir os valores devidos logo após a solicitação do cliente pelo sistema de Valores a Receber com a chave Pix. O limite é de 12 dias úteis. 

Nesse contexto, embora você tenha que indicar uma chave Pix, o recebimento pode ser realizado por meio de TED ou DOC. Logo, o pagamento pode levar alguns dias para cair na conta. 

Além disso, para evitar fraudes, a instituição financeira poderá entrar em contato com você pelo telefone ou e-mail indicados para confirmar a sua identificação. Entretanto, as empresas e os bancos não são autorizados a solicitar qualquer tipo de senha. 

Por outro lado, as solicitações feitas fora do sistema não têm prazo obrigatório definido. Logo, se você solicitar o resgate de valores que se classificam como herança, o pagamento dependerá das condições específicas previstas pela instituição, podendo demorar mais que 12 dias. 

Como consultar e resgatar valores de pessoas falecidas? 

Além de consultar os seus valores a receber, se você é herdeiro de uma pessoa falecida, pode verificar se há uma quantia disponível para saque correspondente a uma conta dela. Para isso, basta colocar o CPF e a data de nascimento dessa pessoa. 

Mas atenção: você precisa ser realmente um herdeiro, testamentário, inventariante ou representante legal para acessar essas informações. Então basta clicar no aceite do Termo de Responsabilidade de consulta aos dados de terceiros. 

Se após a verificação você entender que há dinheiro para receber, será necessário entrar em contato com a instituição que realizará o pagamento para combinar a apresentação dos documentos, como você viu. 

Como evitar golpes e fraudes? 

Por conta da grande movimentação de dinheiro esquecido no banco e em outras instituições, pessoas mal-intencionadas podem aplicar golpes. Por esse motivo, é preciso estar bem informado para não ser vítima desse tipo de crime. 

Para começar, é importante ressaltar que essa consulta só pode ser feita pelo site que “Valores a Receber”, que você viu nos tópicos anteriores. Dessa maneira, preste atenção ao endereço da página antes de indicar os seus dados. 

Além disso, o Banco Central não envia mensagens e nem links para comunicar sobre os valores a receber. Desse modo, caso você receba um material suspeito por e-mail, SMS, WhatsApp ou outro meio, não o acesse. 

Também vale saber que todos os serviços do sistema de Valores a Receber são gratuitos. Ou seja, você não precisa pagar qualquer quantia para realizar consultas ou solicitar o seu dinheiro. Se alguém entrar em contato cobrando um valor por essas atividades, não passe os seus dados. 

Por fim, o Bacen também não entra em contato solicitando os seus dados. Apenas as instituições financeiras que aparecem no sistema de Valores a Receber podem ligar ou mandar e-mail para confirmar sua identidade e combinar a restituição — mas elas não solicitam senhas, por exemplo. 

Quais razões as pessoas não recuperam seu dinheiro esquecido? 

Você sabia que mesmo tendo valores a receber, muitas pessoas e empresas não recuperam o dinheiro esquecido nos bancos? Isso acontece por diversos motivos, como a falta de informação sobre o funcionamento do sistema ou a crença de que é necessário pagar para obter os recursos, por exemplo. 

Outro motivo pelo qual uma pessoa pode deixar de solicitar o dinheiro esquecido é a falta de documentação para comprovar o direito de recebimento. Isso acontece, principalmente, nos casos de valores a receber de falecidos, pois é necessário comprovar a condição de herdeiro legal. 

Nesse caso, também é possível que a pessoa não queira passar pelo processo de reivindicação, já que, muitas vezes, o valor disponível não compensa o trabalho da solicitação. Assim, mesmo havendo grande divulgação sobre o serviço de Valores a Receber, há quem não solicite o dinheiro. 

Como evitar ter dinheiro esquecido em bancos no futuro? 

Se você tem dinheiro esquecido para receber, pode surgir o interesse em saber como evitar que uma nova quantia fique esquecida no futuro. Para tanto, vale a pena manter um controle adequado das contas bancárias e investimentos. 

Analise regularmente suas contas e certifique-se de que está ciente de todos os saldos e transações correntes. Além disso, pode ser interessante realizar um inventário financeiro das suas contas. 

Também é fundamental atualizar as informações pessoais, como endereço, telefone e e-mail, para garantir que você receba todas as informações da instituição. Ainda, você pode manter contato com o banco ou empresa para verificar se há atividades incomuns. 

Outro ponto que ajuda a evitar que o dinheiro fique esquecido no futuro é encerrar todas as contas não utilizadas. Isso evita depósitos feitos por terceiros que podem acabar esquecidos. 

Em relação ao patrimônio, é indicado comunicar aos herdeiros sobre as suas contas bancárias para que eles possam acessá-las. Isso é importante no caso da sua incapacidade ou falecimento, já que imprevistos podem ocorrer.  

Neste post, você descobriu o que é o dinheiro esquecido no banco que o sistema de Valores a Receber permite restituir. Agora, basta realizar a consulta e verificar se há uma quantia disponível para solicitação. Se você puder resgatar uma quantia, não se esqueça de utilizar o valor com sabedoria. 

Genial Investimentos - Abra sua conta

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Lançamento App 30

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!