Investidores iniciantes muitas vezes querem sair da caderneta de poupança, mas não sabem por onde começar. A rentabilidade, que frequentemente perde da inflação, não satisfaz, mas a grande oferta de produtos financeiros gera insegurança e paralisia.

Se você é uma dessas pessoas, saiba que existe um tipo de fundo de investimento voltado especialmente para você. Trata-se de uma classificação nova, criada recentemente pelas autoridades do mercado financeiro, para designar os fundos destinados a iniciantes.

Os fundos de renda fixa simples (ou apenas “fundos simples”) precisam investir pelo menos 95% do seu patrimônio em títulos públicos federais, títulos de renda fixa emitidos por instituições financeiras com classificação de risco semelhante à dos títulos públicos (como CDBs de grandes bancos) ou operações compromissadas lastreadas nesses papéis ou em títulos públicos.

Eles também só podem usar derivativos para proteger a carteira contra perdas e volatilidade, isto é, fazer hedge, e não para turbinar a rentabilidade do fundo. Não podem cobrar taxa de performance ou realizar investimentos no exterior.

Em outras palavras, fundos simples praticamente só podem investir em papéis de renda fixa de baixíssimo risco de calote ou em outros fundos que o façam.

Outra exigência é que as informações sobre os fundos de renda fixa simples, como regulamento, prospecto e outros documentos, sejam disponibilizados aos cotistas preferencialmente por meios eletrônicos, como internet banking e outras plataformas on-line.

Além disso, a performance do fundo deve ser comparada à taxa básica de juros (Selic).

A ideia desse tipo de fundo, portanto, é ser acessível, prático, simples de entender e seguro, para que os iniciantes possam começar a experimentar novos investimentos e maiores rentabilidades sem se sentir hesitantes.

Fundos simples na GENIAL

Se você quiser dar os seus primeiros passos no mundo dos investimentos, a GENIAL, corretora de investimentos, oferece dois fundos simples bastante acessíveis. Você pode investir online, com toda facilidade.

Um deles é o GF FIC FI Referenciado DI, que aceita aplicações iniciais de apenas 10 reais e tem taxa de administração entre 0,3% e 0,6% ao ano. Seus investimentos são bem conservadores, e buscam acompanhar a taxa de juros CDI.

O outro é o GF FIC RF Crédito Privado, que tem aplicação inicial maior, de 3 mil reais. Sua taxa de administração varia entre 0,3% a 0,8% ao ano. Seu objetivo é obter rentabilidade por meio de investimentos atrelados ao CDI, prefixados e atrelados à inflação.

Ambos têm liquidez diária, podendo ser resgatados a qualquer momento. O primeiro é considerado conservador. Já o segundo é moderado, uma vez que, apesar do baixíssimo risco de calote, se expõe ao risco das aplicações prefixadas e atreladas à inflação, um pouco superior ao das aplicações atreladas ao CDI.

Entenda o que é o CDI, a taxa de juros que se aproxima da taxa básica de juros (Selic).

Compare o rendimento dos fundos simples da GENIAL com o desempenho da poupança

Em 12 meses:

Fundo Rendimento (%) Rendimento líquido de IR (%)* Poupança
Ref. DI 13,49% 11% 8,38%
Crédito Privado 13,95% 11,38% 8,38%

(*) Considerando um investimento de 12 meses, que recai na alíquota de 17,5% para aplicações com mais de 360 dias.

Desde o início do fundo:

Fundo Data de início Rendimento (%) Rendimento líquido de IR (%)* Poupança**
Ref. DI 17/10/2007 133,55% 105,68% 84,05%
Crédito Privado 02/09/2011 65,93% 53,80% 40,75%

(*) Considerando um investimento na data de início dos fundos, que recai na alíquota de 15% para aplicações com mais de 720 dias.
(**) Dados da poupança antiga, pois o início dos fundos se deu antes do surgimento da poupança nova.

Repare que ambos ganham com folga da poupança, mesmo após o desconto do imposto de renda a que estão sujeitos, que segue a tabela regressiva para aplicações financeiras, com alíquotas entre 22,5% e 15% sobre os rendimentos.

Além de investirem em ativos mais rentáveis que a poupança, esses fundos também tem baixas taxas de administração, condizentes com o baixo risco das suas aplicações, o que contribui para maximizar a rentabilidade.

Em grandes bancos, fundos de renda fixa simples conservadores costumam cobrar taxas elevadas, acima de 1,0% ao ano, podendo chegar a mais de 2,0% ao ano, o que sacrifica demais a rentabilidade e reduz muito a vantagem desses fundos frente à poupança.

Ficou interessando em dar seus primeiros passos no mundo dos investimentos com um fundo simples? Abra a sua conta na GENIAL e invista com apenas um clique! Entenda melhor como funciona a GENIAL.

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Contentários