Investir envolve fazer um bom balanço entre três fatores: rentabilidade, risco e liquidez. Se existir um ativo ideal, que é o sonho de todo investidor, ele deverá ter alta liquidez, ou seja, possibilidade de resgate em pouco tempo, grande rentabilidade e baixo risco. No entanto, é quase impossível encontrá-lo em um mesmo produto financeiro.

Em geral, pelo menos um dos atributos é comprometido em detrimento dos outros. Ao optar por uma estratégia com fundos de investimento de longo prazo, por exemplo, você abre mão de ter rápida liquidez, mas agrega chances de obter maior rentabilidade e riscos mais baixos. Fique atento às dicas que reunimos nesse post e saiba qual o melhor caminho a seguir nesse caso.

Conheça os Fundos de Investimento

Você já sabe que, se investir a longo prazo e precisar resgatar o dinheiro em curto tempo, acabará comprometendo o seu rendimento. Por isso, investimentos de longo prazo não devem compor toda a sua reserva, pois um bom e adequado retorno financeiro é previsto para um período de tempo igual ou superior a cinco anos.

Uma maneira de conseguir êxito com investimentos é por meio da composição de um fundo, que será feita por um gestor profissional, especialista do mercado financeiro. A diversificação promovida pelos fundos é uma forma de diluir os riscos. Continue a leitura para saber quais são as melhores opções para investir a longo prazo.

Quais as vantagens?

Detalhando melhor as características de um fundo de investimento, encontramos algumas vantagens. Entre as principais, estão:

Diversificação: fundos podem reunir vários ativos de uma mesma categoria ou de diferentes tipos. Podem, por exemplo, reunir ativos de renda fixa, renda variável e moedas em um único bolo – é o caso dos Fundos Multimercados. Então, se um fundo tem um ativo com risco considerado alto e um de baixo risco, o risco médio é menor. Ou, se em um fundo há um ativo com a rentabilidade muito baixa e outro mais alta, a rentabilidade média tende a ser mais constante.

Gestão profissional: o gestor do fundo é quem irá acompanhar as tendências de mercado e utilizar de estratégias para selecionar os melhores ativos.

Começar a investir com pouco: fundos são vendidos em cotas, que são, basicamente, as faixas de participação. É possível começar comprando poucas cotas e entrar no mundo dos investimentos desembolsando pouco.

Ao investir em fundos você deve observar que há custos envolvidos, como a cobrança de uma taxa de administração. O valor pode ser de menos de 1%, normalmente fica em até 2%, mas chega a mais do que isso em alguns casos. Outro detalhe é que são sujeitos ao Imposto de Renda (IR) e também à taxa de performance.

Também é importante verificar, quando disponível, a rentabilidade registrada anteriormente pelo fundo no qual você pretende investir. O dado ajuda a atestar a qualidade do gestor e a capacidade que ele tem de avaliar cenários.

Quais os melhores fundos de investimento para longo prazo?

Antes de falar dos melhores, vamos começar eliminando os não recomendados para longo prazo. Os fundos DI, por exemplo, investem pelo menos 80% em títulos do Tesouro Nacional e, o que sobra é destinado a títulos de renda fixa, que são de baixo risco. Outra característica dos DI é que, a cada seis meses, o Imposto de Renda é cobrado, o que é chamado de come-cotas. O lado bom dos fundos DI é a liquidez, que é diária. Por isso, é recomendado apenas para curto prazo.

Exclua também os fundos que têm ativos com vencimento em menos de 365 dias. Depois, considerando a tributação, o fundo é mais vantajoso quando o investimento for resgatado realmente a longo prazo, ou seja, em mais de dois anos. Desta forma, o IR cobrado será de 15%. Em um prazo menor do que o de dois anos, pode variar entre 17,5% e 22,5%. Então, procure um fundo com carteira de ativos para resgate em mais de dois anos.

Você deve ter percebido o quanto é importante estar atento aos prazos quando decidir investir. No caso de fundos, se retirar o dinheiro antes do vencimento, poderá pagar a taxa de saída. O valor cobrado estará descrito na chamada lâmina do fundo, que contém todos os detalhes do investimento.

Agora que você sabe quais fundos não são ideais, vamos destacar os melhores tipos de fundos de investimento para longo prazo:

Fundos de Debêntures Incentivadas

As carteiras desses fundos são compostas por títulos privados emitidos por empresas de infraestrutura. Assim como as debêntures que compõem os fundos, o próprio investimento feito neles é isento de Imposto de Renda, diferencial que impacta na rentabilidade final. Além disso, as debêntures têm a remuneração atrelada a um indexador, como o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) ou o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), o que faz com que, nesse último caso, sejam protegidas da inflação.

Esses são os atrativos das debêntures incentivadas. Mas por que investir em um fundo e não diretamente em debêntures? A vantagem dos fundos é diluir os riscos entre eles; no caso das debêntures há o risco de calote, já que esse tipo de ativo não é assegurado pelo FGC.

Fundos Imobiliários

O fundo recebe esse nome pois é composto por ativos relacionados ao mercado imobiliário. Então, é uma alternativa para quem quer aplicar em imóveis, investindo menos do que o equivalente a uma unidade, além de diluir os riscos. Outra vantagem que deixa esse tipo de fundo entre os melhores investimentos para o longo prazo é que ele pode ser isento de Imposto de Renda.

Fundos de Investimento em Ações

O fundo de ações dá ao investidor com pouco conhecimento a possibilidade de aplicar em ativos de renda variável, que são mais arriscados, tendo um profissional para fazer o gerenciamento de risco. Um ponto positivo é que o Imposto de Renda é cobrado apenas no momento do resgate.

Fundos Multimercados

Fundos multimercados também podem ser uma alternativa para quem quer investir em ações, pois permitem misturar ativos de renda fixa e renda variável. No entanto, além de ter Imposto de Renda no resgate, fundos multimercados são sujeitos ao come-cotas. É importante saber ainda que esse tipo de fundo pode cobrar, além da taxa de administração, uma taxa de performance em relação ao CDI. Fique atento para que taxas e tributação não comprometam a sua rentabilidade.

Com todas essas informações, você já pode montar a sua estratégia de investimento e tirar melhor proveito dos ativos a longo prazo. Ainda tem alguma dúvida? Coloque sua opinião nos comentários e abra sua conta na Genial Investimentos para começar a investir a longo prazo!

abra sua conta

Genial

Genial

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Deixar um comentário

Bitnami