A bolsa de valores permite que o investidor se torne sócio de empresas de diferentes setores. Diante da grande variedade de ações no mercado, você tem a oportunidade de diversificar e ampliar os resultados e o nível de proteção de sua carteira de investimentos.

Muitas vezes, movimentações bruscas de preço de um ativo podem chamar a atenção do investidor e isso aconteceu com as ações IRBR3 em 2022. Quer saber o que houve com esses papéis e se este é o momento apropriado para investir neles?

Então prossiga com a leitura de mais um conteúdo preparado pela Genial Investimentos. Nele, você aprenderá mais sobre a IRBR3 e como investir em suas ações.

Não perca!

O que é a bolsa de valores?

Para facilitar o seu aprendizado sobre o investimento em ações do IRBR3, vale aprender o que é a bolsa de valores. Em geral, esse conceito está relacionado a um grande mercado onde são negociados ativos e derivativos de diversos tipos. Entre eles, estão:

  • ações;
  • opções;
  • fundos imobiliários (FIIs);
  • fundos de índice (ETFs);
  • certificados de depósito de valores mobiliários (BDRs).

No Brasil, a bolsa é administrada por uma empresa privada — a B3, sigla para Brasil, Bolsa e Balcão. Ela foi criada em 2017, após a fusão da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBovespa) com a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (CETIP).

Após a extinção do pregão viva voz no ano de 2009, todas as negociações na B3 passaram a ser feitas pela internet, nos chamados pregões eletrônicos. Logo, qualquer interessado pode comprar e vender ativos e derivativos financeiros na bolsa direto de casa.

Nesse sentido, basta ter um dispositivo com acesso à internet e se valer de uma plataforma que insira o interessado no ambiente de negociações virtual da bolsa.

O que são ações e como elas funcionam?

Após aprender o que é a bolsa de valores, também é importante entender o conceito e o funcionamento das ações.

Cada ação perfaz uma pequena fração do capital social de uma empresa. Assim que um investidor compra um papel, ele se torna um acionista do negócio. Da mesma forma que os demais sócios, o acionista tem o direito de receber parte dos lucros da companhia.

Isso porque a lei das sociedades por ações obriga as empresas de capital aberto a distribuir parte dos seus ganhos em forma de dividendos. Contudo, é preciso destacar que o pagamento somente acontecerá se a companhia tiver auferido lucros em um determinado período.

Ademais, a legislação permite que as organizações definam o percentual e a periodicidade de distribuição desse provento. Portanto, é possível encontrar empresas que pagam percentuais maiores e com mais frequência que outras.

Os dividendos são distribuídos igualmente para cada ação negociada em bolsa, respeitando as regras individuais de PN e ON. Então, quanto maior for o número de papéis adquiridos, maior será a sua participação na distribuição de lucros, bem como nos riscos do negócio.

O que é o IRBR3?

Assim que uma empresa abre o seu capital na B3, ela recebe um ticker composto por 4 letras e 1 número. Esse é o código de identificação dos papéis dela no mercado nacional. Diante disso, a sequência IRBR3 é o ticker que identifica as ações do IRB Brasil Resseguros S.A.

A companhia abriu seu capital na B3 no ano de 2017. Na ocasião, o seu IPO (initial public offering) arrecadou cerca de R$ 2 bilhões. As ações foram lançadas no chamado Novo Mercado, o mais alto nível de governança corporativa da bolsa brasileira.

Vale destacar que as empresas listadas no Novo Mercado podem emitir apenas ações ordinárias (ON). Elas são identificadas pela presença do número 3 ao final do ticker, sendo aquelas que garantem o direito a voto nas decisões importantes da companhia.

Mesmo sendo ações ON, elas garantem aos seus titulares o direito de participar do recebimento de dividendos. Ainda, há direito a outros benefícios, como o tag along, que protege os acionistas minoritários em caso de venda e mudança de controle da companhia.

Qual é a história do IRB Brasil Resseguros S.A?

Sabendo agora o que é IRBR3, quando se deu a estreia de suas ações na bolsa e o tipo de ação emitida pelo IRB, vale conferir um pouco de sua história.

Veja abaixo os principais fatos em torno do IRB Brasil Resseguros S.A!

Origem

O início da empresa aconteceu em 1939, quando foi criado o Instituto de Resseguros do Brasil. No período, Getúlio Vargas deu início ao monopólio estatal no segmento dos resseguros. A sua ideia era reter no país os riscos de empresas nacionais que eram transferidos para o exterior.

Já no ano de 1960, a empresa obtém o poder regulador do mercado de seguros com a criação do SNSP (Sistema Nacional de Seguros Privados do Brasil). Na década de 1970, a companhia expandiu as suas operações para o exterior.

Nos anos de 1990, o instituto 100% estatal foi transformado em uma sociedade de economia mista e mudou o seu nome para IRB Brasil Resseguros S.A. Em 2000, a responsabilidade pela regulação do mercado de resseguro foi transferida para a Susep (Superintendência de Seguros Privados).

No ano de 2007, após 69 anos de monopólio, o Governo abriu o mercado de resseguro para ampliar a competição no setor. Entre 2011 e 2013, a companhia abriu escritórios no exterior e recebeu nota “A” na A.M. Best, agência de classificação de risco voltada ao mercado securitário.

Privatização

O ano de 2013 marcou um novo momento para a companhia, que foi privatizada e deixou de ser uma sociedade de economia mista. No ano seguinte, a IRBR adquiriu parte de uma seguradora estrangeira, visando internacionalizar as suas operações na América do Sul.

Em 2016, ela abriu uma empresa para a gestão de ativos e empreendimentos imobiliários, chamada IRB Investimentos e Participações Imobiliárias S.A. No ano seguinte, foi realizada a abertura de seu capital na bolsa de valores brasileira.

Já em 2018, a sua subsidiária IRB Asset Management S.A recebeu autorização da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para administrar carteiras de valores mobiliários. Ao longo de 2019, o IRBR realizou duas ofertas subsequentes (follow on) e arrecadou cerca de R$ 10 bilhões.

Como consequência, o acordo de acionistas da companhia foi rescindido e ela se tornou uma corporação — uma estrutura hierarquizada, com acionistas, diretores e conselheiros.

Acusação de fraude contábil

Desde a abertura de capital na bolsa brasileira, o IRB Brasil Resseguros S.A chegou a acumular um crescimento de 500%. No entanto, em 2020, a gestora Squadra montou uma posição de venda (short) nos papéis IRBR3 sob a justificativa de possíveis fraudes nos seus resultados contábeis.

Com isso, as ações começam a cair rapidamente, saindo de um patamar de R$ 40,00 por ação, para menos de R$ 10,00 cada. A questão se agravou com o início da pandemia de covid-19 e a baixa generalizada dos mercados, a partir de março de 2020.

A existência de inconsistências fiscais e acusações de irregularidades fizeram com que os investidores perdessem a confiança na empresa. Ainda naquele ano, o presidente do conselho de administração pediu demissão, aumentando o nível de desconfiança do mercado.

Mesmo que muitos papéis tenham se recuperado em 2021, o IRBR3 se manteve em baixa, chegando a custar menos de R$ 5,00 por papel. Em 2022, a companhia fez um novo follow on, levantando R$ 1,2 bilhão para os cofres da resseguradora.

Porém, isso não foi o bastante para retomar o ânimo do mercado sobre os seus papéis, que continuaram caindo ao longo do ano. Em outubro de 2022 os seus papéis custavam R$ 0,85, e continuaram caindo.

Parte dessa baixa é justificada pela sequência de prejuízos apresentados pela companhia ao longo de 2022. Os constantes resultados negativos são oriundos do aumento da sinistralidade, impactada pelo segmento rural (diante de geadas e queimadas). Resquícios da covid-19 também abalaram o setor de seguros de vida.

Muitos investidores veem a oportunidade de adquirir as ações da IRB enquanto o seu preço está baixo. Porém, não há grandes expectativas de crescimento para curto prazo, podendo ser o caso de investir visando períodos maiores.

Como foi o desempenho das ações IRBR3 em 2022?

A precificação de ações no mercado se dá conforme a lei da oferta e demanda. Dessa maneira, quanto maior for a procura por um ativo, mais escasso fica a oferta, contribuindo para o aumento do seu preço.

Por outro lado, quando muitos investidores vendem os seus papéis ao mesmo tempo, o aumento da oferta de venda geralmente resulta na queda dos preços. Assim, é comum o preço de uma ação subir ou cair ao longo do tempo.

Empresas que apresentam solidez, bons resultados e perspectivas de crescimento costumam atrair investidores — aumentando a demanda. Já quando a companhia passa por dificuldades financeiras e tem resultados negativos frequentes, isso costuma afastar o investidor.

Como você viu, em 2022, o desempenho da IRBR não agradou o mercado. Isso é observado pela constante queda no preço de suas ações. Em janeiro daquele ano, elas estavam cotadas a R$ 3,91. Em novembro, o preço era de R$ 0,93 a unidade — o que representa uma queda de 76,21%.

É válido mencionar que a B3 não permite que uma ação fique abaixo de R$ 1,00 por mais de 30 dias consecutivos. Então, o IRBR adotou mecanismos para aumentar o preço de suas ações. Isso pode foi feito através da estratégia que chamamos de grupamento de papéis.

Nessa hipótese, a organização junta uma determinada quantidade de ações e soma os seus preços. Imagine um grupamento no fator de 5:1. Nesse caso, cada 5 papéis passarão a representar apenas 1. Assim, em vez de o investidor ter 5 ativos a R$ 0,93 cada, ele passa a ter uma ação cotada a R$ 4,65.

Contudo, vale dizer que essa é apenas uma possibilidade e não significa que a companhia usará esse mecanismo ou a proporção mencionada.

É o momento de investir em IRBR3?

Depois de conhecer a IRBR e seu desempenho nos últimos anos, talvez você esteja se perguntando se é o momento ideal de investir em suas ações. Contudo, não há apenas uma resposta para esse questionamento, pois a tomada de decisão dependerá de cada investidor.

Isso significa que o investimento pode fazer sentido para um determinado investidor e para outro não. Dessa maneira, para saber a resposta ideal para o seu caso, você precisará descobrir qual é o seu perfil de investidor e traçar os seus objetivos com antecedência.

Confira cada um desses conceitos detalhadamente!

Perfil de investidor

O perfil de investidor é um critério usado para identificar o seu nível de abertura aos riscos. Ao abrir conta em uma corretora de valores, você terá que fazer o chamado teste de suitability. Ele consiste em perguntas que avaliarão os seus conhecimentos e pretensões sobre o mercado.

Com base nas respostas dadas, você será classificado em um dos três tipos de perfis existentes:

  • conservador: é o investidor tem baixa tolerância aos riscos, priorizando segurança;
  • moderado: tem uma abertura aos riscos um pouco maior, mas busca equilíbrio com alternativas seguras;
  • arrojado: prioriza a rentabilidade, ainda que os riscos sejam mais elevados.

É válido destacar que o fato de você ser classificado como um investidor conservador ou moderado não o impede de fazer investimentos mais arriscados. O mesmo pode ocorrer em relação a quem tem o perfil arrojado, já que ele pode investir em ativos seguros.

Na verdade, o perfil é usado para nortear os seus investimentos, mas nada impede que você controle a exposição aos riscos conforme os seus interesses. O investidor conservador pode ter a maior parte da carteira em opções seguras e uma pequena fração em ativos de maior risco. Interessante, não é mesmo?

Objetivos financeiros

Outro ponto que você deve considerar para saber se é o momento de investir em IRBR3 são os seus objetivos. As principais formas de ganhos com ações acontecem com a compra e venda dos papéis ou com o recebimento de dividendos — embora existam outras possibilidades.

Com a dinâmica do mercado, o preço das ações da IRBR3 conta com o “sobe e desce da bolsa”, que pode agradar quem especula ou tem planos para lucrar com uma eventual valorização de longo prazo. Já em relação aos dividendos, a última vez que a companhia distribuiu esse provento foi em abril de 2019.

Logo, quem tem o objetivo de receber renda passiva pode não encontrar na IRBR3 essa possibilidade. Contudo, isso não significa que a empresa não possa voltar a distribuí-los no futuro, a depender de seus lucros.

Portando, antes de tomar a decisão de investir nessas ações, você precisa avaliar o atual cenário da companhia e pode contar com a análises de especialistas acessando a nossa plataforma gratuita Genial Analisa.

Como investir em ações?

Se você acredita que o investimento em ações faz sentido para o seu perfil e objetivos, precisará aprender como fazer seus aportes.

Confira as dicas selecionadas pela Genial Investimentos!

Abra a sua conta junto a uma corretora de valores

O passo inicial para quem deseja investir em ações é abrir conta junto a uma corretora de valores — como a Genial. Destaca-se que essas instituições são intermediárias obrigatórias nas negociações que envolvem ações.

Além disso, por meio delas, você ganha acesso ao home broker, a plataforma que insere o interessado no ambiente de negociações da bolsa. Com isso, você conseguirá enviar ordens de compra e venda por conta própria.

Junto às corretoras, você também pode contratar uma plataforma trader. Essas são ferramentas criadas para atender a quem deseja especular na bolsa. Isso porque elas contam com gráficos, indicadores e outras funcionalidades que agilizam a leitura do mercado e o envio de ordens.

Nesse sentido, a Genial conta com as melhores plataformas do mercado, além de oferecê-las a custo zero caso o cliente ative o RLP (retail liquidity provider). Esse é um mecanismo que permite que a corretora forneça liquidez para o operador, caso não haja liquidez no mercado.

Faça a análise da ação antes de investir

Como você viu, o investimento em ações possui riscos que não podem ser negligenciados. Logo, é importante analisar o ativo que você tem interesse em investir. O tipo de análise pode variar de acordo com os seus objetivos.

Quem deseja investir com o foco no longo prazo costuma se valer da análise fundamentalista. Ela permite entender a saúde financeira da empresa, suas perspectivas, qualidade da gestão, entre outros fatores.

Por outro lado, quem visa a especulação tende a tomar decisões com base na análise técnica. Essa é uma forma de ler o mercado por meio de gráficos e indicadores técnicos. Assim, você poderá abrir e encerrar as suas operações com base nas movimentações e tendências do mercado.

Neste artigo, você aprendeu o que é IRBR3 e conferiu um pouco da história da empresa. Também viu o que houve com os seus papéis no ano de 2022. Com base nessas informações, você poderá começar a avaliar se esse é um investimento apropriado para a sua carteira.

Quer começar a investir em ações o quanto antes? Abra a sua conta conosco e aproveite todos os benefícios que só a Genial oferece!

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Campanha Institucional - Ativação - Abra sua conta

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa