Seguros e reserva de emergência compõem o que poderíamos chamar de kit básico do investidor. Os seguros protegem o seu patrimônio e a sua capacidade de gerar renda. Já a reserva de emergência é o que vai segurar as pontas nos momentos de dificuldade financeira.

Antes de se tornar um investidor, é preciso fazer duas coisas: livrar-se das dívidas e traçar objetivos financeiros. Em seguida, é preciso planejar despesas e receitas, montar um orçamento e abrir um espaço para conseguir poupar com regularidade.

Se você chegou a esse estágio, já consegue juntar dinheiro, mas está se perguntando qual é o próximo passo, esse post é para você.

Reserva de emergência evita o endividamento

Como também já falamos anteriormente, a reserva de emergência deve ser o primeiro objetivo financeiro de todo investidor. É ela que vai proteger você contra o endividamento em caso de emergências.

Com esse colchão financeiro, você terá recursos para acomodar, por exemplo, uma perda de emprego ou uma urgência doméstica.

Especialistas recomendam que sua reserva de emergência seja equivalente ao necessário para o seu sustento por um período de três meses a um ano.

Ela deve permanecer investida em aplicações financeiras conservadoras e fáceis de resgatar a qualquer momento.

Seguros evitam endividamento e protegem o patrimônio

Já os seguros devem ser feitos o quanto antes para proteger seu patrimônio e sua capacidade de gerar renda. Eles também ajudam você a não se endividar em caso de emergência.

Se você ainda não tem nenhum patrimônio – nem mesmo uma reserva de emergência – o primeiro seguro que você deve fazer é o seguro de vida.

Caso você já tenha família, ele garantirá o sustento dela se você vier a faltar. Mas este seguro é importante mesmo para quem ainda não casou nem teve filhos.

O seguro de vida cobre invalidez temporária e permanente. Se você perder sua capacidade de gerar renda em função de doença ou acidente, o seguro vai garantir o seu sustento e o da sua família.

Se você já tiver algum patrimônio, ainda que na forma de investimentos financeiros, o seguro impedirá que você o consuma muito rapidamente. Por isso, o seguro de vida é fundamental para investidores de todo tipo, em qualquer estágio da construção do patrimônio.

Os demais seguros deverão ser feitos à medida que seu patrimônio for crescendo. Conforme você for transformando parte das suas reservas financeiras em bens como imóveis e carros, convém também protegê-los.

O seguro residencial e o seguro auto são as proteções mais básicas do patrimônio. A casa própria e o carro em geral são os bens de maior valor das famílias brasileiras.

Perder o imóvel para um incêndio ou ter perda total no veículo por roubo ou acidente podem causar um impacto muitas vezes até irreversível às finanças da família.

Depois de juntar dinheiro para comprar a casa ou o carro dos sonhos, o mínimo que você pode fazer é um seguro para protegê-los.

Outros bens de alto valor também podem motivar a contratação de seguros: obras de arte, aparelhos eletrônicos de ponta e por aí vai. A ideia é sempre a de proteger o que você conquistou para não precisar mexer nas suas reservas pela necessidade de repor esses bens.

Aqui na GENIAL, você pode fazer um planejamento financeiro completo. Você conta com consultoria de investimentos personalizada e pode também contratar seus seguros conosco.

Veja como a GENIAL pode ajudar você a investir melhor o seu dinheiro e faça as cotações dos seus seguros on-line no site da Genial Seguros!

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários