Se você já negocia criptomoedas, é bem provável que já tenha realizado o papel de market maker ou market taker. Neste artigo, você irá aprender sobre esse conceito e por que entender sobre como funcionam essas posições no mercado de criptoativos. 

Boa leitura!

O que é um market taker e um market maker

Na tradução, market maker significa “criador de mercado”, e market taker, “tomador de mercado”. E no universo dos criptoativos, o maker é quem coloca a ordem de compra e venda, e o taker é quem a aceita.

E para entender melhor como funciona este conceito na prática, é importante conhecer as características dessas ordens, que podem ser ordens de mercado e ordens a limite.

As ordens de mercado são aquelas que o atendimento a uma solicitação de compra ou venda de moeda digital tem como base o seu preço atual, ou seu valor médio de mercado, e quem define este valor é o market taker. Já as ordens a limite diferem pelo fato que o preço é estipulado previamente pelo vendedor ou pelo comprador e é  definido pelo market maker.

Em resumo, o criador de mercado é quem faz a carteira de pedidos de criptomoedas, já o tomador de mercado é quem tira as ordens dessa carteira. Essa diferenciação também reflete no valor das taxas que são cobradas desses dois perfis pela transação de criptoativos. 

Para explicar o que é market maker e market taker de outra maneira, é possível dizer também que o criador de mercado é aquela pessoa que cria as ordens de compra e venda de criptos para serem executadas, enquanto o tomador de mercado é quem atende imediatamente essas ordens.

A proposta principal da atuação de makers e takers é que haja liquidez suficiente para que esse mercado seja atendido. 

Quem são os makers e quem são os takers? Como eles lucram?

Ambos podem ser pessoas ou empresas que fazem negociações de compra e venda de criptomoedas por conta própria. Ou seja, eles definem o melhor momento para fazer as transações das moedas digitais sem que haja a necessidade de uma orientação para isso.

O potencial de lucratividade dos criadores de mercado vem do chamado spread, que é a diferença de valor entre a compra e a venda de um ativo financeiro. Isso indica que seu posicionamento pode ser um tanto arriscado, especialmente considerando a volatilidade do mercado de criptos, que pode fazer os preços subirem e descerem muito rapidamente.

Já os tomadores de mercado, que compram as moedas digitais pelo valor estipulado, tendem a se beneficiar com a aquisição de um cripto ativo a um preço compatível com a sua intenção, podendo encontrar, inclusive, um valor abaixo do praticado pelo mercado.

A principal função dos makers e dos takers é manter a liquidez do mercado de criptomoedas. Sem essa atuação, se torna um tanto difícil manter o preço das moedas digitais sob controle.

É importante destacar também que, sem liquidez, é praticamente impossível fazer transações de compra e venda, afetando assim a valorização e o mercado de maneira geral.

Além disso, é bem importante ter em mente que não existe rivalidade entre esses dois participantes do mundo das criptomoedas. Na verdade, é possível ir até mais longe, compreendendo que suas atuações são complementares e, juntas, formam o ecossistema necessário para as operações de ativos digitais.

Bem, agora que você já sabe o que são um market take e um market maker, comenta aqui em quais momentos você atuou nessas posições e como foram os seus resultados!

Vexter

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Campanha Institucional - Ativação - Abra sua conta

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!