Não há dúvidas de que as criptomoedas representam o futuro das transações financeiras: a tecnologia, segurança e inovação por trás desses projetos – aliadas à possibilidade de regulamentação pelo Banco Central do Brasil – evidenciam novas possibilidades (e realidades) não só para quem investe, como também para a população em geral.

Quando falamos em criptomoedas, é normal que venha à nossa cabeça o Bitcoin, a primeira moeda virtual criada e, hoje, a mais popular ao redor do mundo. Mas ela está longe de representar toda a variedade dos criptoativos, com apenas 40% do valor de mercado – em comparação às altcoins, que detém cerca de 60% desse universo atualmente. 

Ainda há muitas dúvidas acerca do tema, mas fato é que, a cada dia que passa, as moedas virtuais se tornam ainda mais eficientes e seguras. Se você deseja aprender mais sobre esse mercado, é importante conhecer as altcoins e entender como elas funcionam. Vamos lá? Basta seguir a leitura!

Altcoins: as moedas alternativas

Chamamos de altcoins qualquer criptomoeda que não seja o Bitcoin. Em tradução literal do inglês, a palavra significa “moeda alternativa”, portanto, fica fácil concluirmos que se trata de todo o restante dos criptoativos disponíveis no mercado, certo? Certo!

Desenvolvidas para solucionar problemas de outras redes por meio da mineração – nome dado ao processo de inclusão de novas transações na blockchain (e, consequentemente, no mercado financeiro) – como altas taxas, lentidão e ou pouca eficiência, as altcoins nascem a partir de um código-fonte e funcionam por meio da criptografia. 

Cada moeda possui seu objetivo e características próprias, mas o que é comum a todas elas é utilidade para operações financeiras, incluindo transações e investimentos. Nos últimos dias, elas vêm roubando a cena entre os investidores, indicando um maior apetite do mercado e uma amostra de que, possivelmente, a temporada de baixa das altcoins tenha ficado para trás. 

Principais altcoins disponíveis no mercado

Já existem mais de 10 mil criptomoedas – ou, altcoins – em circulação no mercado hoje em dia, entretanto, nosso objetivo aqui é elencar para você as principais e mais conhecidas entre elas na visão dos investidores. Veja alguns exemplos:

Ethereum (ETH)

Lançado em 2015, o Ether, moeda nativa da blockchain Ethereum, é hoje a segunda maior altcoin em valor de mercado, atrás apenas do Bitcoin. O projeto foi revolucionário ao oferecer uma plataforma para desenvolvedores criarem contratos inteligentes e aplicativos descentralizados – o que acabou servindo como um pontapé inicial para o surgimento das finanças descentralizadas (DeFi), dos tokens não fungíveis (NFTs) e do metaverso, cada vez mais em pauta.

Litecoin (LTC)

A Litecoin foi criada em 2011 por Charlie Lee, um ex-engenheiro de software do Google. Em comparação ao Bitcoin, seus grandes diferenciais são as taxas reduzidas e a velocidade, uma vez que as transações são validadas de forma mais rápida.

Ripple (XRP)

Trata-se de um sistema distribuído de pagamentos, que tem o XRP como token oficial. Lançada em 2012, essa altcoin sofreu algumas resistências no início por ser centralizada – ainda assim, ela se encontra entre as 10 maiores criptomoedas do mercado. 

Tether (USDT)

Criada em 2014, o Tether foi a primeira stablecoin (criptomoeda estável) lançada no mercado. Por ser parear em um dólar, é muito utilizada por traders, e da mesma forma que as anteriores, figura entre as criptos com maior capitalização do mercado.

Bitcoin Cash (BCH)

O projeto, criado em 2017, possui basicamente o mesmo código de mineração do Bitcoin, com o diferencial de ser mais eficiente, viabilizando transações mais rápidas e com taxas mais amigáveis.  

Cardano (ADA)

A Cardano, com sua criptomoeda nativa ADA, faz parte dos projetos que surgiram na busca por operações mais rápidas e eficientes. A plataforma foi criada em 2015 e possibilita a execução de aplicativos descentralizados pelos seus usuários. 

Solana (SOL)

Criada por especialistas renomados, a Solana é vista como mais uma rival do Ethereum, e é popular entre investidores que visam rapidez nas transações, taxas mais baratas e otimização para jogos. Em 2021, a plataforma enfrentou algumas panes – ainda assim, seu token oficial (SOL) cresceu exponencialmente. 

Dogecoin (DOGE)

Essa altcoin se trata da primeira meme coin do mercado, ou seja, uma criptomoeda criada de forma despretensiosa, sem muitos critérios tidos como sólidos para a maioria dos especialistas. Apesar disso, a DOGE é uma das criptos favoritas do CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, o que a faz ganhar espaço entre as maiores moedas virtuais do mercado. 

Ao contrário do Bitcoin e Ethereum, que possuem ativos limitados em circulação, essa altcoin é infinita, o que a torna uma moeda inflacionária.

Vantagens de investir nas altcoins

Como todo e qualquer ativo, seja do mercado de criptomoedas ou não, as altcoins possuem suas vantagens – e riscos. Dentre as principais vantagens estão os preços: muitas altcoins ainda são pouco conhecidas, o que faz com que seu valor de mercado ainda seja inferior se comparado ao Bitcoin, por exemplo. Para se ter uma ideia, existem criptomoedas que podem ser compradas, hoje, por centavos.

Há também a possibilidade de valorização desses ativos a médio e longo prazo, o que pode ser interessante para quem está começando a investir por agora (principalmente, nos criptoativos menos conhecidos).

Outro ponto positivo é a oportunidade de diversificação da carteira de investimentos, uma vez que as altcoins surgem como alternativa ao Bitcoin, protegendo o patrimônio do investidor em caso de possíveis quedas nos preços.

No entanto, é preciso estar atento à alta volatilidade desses ativos:: para se ter uma ideia, as oscilações podem superar os dois dígitos em um único dia. Quem deseja investir com mais assertividade deve levar em consideração os fundamentos dos projetos de criptomoedas também, uma vez que existem altcoins que não possuem solidez no mercado.

Sabendo disso, você já está na metade do caminho – afinal, para qualquer investidor, o primeiro passo é investir em conhecimento. Agora queremos ouvir você: qual a sua experiência no mercado das criptomoedas? Você já investe – ou deseja começar a investir? 

Deixe um comentário aqui para a gente!

Vexter

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa