O Imposto de Renda é uma obrigação anual para todos os contribuintes brasileiros e é necessário declarar todos os rendimentos auferidos no ano anterior, incluindo os dividendos e proventos. Se você é um investidor, é importante saber como declarar esses rendimentos corretamente para evitar problemas com a Receita Federal.

Neste post, você aprenderá a declarar dividendos no Imposto de Renda e fazer os recolhimentos necessários. Confira!


Qual a diferença entre Dividendos e Proventos?

Dividendos e proventos são dois tipos de rendimentos que as empresas podem distribuir aos seus acionistas. Ambos são rendimentos que advêm de lucros obtidos pela empresa.

  • Os dividendos são uma forma de distribuição de lucros, onde a empresa distribui uma parte dos lucros obtidos entre os seus acionistas. Esses rendimentos são distribuídos proporcionalmente ao número de ações que cada acionista detém. Dividendos podem ser pagos em dinheiro ou em ações, e sua distribuição é geralmente feita de forma regular, como trimestral ou anual.
  • Já os proventos são rendimentos distribuídos em situações específicas, como em caso de venda de ativos ou em caso de liquidação da empresa. Eles são distribuídos uma única vez e não seguem uma periodicidade fixa.

Em resumo, os dividendos são rendimentos distribuídos de forma regular, enquanto os proventos são rendimentos distribuídos em situações específicas.

Por que dividendos e proventos são facilmente confundidos?

Sim, é comum que as pessoas confundam dividendos e proventos, pois ambos são rendimentos distribuídos aos acionistas de uma empresa e advêm de lucros obtidos pela empresa. A principal diferença entre eles é a periodicidade e a situação específica em que são distribuídos.

Dividendos são rendimentos distribuídos de forma regular, como trimestral ou anual, enquanto proventos são rendimentos distribuídos em situações específicas, como em caso de venda de ativos ou em caso de liquidação da empresa.

Além disso, as empresas não são obrigadas a distribuir dividendos, e algumas empresas preferem reinvestir seus lucros para financiar seus projetos e crescer, enquanto outras preferem distribuir parte dos lucros aos seus acionistas. E mesmo que uma empresa distribua dividendos, a distribuição pode ser modificada a qualquer momento pela administração da empresa.

Por isso, é importante estar atento às diferenças entre dividendos e proventos para entender melhor como esses rendimentos afetam sua renda e sua carteira de investimentos.


Qual a relação dos Dividendos e Ações?

A relação entre dividendos e ações é que os dividendos são rendimentos distribuídos aos acionistas de uma empresa. As ações são títulos que representam a propriedade parcial de uma empresa, ou seja, ao comprar ações de uma empresa, o investidor se torna sócio dessa empresa e tem direito a receber uma parte dos lucros distribuídos pela empresa na forma de dividendos.

Os dividendos são distribuídos proporcionalmente ao número de ações que cada acionista detém. Quanto maior a quantidade de ações que um investidor possui, maior será o valor dos dividendos que ele receberá.

É importante destacar que a distribuição de dividendos é uma decisão da administração da empresa e não é garantida, algumas empresas não distribuem dividendos e outras distribuem de forma regular enquanto outras distribuem apenas em momentos específicos. Além disso, a distribuição de dividendos pode ser modificada a qualquer momento pela administração da empresa.


📌 Veja como declarar Dividendos no Imposto de Renda

Primeiramente, é importante saber que os dividendos são isentos de imposto de renda até um limite de R$ 20.000,00 por ano. Isso significa que você pode receber esse dinheiro sem precisar pagar impostos sobre ele. Mas se você recebeu mais do que esse limite, precisará incluir esses rendimentos na sua declaração do imposto de renda de 2022.

Declarando dividendos e proventos com limites de tributação (isento)

  • 1º Passo – Para incluir os dividendos na declaração, você precisará informar os valores recebidos em cada uma das empresas pagadoras. Essas informações costumam vir no informe de rendimentos que as empresas enviam aos acionistas. Além disso, é importante guardar esses documentos, pois eles são necessários para preencher a declaração corretamente.
  • 2º Passo – Ao preencher a declaração, você deve incluir os dividendos na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis“, no campo “Dividendos“. Não se esqueça de somar os valores recebidos de todas as empresas para informar o total de dividendos recebidos no ano.

Os proventos devem ser tributados de acordo com as regras gerais do Imposto de Renda. Isso significa que eles estão sujeitos a tributação conforme a tabela progressiva de imposto de renda, e a alíquota varia de acordo com o montante do rendimento.

Abaixo temos a tabela Progressiva (Anual)

Período da aplicação Base de cálculo (R$)Alíquota do IRParcela a deduzir (R$)
até o limite isento Até R$ 22.847,76IsentoIsento
1ª faixa de renda De R$ 22.847,77 até 33.919,807,5%R$ 1.713,58
2ª faixa de renda De R$ 33.919,81 até 45.012,6015%R$ 4.257,57
3ª faixa de renda De R$ 45.012,61 até 55.976,1622,5%R$ 7.633,51
4ª faixa de renda Acima de R$ 55.976,1627,5%R$ 10.432,32
Fonte: Receita Federal – Tabela Progressiva (Anual)

Período da aplicaçãoBase de cálculo (R$)Alíquota do IRParcela a deduzir (R$)
até o limite isentoAté R$ 1.903,98IsentoIsento
1ª faixa de rendaDe R$ 1.903,99 a R$ 2.826,657,5%R$ 142,80
2ª faixa de rendaDe R$ 2.826,66 a R$ 3.751,0515%R$ 354,80
3ª faixa de rendaDe R$ 3.751,06 a R$ 4.664,6822,5%R$ 636,13
4ª faixa de rendaAcima de R$ 4.664,6927,5%R$ 869,36
Fonte: Receita Federal – Tabela Progressiva (Mensal)

É importante destacar que, além de declarar os dividendos, você também precisará informar as ações que possui em sua carteira. Esse processo é simples e pode ser feito na ficha “Bens e Direitos“.

Declarando dividendos e Juros sobre Capital Próprio (não isento)

Os dividendos e os juros sobre capital próprio são dois tipos de proventos. Eles permitem que as companhias listadas em bolsa distribuam lucros para seus investidores. Porém, o procedimento para declarar cada alternativa é diferente. No caso dos dividendos, é preciso seguir estes passos:

Importante: A versão deste tutorial foi atualizada referente ao exercício de 2021/2022.

  • Passo 1 — Na seção “Bens e Direitos”, selecione a opção “03 – Participações Societárias” e o código “01 – Ações (inclusive as listadas em bolsa)”;
  • Passo 2 — Indique se ativo pertence ao Declarante (Titular) ou Dependente na Declaração (Dependente). Se for o dependente, indique qual o dependente pertence o ativo;
  • Passo 3 — Informe a localização, selecionando “105 — Brasil”;
  • Passo 4 — Inclua o CNPJ da empresa emissora das ações, conforme o informe de rendimentos;
  • Passo 5 — No campo “Discriminação”, declare a quantidade de ações, o nome e o ticker da empresa, bem como a corretora utilizada para a negociação;
  • Passo 6 — No campo “Situação em 31/12/2021” e “Situação em 31/12/2022”, o contribuinte deve informar o valor pago no momento de aquisição das ações;
  • Passo 7 — Em Rendimentos Associados, selecionar o botão “Informar Rend. Isento” para abertura da Ficha de Rendimentos Isentos e não tributados. Nesta ficha, no campo “Valor”, informe o valor total recebido como lucro e dividendo;
  • Passo 8 — Selecione “Visualizar Bem/Direito Associado” para retornar a ficha de Bens e Direitos e concluir o preenchimento do ativo;
  • Passo 9 — Ao retornar a ficha Bens e Direitos, vá em Rendimentos Associados e selecionar o botão “Informar Rend. Exclusivo” para abertura da Ficha de Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva. Nesta ficha, no campo “Valor”, o valor total recebido a título de Juros sore capital próprio (JCP).

Saiba Mais: Veja Como Declarar Ações no Imposto de Renda 2022/2023


Em resumo, declarar dividendos e proventos no Imposto de Renda é uma obrigação anual para todos os investidores e é importante fazê-lo corretamente para evitar problemas com a Receita Federal. É recomendável consultar o site da Receita Federal para obter mais informações e orientações sobre como declarar esses rendimentos corretamente. E lembre-se, a distribuição de dividendos e proventos pode ser uma ótima forma de aumentar sua renda, então, não deixe de incluí-los na sua declaração e aproveitar as vantagens de ser um investidor!

Acesse o site oficial da Receita Federal

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Imposto de Renda 2023

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!