Muitas pessoas ainda acreditam que o mercado de ações se resume à compra e venda de ativos, o que não é verdade: é possível investir em companhias com potencial de crescimento e assim receber uma parte de seus resultados. A isso damos o nome de proventos, que podem ser de naturezas diferentes. Saber o que são proventos é importante para que o investidor crie estratégias mais sofisticadas para lucrar com a renda variável.

Saiba mais sobre cada uma dessas possibilidades e entenda como elas podem ser vantajosas para você.

O que são proventos?

São benefícios concedidos por empresas a seus acionistas. Trata-se de um repasse intermediado pela Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, a CBLC, que se responsabiliza pela movimentação envolvendo as companhias e os sócios.

Os benefícios podem ser de diferentes tipos, chegando aos investidores por meio da corretora de valores na qual investem ou diretamente por sua conta bancária.

Entre os mais conhecidos estão dividendos, juros sobre o capital próprio, direitos de subscrição e bonificação.

Quer saber tudo sobre Ações? Confira o nosso e-book e aprenda a investir em Ações de forma completa.

Como funcionam os proventos

Toda empresa que abre seu capital na bolsa de valores procura recursos para viabilizar seu crescimento. Dessa forma, ela comercializa parte do que antes era propriedade de seus sócios.

Na prática é tudo muito simples: você compra uma ação e adquire uma fatia da empresa. Consequentemente, se tudo ocorrer de acordo com as expectativas, ou seja, caso o crescimento se confirme, pode ter acesso a parte dos resultados gerados.

Entretanto, isso não quer dizer que você vai receber dinheiro a cada resultado positivo apresentado pela empresa. Na realidade, o dinheiro é só uma forma como os acionistas podem ser remunerados. Existem outras formas, como o repasse de ações.

A valorização de capital e os proventos

Imagine que você investe em uma empresa como a Petrobras, acreditando que o futuro da companhia tende a ser positivo. Assim, confirmando a sua expectativa, se hoje o preço da ação está R$ 25 e daqui um tempo ele for para R$ 30, basta vender a ação para ter um lucro de R$ 5, ou seja, valorização de capital.

Essa é uma maneira bem simples de ganhar dinheiro no mercado de ações: você visualiza o potencial de crescimento de uma empresa e compra ativos dela.

Além disso, existe um outro caminho, que é o recebimento de proventos, uma estratégia mais viável para quem deseja investir em longo prazo. Isso faz sentido: por lei, as empresas são obrigadas a distribuir parte de seu lucro com os acionistas. Esse valor é de no mínimo 25%. Assim, cada vez que uma empresa da qual você participa apresenta lucro, você passa a ter direito a uma parte dele, proporcional à sua porcentagem na companhia.

Os Dividend Yields (DY)

Para gerar renda passiva, o ideal é que o investidor recorra a empresas que tenham histórico de bons pagamentos de proventos e potencial de crescimento futuro.

Para saber quais são essas empresas, a dica é ter atenção ao chamado Dividend Yield, que nada mais é do que um cálculo onde no qual o dividendo distribuído por uma empresa durante o período de um ano é dividido pelo preço da ação.

Esse índice é importante para que o acionista saiba quanto dinheiro a companhia onde ele pretende investir distribuiu para os participantes do negócio, considerando o período de um ano.

Pense em uma empresa que vende ações por R$ 100 e que durante um ano pagou R$ 7 para seus acionistas, logo, o DY será de 7%. Já uma empresa que tem sua ação cotada em R$ 70, mas que também distribui R$ 7 de dividendos, terá um DY de 10%, o que significa que ela remunerou melhor.

As empresas e o pagamento de proventos

Para entender como funcionam os proventos para as companhias e o que faz com que elas sejam boas pagadoras ou não, pense da seguinte maneira: essas organizações podem usar o lucro obtido para reinvestir em seu próprio negócio ou então para distribuí-lo entre seus acionistas.

Se há necessidade de melhorias ou reparos no negócio, a tendência é que a organização use o dinheiro para investir. Por outro lado, se a companhia conta com uma cultura empresarial estabelecida e uma estrutura eficiente, é mais provável que ela faça o repasse para seus acionistas. Não é por acaso que entre as companhias que costumam aparecer entre as mais cotadas estão empresas como o Itaú, o Banco do Brasil e a Ambev.

Analisar a maneira como a empresa se coloca no mercado é fundamental para investir com foco em proventos. Organizações que dominam o setor em que atuam, além de não precisarem investir na parte estrutural, também estão menos sujeitas às oscilações da economia, por isso costumam oferecer os maiores repasses.

Ter atenção a isso permite que você não se deixe enganar pelo DY. Ele é um índice importante, mas que revela somente o repasse médio feito em um período. É preciso ir além, analisando o que está por trás do lucro obtido e verificando se esse tipo de repasse poderá se manter constante ou não.

Principais tipos de proventos

Dividendo é a distribuição de lucro pela empresa. Quando falamos em proventos, a ideia de dividendos é a primeira que vem à cabeça, pois trata-se da distribuição mais comum.

Já os Juros Sobre Capital Próprio (JSCP) são bem parecidos com os dividendos, a diferença é que no caso dos dividendos, a empresa paga o imposto de renda e posteriormente faz o repasse aos acionistas com isenção. Nos JSCP, por sua vez, a companhia não arca com esse custo, deixando-o sob responsabilidade do investidor.

A bonificação acontece quando a remuneração é feita em forma de ações, não de dinheiro. Assim, se você tem 100 ações de uma organização, por exemplo, com a bonificação de 5% você tem direito a 5 novas ações.

O chamado direito de subscrição é quando a empresa dá prioridade para que seus acionistas comprem novas ações a um preço previamente determinado, ou seja, neste caso, o benefício não vem em forma de dinheiro ou de ações, mas sim de direito ao uso de uma vantagem na participação do negócio da empresa.

Enfim, entender o que são e como funcionam os proventos, aumenta o seu leque de possibilidades de gerar lucro no mercado de ações. Fique atento a índices como o Dividend Yield, ao comportamento das empresas e às diferentes formas de remuneração. Assim você consegue melhorar seus resultados e ganhar mais dinheiro.

Os proventos representam um motivo válido para construir uma carteira pensando no longo prazo. Abra sua conta na Genial, e comece a colocar em prática tudo o que você aprendeu.

abra sua conta

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *