É natural que as pessoas escolham determinados investimentos para obter lucro no curto e no médio prazo. No entanto, é essencial também pensar naqueles objetivos que estão mais distantes na linha do tempo. Viver de renda e se aposentar são alguns deles. 

Para isso, é importante incluir investimentos de longo prazo na carteira. Assim, quando chegar a hora, eles poderão ajudar você a alcançar seus objetivos.  

Nós, da Genial, queremos ajudar você nessa jornada. Por isso, separamos 5 investimentos que vale a pena conhecer. 

Continue conosco para conhecê-los, para entender o que é o longo prazo nos investimentos e por que é importante focá-lo. Acompanhe as informações! 

O que é longo prazo nos investimentos e por que é relevante 

Nos investimentos, longo prazo se refere a um período acima de cinco anos, pelo qual o seu dinheiro ficará investido. Isso está diretamente relacionado com os objetivos financeiros que você tem. Para realizar um objetivo daqui a muito tempo, é fundamental recorrer a investimentos de longo prazo. 

A estratégia requer um bom planejamento financeiro, já que é preciso saber onde você está e onde quer chegar. Para alcançar seus objetivos, é possível utilizar investimentos que apresentam bom efeito dos juros ou da economia real em períodos maiores. 

Investimentos de longo prazo geralmente envolvem um tempo de maturação. Por conta disso, talvez eles não apresentem um desempenho significativo no curto prazo. Sendo assim, é essencial focar desde já seus objetivos de longo prazo para conseguir atingi-los. 

5 Investimentos de longo prazo que você precisa conhecer 

Agora que você viu a importância dos investimentos de longo prazo, veja a seguir uma lista com 5 deles que vale a pena conhecer! 

1. CDB 

CDB significa Certificado de Depósito Bancário, um investimento de renda fixa que conta com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). É um título emitido pelos bancos e, na prática, é uma forma de você emprestar dinheiro a eles. 

Muitas vezes, os investidores usam o CDB para a reserva de emergência, quanto ele tem liquidez diária. No entanto, existem alguns títulos que têm prazo maior e liquidez mais baixa — com rentabilidade superior.  

Estes podem ser boas alternativas para quem busca investimentos de longo prazo. No entanto, é fundamental se atentar ao prazo e às características do CDB. Assim, você se certifica de encontrar um que atenda aos seus objetivos. 

2. Tesouro IPCA 

Tesouro Direto foi criado para facilitar a negociação de Títulos Públicos Federais, estando entre eles o Tesouro IPCA. Na verdade, existem diversos tipos de Tesouro IPCA, os quais variam em prazo e rentabilidade — em geral, quanto maior é o prazo, maior é a rentabilidade. 

Esse título é híbrido no sentido de que sua rentabilidade tem uma parcela pós-fixada e outra prefixada. A primeira diz respeito ao percentual da inflação durante o período. Como ela é medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), é daí que vem o nome do título. 

Mas ele tem também uma parcela prefixada. Ou seja, um percentual fixo que indica a rentabilidade real do título — acima da inflação. Por ter diversos títulos de prazos longos, o Tesouro IPCA pode ser um aliado nas suas metas para o futuro. 

3. Previdência Privada 

A Previdência Social já é bem conhecida pelos brasileiros, mas nem todos conhecem a Previdência Privada. É possível contratar um plano desse tipo em instituições financeiras, estando disponíveis dois principais: 

  • VGBL — Vida Gerador de Benefício Livre; 
  • PGBL — Plano Gerador de Benefício Livre. 

As principais diferenças entre eles têm a ver com benefícios tributários. O funcionamento é semelhante: depois da contratação, você passa a fazer aportes mensais durante o período acordado. Ao final dele, é possível ter o resgate do valor acumulado ou uma renda mensal. 

Um plano de Previdência Privada pode ser especialmente útil para quem visa a aposentadoria. No entanto, há pessoas que o usam para outros objetivos de longo prazo. Por exemplo, uma viagem dos sonhos, a compra de uma casa ou os estudos dos filhos. 

4. LCI e LCA 

As siglas se referem à Letra de Crédito Imobiliário e Letra de Crédito do Agronegócio. Quando você investe nelas, seu dinheiro é usado por um banco no financiamento de projetos relacionados com o mercado imobiliário ou o agronegócio, respectivamente. 

Algumas LCIs e LCAs podem apresentar um prazo de carência curto, de poucos meses ou anos. No entanto, existem alternativas com vencimentos maiores, que se encaixam no longo prazo. Estas geralmente apresentam uma rentabilidade maior. 

Uma das vantagens dessas alternativas em relação a outras da renda fixa é a isenção de Imposto de Renda. Por isso, na hora de comparar os rendimentos de uma LCI ou LCA com a de outro investimento, leve esse fator em conta. 

5. Ações 

Há pessoas que recorrem à bolsa de valores em busca de lucro no médio e até no curto prazo. De fato, certas empresas listadas na B3 apresentam perspectivas nesse sentido. No entanto, a renda variável pode ser uma alternativa melhor para quem tem objetivos de longo prazo. 

Isso porque os riscos são diluídos ao longo do tempo. Embora a renda variável apresente volatilidade, a tendência é que haja uma maturação nesse tipo de investimento no longo prazo. 

Além disso, é possível investir com foco não apenas na valorização das Ações, mas também no recebimento de dividendos. Eles colaboram para uma renda passiva, se o seu objetivo for receber lucros frequentes. 

Por isso, as Ações podem ser uma boa alternativa para quem quer montar uma carteira de longo prazo. Mas é claro que suas decisões de investimento devem se basear no seu perfil e em conhecimento do mercado. É preciso considerar diversos fatores para escolher empresas saudáveis. 

Como montar uma carteira de longo prazo sólida 

Como você pode ver, existem diversos tipos de investimento que podem servir para seus objetivos de longo prazo. É possível escolher o mais adequado para você. Mas não se esqueça de um conceito muito importante: a diversificação. 

Em vez de escolher apenas um investimento de longo prazo, é importante diversificar a carteira para dar maior equilíbrio a ela. Para isso, é essencial descobrir qual é o seu perfil de investidor e levá-lo em conta ao montar sua carteira. 

Além disso, vale a pena conhecer as demais alternativas disponíveis no mercado. Além dos investimentos que trouxemos aqui, é possível compor o portfólio com debêntures, fundos de investimento – como Fundos Imobiliários e Fundos de Ações, etc. Então considere-as e avalie com cuidado suas escolhas. 

Escolher os seus investimentos de longo prazo pode não ser uma tarefa tão simples. Afinal, isso requer um conhecimento mais avançado do mercado financeiro. Nesse sentido, contar com uma corretora que lhe ofereça suporte adequado nessa jornada é fundamental. 

Quer dar os primeiros passos agora para alcançar seus objetivos no futuro? Abra uma conta na Genial e comece a investir! 

Comentários