Acionistas de empresas têm direito a uma parte do lucro obtido por elas. Esse repasse, chamado de provento, é geralmente feito na forma de dividendos.

Na prática, os proventos significam o recebimento, por acionistas, de participação nos resultados das empresas nas quais investem. Há proventos de diversos tipos, os dividendos são um deles. Esse tipo de repasse significa uma oportunidade: é possível usar esse dinheiro para gerar renda extra, caso o investidor tenha uma participação significativa no mercado de ações, ou ainda,  reinvestir o valor em sua carteira, aumentando a participação para, em função disso, colher melhores resultados no futuro.

Quer saber mais sobre os dividendos e como lucrar com eles? Então continue a leitura!

Entendendo os proventos

As empresas podem oferecer diferentes tipos de benefícios para seus acionistas. Quando esses recursos são repassados de acordo com a participação do acionista no negócio, sem que ele precise gastar mais por isso, dizemos se tratar de proventos.

As companhias fazem isso quando não há necessidade de tomar medidas para se recuperar no mercado; é uma forma de seduzir atuais e novos investidores.

Entre os mais comuns tipos de proventos estão os Juros sobre capital próprio (JSCP) e os dividendos. A diferença é que nos dividendos, a empresa arca com o valor referente ao imposto de renda e faz o repasse aos acionistas, o que não acontece com os JSCP. Nesse tipo de repasse, o tributo fica sob responsabilidade do investidor.

Como os repasses são feitos

Nas Assembleias Gerais, as empresas analisam seus resultados financeiros para em função deles, determinarem como e se será feito o repasse de proventos. A lei determina um mínimo de 25%, entretanto, é possível que esse valor seja diferente em função dos interesses da gestão e das exigências do empreendimento.

Questões como a necessidade de melhorar a estrutura do empreendimento e a possibilidade de adquirir novas empresas obrigam a gestão a reinvestir parte do dinheiro obtido no próprio negócio, o que pode ser interessante para que a companhia cresça de maneira sustentável e futuramente apresente melhores retornos para seus investidores.

Por isso mesmo, a menor distribuição de dividendos não quer dizer que a empresa é ruim, assim como a maior distribuição nem sempre significa que a empresa é boa, pois o repasse pode estar associado a uma estratégia para impedir a saída de investidores.

Como usar bem os dividendos

O ideal é usar os dividendos para aumentar a sua renda passiva reinvestindo. Isso é, usar esse repasse para reinvestir em ações, visando ao aumento dos lucros. Não é necessário reaplicar o dinheiro na mesma empresa de onde ele saiu. É possível usar esse recurso para melhorar a sua participação em outras organizações.

A ideia é que os dividendos sirvam para melhorar e diversificar a sua carteira, garantindo assim maior segurança no mercado de renda variável e maiores possibilidades de lucro em longo prazo.

Vale destacar: com o passar dos anos, os resultados de uma empresa tendem a oscilar. Em alguns momentos, pode ser mais interessante que elas reinvistam seus lucros visando a melhoria de suas atividades e, em outros, que façam um repasse maior para seus acionistas. Assim, o ideal é ter uma estratégia montada para fazer dos momentos de maiores repasses, oportunidades para aumentar a sua participação em bons negócios.

Agenda de dividendos

Os repasses são definidos por cada empresa. É possível que eles sejam feitos mensalmente, trimestralmente ou semestralmente. Analisando o histórico de distribuição de cada organização, é possível estimar se ela tende a manter essa frequência ou não. Vale lembrar que, em renda variável, rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Empresas do setor elétrico e do setor bancário, estão entre as que costumam se destacar no mercado em relação ao repasse de dividendos. Investir nesse tipo de negócio pode ser interessante considerando os resultados apresentados nos últimos anos e as tendências para o futuro.

Como saber se a empresa paga bons dividendos

Existem algumas ferramentas que podem ajudar nessa análise, como os indicadores. Vale lembrar que eles não representam a verdade absoluta em relação a esse tipo de tema, mas podem ser muito úteis como comparativos de mercado.

Entre os mais utilizados estão:

  • O Dividend Yield, que calcula a relação entre os dividendos pagos e o valor da ação multiplicados por 100;
  • O ROE (sigla para Return of Equity), que divide o lucro líquido pelo patrimônio líquido, revelando quanto foi o retorno sobre o patrimônio líquido;
  • O Dividend Pay Out, que indica a porcentagem de lucro líquido repassado pela empresa aos acionistas em um período em especial, dividindo o valor repassado do lucro todo da empresa.

Calculando os dividendos

Imagine que uma pessoa possui 300 ações de uma empresa que paga R$ 2 por ação. Assim, na conta simples, multiplicamos 300 por 2 e chegamos a R$ 600 a serem recebidos por esse investidor.

Para entender como funciona o repasse medido em porcentagem, basta multiplicar o percentual pelo valor da ação da empresa e a quantidade de ações do investidor. Dessa forma, sendo a quantidade de ações de um investidor igual a 200, o percentual de dividendos de 4% e o valor por ação de R$ 25, teríamos 200 X 4% X 25 = R$ 200.

Saiba como investir pensando em dividendos

Comece identificando seu perfil de investidor e pesquise sobre as empresas, priorizando companhias com histórico positivo no pagamento de dividendos, mas tendo atenção ao seu potencial para o futuro.

Em seguida, avalie o Dividend Yield das companhias. Sendo elevado, procure saber se existe perspectiva para que ela se mantenha de forma sustentável no mercado. É recomendável também fazer a análise fundamentalista das ações, considerando o balanço financeiro daquela empresa.

Ao escolher os ativos que mais interessam, não deixe de recorrer a uma corretora de valores como a Genial Investimentos para começar a aplicar o seu dinheiro.

Enfim, os dividendos representam uma possibilidade de o investidor obter renda extra na Bolsa de Valores. Fique atento aos índices que revelam quais são as empresas que mais se destacam nesse repasse e comece a investir com critérios.

Quer saber mais sobre dividendos? Então conheça o básico que você deve saber para investir com foco em dividendos.

Acionistas de empresas têm direito a uma parte do lucro obtido por elas. Esse repasse, chamado de provento, é geralmente feito na forma de dividendos, garantido pela Lei 6404/76 e corresponde a pelo menos 25% do valor arrecadado.

Na prática, os proventos significam o recebimento, por acionistas, de participação nos resultados das empresas nas quais investem. Há proventos de diversos tipos, os dividendos são um deles. Esse tipo de repasse significa uma oportunidade: é possível usar esse dinheiro para gerar renda extra, caso o investidor tenha uma participação significativa no mercado de ações, ou ainda,  reinvestir o valor em sua carteira, aumentando a participação para, em função disso, colher melhores resultados no futuro.

Quer saber mais sobre os dividendos e como lucrar com eles? Então continue acompanhando o Blog. Aproveite para abrir uma conta na Genial e aprender na prática!

abra sua conta

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Contentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *