Se você investe em criptomoedas há algum tempo, você provavelmente pode ter ouvido falar de um fork de criptomoedas, mas nem todo mundo sabe ou entende como isso realmente funciona.

Por isso, preparamos esse artigo para explicar exatamente o que é e como funciona o fork de criptomoedas. Continue a leitura!

O que é um fork?

É um evento que divide o protocolo de software existente em duas versões coexistentes. E eles podem acontecer acidentalmente. 

Se dois mineradores descobrem um bloco ao mesmo tempo, alguns nós do sistema blockchain descentralizado registram informações diferentes, resultando em duas cadeias. 

Essencialmente, um fork é uma mudança no protocolo do blockchain que o software usa para decidir se uma transação é válida ou não. 

Portanto, o bloco será declarado válido em um fork e inválido no outro, criando duas cadeias que se ramificam uma da outra.

Uma cadeia usará o novo protocolo de software, enquanto a outra bifurcação da cadeia continuará com o protocolo antigo.

O minerador com a transação no fork abandonado perderá as recompensas dessa transação de mineração, mas não terá um grande efeito no blockchain geral. A maioria dos investidores nem vai perceber que isso aconteceu.

Outras vezes, um fork ocorre propositalmente, resultando em uma nova forma de criptomoeda.

É importante perceber que existem dois tipos de forks, hard forks e soft forks. Cada um pode afetar a criptomoeda de forma diferente.

O que são soft forks? 

Um soft fork é qualquer alteração compatível com versões anteriores. 

Quando um soft fork ocorre, nós mais antigos (computadores que se conectam à rede da criptomoeda) ainda reconhecerão novas transações como válidas. 

No entanto, quaisquer blocos minerados serão considerados inválidos pelos nós atualizados. 

Para ter sucesso, os soft forks exigem a maior parte do poder de hash da rede. Caso contrário, eles correm o risco de ser a menor cadeia e ficar órfãos da rede, tornando-se essencialmente um “hard fork”.

O que são hard forks? 

Um hard fork é qualquer mudança que quebre a compatibilidade com versões anteriores. 

Os nós que executam o software antigo verá todas as novas transações como inválidas. Isso significa que para minerar novas cadeias “válidas” elas precisarão ser atualizadas. 

Se uma porcentagem grande o suficiente da comunidade decidir que deseja continuar usando as regras antigas, a cadeia será dividida, resultando em duas moedas separadas.

Como ocorre um fork em uma criptomoeda existente?

Forks podem ocorrer sendo intencionalmente precipitados por desenvolvedores que tomam a decisão de alterar o protocolo de um blockchain. Eles podem ocorrer por vários motivos:

  • Um ataque cibernético na blockchain atual.
  • Um desacordo entre os desenvolvedores sobre o protocolo.
  • Atualizações de segurança.
  • Atualizações de software para melhorar a funcionalidade.

Qual o impacto dos forks na comunidade de criptomoedas?  

Forks podem ser experiências significativas para uma comunidade. 

Muitas vezes, existem visões concorrentes para o futuro de uma criptomoeda e isso pode levar a um ponto em que traders e mineradores sentem que não têm escolha a não ser seguir caminhos separados.

É difícil prever quando haverá um fork em alguma criptomoeda, mas não há como negar que isso vai gerar algum impacto na criptomoeda original. 

Você já sabia sobre o que é um fork? Conte para nós nos comentários! 

Vexter

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa