A Bolsa de Valores brasileira passa por um momento de expansão, com 2,5 milhões de CPFs cadastrados na B3 até maio de 2020. Apenas nos 12 meses anteriores, mais de 1 milhão de pessoas físicas entraram na Bolsa.

O movimento é impulsionado pela menor taxa de juros histórica do país, despertando o interesse de muitos investidores nas oportunidades da renda variável.

Apesar do crescimento e do amadurecimento do mercado de capitais, muitas dúvidas ainda pairam sobre a cabeça dos brasileiros em relação ao que é e como funciona a Bolsa. Neste post, vamos tentar responder a algumas delas.

A Bolsa de Valores nada mais é do que um ambiente de negociação de ativos financeiros, é a instituição que organiza o mercado de ações. Investir na Bolsa não é promessa de dinheiro fácil. Pelo contrário, a renda variável exige muita disciplina, estudo e dedicação, mesmo para quem opera day trade.

Como funciona a Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores, como dito acima, é onde acontecem as negociações dos ativos financeiros (ações, ETFs e cotas de fundos imobiliários são alguns deles). Para simplificar, imagine que a Bolsa seja o supermercado e os ativos financeiros, os produtos ali vendidos. Nos supermercados, podemos encontrar produtos diversos para alimentação, higiene pessoal e utensílios domésticos. O mesmo acontece na Bolsa: uma variedade de ativos financeiros está disponível para negociação e, ao investidor, cabe escolher o que melhor atende às suas necessidades.

Mas existe uma diferença fundamental entre a Bolsa e o supermercado. Enquanto o último vende produtos diretamente ao consumidor, na Bolsa, a compra e a venda são realizadas entre empresa e investidor ou de investidor para investidor. O papel da Bolsa é intermediar essas negociações, oferecendo segurança e transparência para que as operações de compra e de venda atendam às exigências dos órgãos reguladores.

Investir na bolsa de valores

Para investir na Bolsa é preciso ter conta em uma corretora de valores, como a Genial Investimentos. As corretoras funcionam como a ponte entre os investidores e a Bolsa. Funciona assim: você abre sua conta em uma corretora (na Genial é rápido e gratuito, você pode abrir a sua aqui), transfere recursos da sua conta bancária para a da corretora e, então, pode negociar ativos através do home broker. Ainda neste post, vamos falar mais sobre o home broker.

Todas essas etapas e mecanismos são formas de oferecer ao investidor mais segurança para negociar ativos. A B3 – Brasil, Bolsa, Balcão é atualmente a Bolsa de Valores oficial do país e concentra todas as negociações de ativos financeiros. Antigamente, cada estado tinha a própria Bolsa, e essas entidades eram vinculadas às Secretarias da Fazenda estaduais. A integração das negociações de ações na Bovespa (atual B3) foi realizada em 2000.

Se você quiser entender mais sobre o dia a dia da Bolsa, não pode deixar de conferir o canal no YouTube da Genial Investimentos. De segunda a sexta-feira, nossos analistas acompanham a abertura e o fechamento do pregão, falando sobre as oscilações e tendências para ativos na B3.

Dominando a Bolsa de Valores

Como as empresas negociam na Bolsa?

Você já sabe que o investidor, seja ele pessoa física ou jurídica, precisa da intermediação de uma corretora de valores para fazer operações de compra e de venda na Bolsa. E para as empresas, como funciona a oferta de suas ações?

As empresas (públicas, mistas ou privadas) podem abrir e negociar parte de seu capital na Bolsa. Para isso, elas passam por um longo processo de adequação às normas da B3 e dos órgãos reguladores. Quando uma empresa se torna finalmente apta a negociar seu capital é realizado o IPO (Initial Public Offering, na sigla em inglês), momento em que suas ações são ofertadas na Bolsa. Essa primeira negociação entre empresas e investidores é chamada de oferta primária. As companhias, em geral, decidem abrir capital em busca de recursos para projetos, investimentos e visibilidade.

Já as negociações de ações realizadas apenas entre investidores (sem a participação da empresa) são conhecidas como operações no mercado secundário. Portanto o lucro ou o prejuízo dessas operações de compra e de venda não afetam a companhia.

Por que a Bolsa cai?

Ao realizar o IPO, as empresas passam a ter suas ações negociadas em Bolsa. Essas ações, também conhecidas como papéis, representam frações do capital das companhias. Ao investir, o comprador do ativo torna-se sócio da empresa, logo passa a correr os riscos do negócio.

A alta e a baixa dos preços são determinadas pela oferta e pela demanda. Se mais pessoas começam a vender, o preço dos ativos tende a cair. Por outro lado, se mais pessoas compram, o preço dos ativos sobe.

Os papéis negociados em Bolsa podem cair ou subir por inúmeros motivos. As ações de uma companhia podem ser afetadas por questões diretamente relacionadas à saúde financeira e à gestão ou por motivos externos, como assuntos políticos e econômicos que fujam ao controle das companhias.

O que é o Ibovespa?

O Índice Bovespa (Ibovespa ou IBOV) é o termômetro do mercado de ações, já que reúne as ações mais negociadas na B3 com base na liquidez (número de negociações de um papel) e no volume de mercado (o quanto aquelas operações de compra e de venda representaram em volume financeiro). 

Essa seleção de ações é revisada três vezes ao ano desde 1968, quando a metodologia de cálculo do índice foi utilizada pela primeira vez. Atualmente, o Ibovespa tem 75 empresas em sua carteira teórica, logo se o Ibovespa sobe, significa que as ações dessas companhias subiram; se o Ibovespa cai, é porque as ações tiveram queda.

Portanto o Ibovespa funciona como um espelho do que acontece com os ativos mais negociados na Bolsa. Neste post, você pode entender mais sobre o funcionamento e sobre como investir no Ibovespa.

E-book: Aprenda a Investir em Ações

Como investir na Bolsa pelo home broker?

A negociação de ações é realizada pelo home broker, uma plataforma criada pela Bolsa em 1999 no contexto de crescimento da internet no Brasil, com o objetivo de democratizar o acesso dos investidores ao mercado de ações.

Na prática, o home broker funciona como uma plataforma online em que os investidores podem visualizar o valor das cotações dos ativos, acessar notícias sobre o mercado financeiro e realizar operações de compra e de venda na Bolsa.

Na Genial, o acesso ao home broker é gratuito e pode ser feito na área logada do nosso website ou pelo aplicativo, disponível para Android e iOS, basta ter uma conta aberta na Genial Investimentos. Caso você ainda não seja cliente Genial, abra agora sua conta gratuita e tenha acesso ao nosso home broker e aos melhores produtos do mercado financeiro.

Abra sua conta na Genial Investimentos - Banner Post

Publicado por Genial Investimentos

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

  • […] Fonte: Blog da Genial Investimentos […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *