Quando se fala em investimento, muita gente logo pensa em comprar ações, empreender ou comprar um imóvel. Ou então confunde investir com comprar algo muito, muito legal, que traz bastante prazer.

Embora algumas ideias preconcebidas sobre investimentos tenham raízes na realidade, é bom se certificar de que você realmente sabe o que é um investimento, se quiser ter uma vida financeira saudável.

A primeira coisa que você deve saber sobre investir é: investimento não é apenas para quem já é ou quer ficar milionário.

Qualquer pessoa que tenha dinheiro guardado e sonhos pode investir. Os investimentos vão ajudá-la a alcançar seus objetivos mais rapidamente e protegerão seus recursos da inflação.

Eis a segunda e a terceira coisas que você deve saber sobre investir:

O que investimento É

De uma forma mais genérica, investir é empregar recursos (como tempo e dinheiro) para obter sucesso. Como estamos falando de investimento financeiro, vamos assumir que sucesso, nesse caso, é obter mais dinheiro.

Assim como você emprega tempo, energia e conhecimento no seu trabalho para obter dinheiro, você pode fazer com que o seu dinheiro gere ainda mais dinheiro. É o velho “fazer o seu dinheiro trabalhar para você”.

Nessa lógica, podem ser caracterizadas como investimentos atividades como emprestar dinheiro para receber juros, comprar bens para revendê-los com lucro, comprar bens para alugá-los ou turbinar sua fonte geradora de renda para ganhar ainda mais.

São empréstimos as aplicações financeiras como caderneta de poupança, Certificados de Depósito Bancário (CDB) e Letras de Crédito (LCI e LCA). Você empresta seu dinheiro para o banco, ele empresta para outras pessoas e lhe paga juros por isso.

Comprar ações, imóveis ou qualquer outro produto para revendê-los com lucro também é investir, assim como alugar bens.

Empregar dinheiro na sua própria capacidade de gerar dinheiro é outra forma de investimento.

É o caso do assalariado que faz um curso capaz de levá-lo a cargos profissionais mais altos e remunerações maiores. Ou do empreendedor que compra uma máquina para tornar a produção mais eficiente, aumentando os lucros e garantindo o futuro do seu negócio.

O que investimento NÃO É

Muita gente confunde dívidas e consumo puro e simples com investimento. Já ouviu alguém dizer que “investe” em consórcios? Ou que aquele par de sapatos lindos foi um ótimo “investimento”? Esses são equívocos bem comuns.

Se você entra em um consórcio ou financiamento, você terá despesas – taxa de administração no caso do consórcio e juros no caso do financiamento. Isoladamente, esses produtos financeiros são dívidas, não investimentos.

A situação é diferente se você usa uma dívida para uma prática conhecida como alavancagem: o dinheiro obtido com a dívida é usado para fazer um investimento e o rendimento é suficiente para cobrir os custos da dívida e ainda embolsar algum lucro.

Bens que você compra para o seu próprio usufruto e que se desvalorizam com o tempo também não devem ser considerados investimentos. Além de não gerarem renda, ao revendê-los você provavelmente receberá um valor bem menor do que pagou na compra.

O melhor exemplo é o seu carro, mas isso se aplica também a eletrônicos, roupas e sapatos. Até as viagens de lazer, que tanto aprimoram nossos conhecimentos ou mesmo nosso caráter, são grandes geradores de despesa travestidos de investimento.

Carro não é investimento: carros novos se desvalorizam assim que saem da loja
Carro não é investimento: carros novos se desvalorizam assim que saem da loja

Muitos especialistas em finanças consideram que nem a casa própria deveria ser encarada como investimento. Seu objetivo primordial é a moradia, não o lucro, fora as despesas que ela gera. Além disso, ao vendê-la, você continuará precisando de um lugar para morar.

É bem diferente de comprar um segundo imóvel para ganhar na revenda ou alugar. Assim, sua casa é primordialmente um bem de consumo para você e sua família, e apenas em segundo lugar – e também não necessariamente – um investimento.

Publicado por Genial

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Contentários