Com o fundo de investimento imobiliário (FII) você pode investir no setor de imóveis — mas, afinal, quanto rende essa alternativa? Essa é uma dúvida comum dos investidores. E é importante entender que a rentabilidade dependerá do tipo de FII escolhido.

Além disso, trata-se de um fundo negociado em bolsa de valores pontanto é um ativo de  renda variável. Logo, não existe previsibilidade de ganhos. Contudo, se você busca informações mais completas sobre quanto rende um fundo imobiliário, pode entender neste post.

Na sequência, nós, da Genial, vamos explicar como funciona a rentabilidade nesse investimento. Confira!

O que é um fundo de investimento imobiliário?

Para entender quanto rende um fundo de investimento imobiliário (FII), é necessário ter clareza sobre o que é esse investimento. Trata-se de uma modalidade de investimento coletivo, que conta com uma gestão profissional. Além disso, o FII é negociado na bolsa de valores.

Como o nome aponta, esse é um fundo que investe o patrimônio no setor de imobiliário. Eles podem aportar em imóveis físicos, títulos de dívida do setor imobiliário ou cotas de outros FIIs. Tudo é feito pela ação do gestor, segundo o regulamento de cada FII.

Os FIIs podem, assim, ser uma forma de investir no setor imobiliário sem precisar comprar um imóvel físico. Isso porque o investidor pode obter os ganhos nesse setor, porém com aportes menores e sem tanta burocracia.

Para serem ofertados no Brasil, os FIIs precisam seguir regras de legislação e ter aprovação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Assim, há segurança institucional.

Como funciona o FII?

Depois de conhecer o conceito de FII é preciso entender o seu funcionamento. Como você viu, ele é uma modalidade de investimento coletiva, . Os investidores podem adquirir cotas do fundo na bolsa — no mercado secundário.

o investimento dos recursos é feito por um gestor, que busca adotar as melhores estratégias de alocação . (As preferências do fundo em relação aos aportes devem constar na lâmina, para que o investidor avalie a possibilidade. – não entendi esse paragrafo, tiraria)

Por envolverem os riscos da renda variável, os fundos imobiliários são alternativas de investimento mais adequadas para investidores de perfil moderado e arrojado. Afinal, é preciso saber lidar com as oscilações de preços e a possibilidade de perdas.

Quanto rende um fundo imobiliário?

Ao conhecer mais sobre um fundo imobiliário, uma dúvida que surge para muitos investidores é em relação a quanto rende essa alternativa. Sobre o tema, é preciso destacar que a rentabilidade pode ser diferente, dependendo do tipo de fundo imobiliário.

Veja a seguir como funciona cada tipo!

Fundo de tijolo

Os fundos de tijolo são FIIs em que a alocação dos recursos é direcionada para o investimento em imóveis físicos. Eles podem ser variados, como prédios corporativos, galpões, shoppings, instituições de ensino, hospitais, hotéis, entre outras estruturas.

Nesse tipo de fundo, o retorno obtido pode vir do aluguel, da construção, incorporação ou venda dos imóveis. Cada FII pode ter uma estratégia específica. Logo, você deve conferir as informações sobre o fundo para conhecer os objetivos do gestor.

Com isso, a rentabilidade é bastante variada a depender do foco do investimento, dos tipos de imóveis, da localização etc. No caso de fundos focados no aluguel, pode haver distribuição de dividendos mais estável— o que pode ser interessante para quem deseja obter renda passiva.

Já no FII de tijolo voltado para as vendas pode haver lucro substancial em certos momentos. Por outro lado, a distribuição de dividendos pode ser menos frequente.

Mas não é possível garantir lucros nos fundos imobiliários ou em qualquer investimento de renda variável. Há riscos a considerar. Por exemplo, no caso de aluguel pode haver perdas pela vacância ou períodos em que o imóvel fica desocupado.

De modo geral, assim como nos outros subtipos de FIIs, a rentabilidade pode vir da valorização das cotas que o investidor possui ou, como você viu, do recebimento de dividendos. Afinal, os fundos imobiliários fazem a distribuição de lucros entre os cotistas.

Fundo de papel

Nesse tipo de fundo imobiliário, os recursos são direcionados para títulos de renda fixa lastredos no mercado de imóveis. Logo, a volatilidade costuma ser menor, se comparado aos fundos de tijolo. Dessa forma, a carteira do fundo de papel pode ser composta, entre outras possibilidades, por:

  • certificados de recebíveis imobiliários (CRI);
  • letra de crédito imobiliário (LCI);
  • letras hipotecárias.

Em relação à rentabilidade, os fundos de papel podem ser mais previsíveis por serem focados em renda fixa.

Fundos de fundos

Por último, há ainda os fundos de fundos, em que o capital é investido em cotas de outros fundos imobiliários. Então, com o seu aporte de recursos nesse tipo de FII, você participa de diferentes fundos. Isso favorece a diversificação do seu portfólio.

Portanto, adquirindo uma única cota você pode se expor a imóveis ou títulos variados. Assim, há diluição de riscos na carteira. Nesse caso, a rentabilidade depende dos resultados dos FIIs nos quais o fundo investe.

O que é necessário avaliar em um FII?

Como você acompanhou, não é tão simples projetar a rentabilidade um FII. Naqueles em que o retorno vem de aluguéis pode ser mais fácil ter uma noção de ganhos, mas é preciso considerar a taxa de vacância.

Já nos outros casos, a rentabilidade depende dos títulos ou das cotas de fundos nos quais se investe. Por isso, é necessário avaliar certos pontos para compreender melhor essa questão e saber analisar as opções de fundos.

Dê atenção especial ao:

  • Preço da cota;
  • Portfólio do fundo;
  • Qualidade da gestão do FII;
  • Dividendos esperados.

Como investir em um fundo imobiliário?

Agora você viu como pode ser a rentabilidade dos FIIs. Então se, de acordo com o seu perfil e objetivos, você considerar que é uma alternativa para sua carteira, deve saber como fazer o investimento.

O primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora de valores — como a Genial. Com isso, você tem acesso à plataforma de negociação da bolsa (home broker). Assim, pode escolher o fundo e realizar uma ordem de compra com o número de cotas que deseja adquirir.

Neste post, você acompanhou quanto rende um fundo imobiliário de acordo com cada tipo. Todavia, é preciso reforçar que se trata de renda variável. Ou seja, há diferentes fatores que podem interferir nos ganhos do investidor ao comprar uma cota de um FII.

Você tem interesse em investir em um fundo imobiliário ou em outros ativos? Abra uma conta gratuita conosco e venha ser Genial!

Comentários