A temporada de divulgação de resultados do 2º trimestre do setor de varejo começa nesta semana. A Profarma reporta nesta segunda-feira, após o fechamento do mercado. Segundo os analistas da Brasil Plural, os números devem mostrar a continuação do turnaround da companhia, com evolução positiva da receita e do lucro. Eles esperam que a receita cresça 11% em relação ao mesmo período de 2018, graças à bem-sucedida reestruturação dos negócios de distribuição e varejo da empresa. Em relação ao lucro líquido (net income), nossos analistas acreditam que atinja os R$ 5 milhões, marcando um dos melhores resultados trimestrais da companhia nos últimos dois anos.

Já o Grupo Pão de Açúcar (GPA) vai divulgar os resultados nesta quinta-feira (25). Nossos analistas esperam que os números sejam impulsionados pelo excelente desempenho da divisão Assaí, com o Multivarejo sofrendo com as comparações mais difíceis por conta da Copa do Mundo no ano passado. Eles acreditam que a margem bruta vai cair 1,6% em relação ao mesmo período do ano passado por conta de uma concorrência mais agressiva. A margem EBITDA também deve diminuir recuando 1,6%, na mesma base comparativa – mas isso deve ser parcialmente compensado pelo controle das despesas da empresa. Já o lucro (bottom line) deve chegar a R$ 194 milhões, segundo nossos analistas.

Por fim, a Hypera reporta nesta sexta-feira. Apesar de esperarem um crescimento de receita de 7% em relação ao mesmo período do ano passado, nossos analistas acreditam que a empresa deve continuar enfrentando uma dinâmica de lucro bruto difícil – com uma queda de 3,9 pontos percentuais na comparação com um ano antes devido a um cenário cambial desfavorável e maiores custos de materiais. Consequentemente, a margem EBITDA deve cair 7,2% na comparação com um ano antes, com as despesas com marketing e pesquisa e desenvolvimento (P&D) ainda reduzindo a lucratividade. No entanto, segundo nossos analistas, a empresa deve manter o lucro em tendência de alta, com o lucro líquido (net income) chegando a R$ 254 milhões.

O destaque do trimestre, segundo nossos analistas, tende a ser a Profarma. Eles destacam que devem começar a aparecer resultados positivos – ou seja, maior lucratividade – com a empresa continuando sua reestruturação a toda velocidade. A recomendação dos nossos analistas para o papel é de compra. Para o Pão de Açúcar também pois, apesar de eles esperarem resultados mornos para o trimestre, a companhia tem uma estratégia digital bem definida – o que pode ser um importante gatilho de valor. Já para a Hypera, embora a dinâmica de lucros seja positiva, a recomendação é neutra, enquanto a companhia continua a trabalhar para se tornar um player farmacêutico inovador.

Fonte: Brasil Plural/Genial

abra sua conta

Leonardo é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, com passagens por grandes veículos da imprensa brasileira, como TV Cultura, Veja e Estadão. Especializou-se em jornalismo econômico, com aprovação pela FGV, no curso de trainee promovido pelo Grupo Estado.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *