Você sabia que é possível alugar ações? A isso tem o nome de “custódia remunerada” no mercado financeiro. O procedimento funciona da seguinte forma: ao comprar ativos para se tornar sócio de uma empresa, o investidor pode ceder momentaneamente esses papéis para terceiros e lucrar com a operação.

Na prática, o aluguel de ações não é muito diferente de outros tipos de aluguéis. Ele mantém o bem em posse de seu proprietário, mas permite que outra pessoa faça uso desse bem.

Ficou interessado? Então conheça detalhadamente o processo na sequência.

Como funciona o aluguel de ações?

O mercado de ações abre espaço para diferentes tipos de procedimentos. Entre eles está a chamada venda a descoberto. Para entender o que isso significa, pense que existem momentos nos quais o mercado dá sinais de baixa, mesmo para empresas tidas como boas em seus segmentos. O interessante é que o investidor mais experiente pode querer ganhar também na queda dessas ações.

É isso mesmo. Sabendo que o preço de um ativo tende a cair, o investidor pode alugar papéis dessa empresa e vendê-los, aguardando a sua desvalorização. Quando ela acontecer, ele mesmo recompra aqueles papéis e assim obtém lucro. O segredo é ter a certeza de que existirá diferença entre o preço da venda e o da recompra e, claro, combinar um preço de aluguel que permita o lucro.

Comparação com o mercado imobiliário

Imagine que você alugue uma casa para ganhar dinheiro com ela. Um bom exemplo são os edifícios comerciais. Quando uma pessoa aluga uma sala comercial, a sala ainda pertence a seus donos, mas as pessoas que alugam o espaço podem usá-la para fazer negócios, vendendo produtos ou prestando serviços, desde que paguem o aluguel e cumpram com as obrigações previstas em contrato. É basicamente isso o que acontece com a custódia remunerada.

A diferença é que, neste caso, os agentes envolvidos são investidores e os ativos são ações na Bolsa de Valores.

Agora veja como, na prática, o aluguel de ações pode ser vantajoso:

Se o investidor alugar ações valendo R$ 20 no mercado e vendê-las imediatamente, sabendo que há tendência de desvalorização dos ativos para R$ 15, ele pode recomprar as ações quando a queda se confirmar e assim lucrar R$ 5. Posteriormente, basta devolver as ações para ter feito um bom negócio.

Por que alugar ações?

Do ponto de vista do tomador do empréstimo, fica fácil entender o motivo de ir ao mercado e alugar ações. Isso permite lucrar mesmo com a desvalorização de ativos.

Já para o locador, as vantagens são ainda maiores. Ele pode ter uma fonte adicional de renda com o dinheiro do aluguel e assim aumentar sua rentabilidade em longo prazo, pois é possível estar sempre colocando as ações em oferta. Além disso, vale lembrar que por ser o dono dos ativos, o locatário segue sendo o beneficiário de remunerações como dividendos e bonificações pagos pela empresa na qual investe.

De uma maneira geral, a custódia remunerada representa uma possibilidade de o investidor lucrar com seus ativos em curto e médio prazo sem precisar vendê-los.

Riscos envolvidos no processo de aluguel de ações

Quem se responsabiliza pelas operações é a Bolsa de Valores, o que significa que não existe um contato direto entre doador e tomador do aluguel na operação. Isso dá maior segurança para o dono dos ativos, uma vez que cabe a ele apenas disponibilizar suas ações de acordo com as taxas previamente acordadas e esperar o fim do prazo para receber sua remuneração. É praticamente como acontece no aluguel de um imóvel, com a B3 atuando como se fosse a imobiliária.

Para o tomador, existe o risco de o ativo se valorizar e ele precisar recomprar a ação por um preço mais alto. É por isso que a prática é recomendada para especialistas na compra e venda de ações em curto prazo, em especial, para quem faz o chamado Day Trade, uma modalidade concentrada dentro de um dia. Não há garantias de que os ativos se desvalorizarão, sendo assim, as operações precisam ser devidamente planejadas e executadas com precisão.

É o doador ou seu representante quem define as taxas e os prazos envolvidos no processo de alugar ações. Ainda assim, elas podem ser combinadas e registradas em contrato, sendo toda a operação fiscalizada e regulada pela Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC).

Passo a passo para alugar ações

Primeiro, é preciso que o investidor interessado em alugar ações procure uma corretora de valores para informar os ativos que pretende negociar, a rentabilidade desejada e o prazo.

Em seguida, caberá à corretora exigir garantias da parte do tomador do empréstimo para viabilizar o negócio. Em geral, essas exigências envolvem títulos de renda fixa ou renda variável: eles representam a segurança de que a pessoa que está tomando o empréstimo tenha como arcar com os custos da operação mesmo se ela não der certo.

Por fim, a transferência das ações é realizada dentro de um prazo determinado, garantindo que o doador não tenha que se preocupar com a operação realizada.

Compra, venda e aluguel de ações

Perceba que o mercado de ações abre um grande leque de possibilidades para o investidor. É possível comprar ações em baixa para vendê-las em alta e assim lucrar com essa movimentação. Isso pode acontecer em curto, médio e longo prazo, entretanto, não é o único caminho. Por meio do aluguel de ações, por exemplo, o investidor tem como incrementar sua remuneração ao longo do tempo em que permanece com os ativos em carteira.

Comprando uma quantidade grande de ativos, você tem como lucrar com proventos, mas isso pode levar tempo para acontecer e não se trata de algo que com certeza se concretizará. Para não depender disso ou para incrementar essa renda, é possível montar uma estratégia para alugar ações, gerando resultados mais rápidos e constantes.

No fim, a custódia remunerada representa uma estratégia útil para ambas as partes envolvidas no processo, tanto o doador quanto o tomador, viabilizando procedimentos mesmo em momentos de queda das ações das empresas.

Saiba mais sobre temas como comprar, vender e alugar ações no artigo Investir em ações: 15 Dúvidas mais comuns.

Que tal começar a alugar suas ações? Abra sua conta na Genial Investimentos e faça o seu dinheiro trabalhar por você!

abra sua conta

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *