O investimento no mercado imobiliário atrai o interesse de muitos investidores, mas a aquisição de imóveis não é a única alternativa disponível. Em vez disso, é possível comprar cotas de um fundo imobiliário para garantir a exposição do capital ao setor de forma acessível e diversificada.

Ao mesmo tempo, é preciso que esse processo de aquisição seja feito corretamente e envolva uma tomada de decisão embasada. Assim, você será capaz de escolher o fundo que é mais adequado para sua carteira.

Para facilitar essa etapa, nosso time da Genial Investimentos separou dicas para quem deseja investir em fundo imobiliário. Confira!

O que são fundos imobiliários?

Primeiramente, os fundos de investimento são modalidades coletivas. Eles reúnem diversos investidores e os recursos são movimentados por um gestor profissional — que toma as decisões de alocação.

Já os fundos de investimento imobiliário (FIIs), especificamente, são tipos de fundos que priorizam o investimento em ativos do mercado de imóveis. Com isso, eles são formas de expor a sua carteira a esse setor.

Como funcionam os tipos de fundos imobiliários?

Para realmente entender como funciona um fundo imobiliário, é necessário considerar qual é a classificação dele. Os FIIs são divididos em três tipos, de acordo com a alocação que realizam. Eles são:

  • fundos de papel: priorizam o investimento em títulos ligados ao mercado de imóveis, como a letra de crédito imobiliário (LCI) e o certificado de recebíveis imobiliários (CRI);
  • fundos de tijolo: optam pelo investimento em empreendimentos imobiliários físicos, como galpões logísticos, lajes corporativas e outros imóveis;
  • fundos de fundos: priorizam a alocação de recursos para adquirir cotas de outros fundos imobiliários.

Como é possível notar, cada tipo envolve estratégias de alocação e, consequentemente, riscos diferentes, o que interfere nos resultados. Vale ressaltar que os fundos imobiliários distribuem parte dos lucros entre os investidores, por meio do pagamento de dividendos.

Onde os FIIs são encontrados?

Para comprar fundo imobiliário, é necessário adquirir as chamadas cotas de participação. Elas garantem que os investidores possam acessar o desempenho obtido pelos fundos — tanto pela valorização do preço das cotas quanto pela distribuição de proventos.

Essas cotas são disponibilizadas na bolsa de valores. Assim, é preciso ter conta em uma corretora e acessar o home broker para fazer o investimento.

Como escolher os melhores FIIs?

Antes de adquirir as cotas de fundos imobiliários, é essencial analisar com cuidado as diversas alternativas do mercado. Desse modo, você pode selecionar um FII que seja condizente com sua estratégia e que apresente resultados interessantes.

A seguir, veja o que avaliar antes de realizar a compra!

Perfil de investidor

Antes de alocar seu dinheiro em qualquer alternativa, é fundamental identificar seu perfil de investidor para entender qual é o seu nível de tolerância ao risco. Entre as classificações, você pode ser considerado conservador, moderado ou arrojado.

Como o fundo imobiliário é um investimento de renda variável, ele apresenta riscos um pouco maiores, sendo mais recomendado para perfis moderados e arrojados. No entanto, pode ser adequado para quem busca diversificar uma carteira conservadora, por exemplo.

Objetivos financeiros

Também é necessário entender quais são seus objetivos financeiros. Fundos imobiliários costumam ser voltados para o longo prazo, por conta da volatilidade que está associada à renda variável.

Além do prazo, pense em outros objetivos, como o interesse de obter uma renda passiva. Se for o caso, será preciso focar na escolha de um fundo imobiliário que seja bom pagador de dividendos, por exemplo.

Tipo de fundo

Outro ponto a considerar é o tipo de fundo, para entender como ele se encaixa em seus objetivos e no seu perfil. Fundos de papel, por exemplo, podem ter retornos mais próximos à renda fixa, enquanto os de tijolo podem apresentar maior potencial de ganhos e riscos.

Estratégia adotada

Não é só o tipo de fundo imobiliário que interfere na hora de comprar as cotas. Também é fundamental analisar a estratégia adotada, já que ela pode ser diferente entre fundos do mesmo tipo.

Há, por exemplo, FIIs de tijolo que focam em escritórios de grandes empresas, enquanto outros adotam uma abordagem de propriedades agrícolas. Também existem fundos ligados a diversos segmentos da economia, então é preciso avaliar como a estratégia se posiciona.

Histórico de desempenho

No momento da escolha, é fundamental dar atenção a algumas informações dos FIIs — e entre elas está o histórico de desempenho. Embora o retorno passado não garanta ganhos futuros, ele permite entender como o fundo se comporta.

É possível analisar a evolução da taxa de vacância ou comparar o retorno tendo o Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) como benchmark. Assim, podem-se identificar quais FIIs apresentaram desempenho diferenciado ao longo do tempo.

Qualidade da gestão

Ao falar em fundos de investimentos, é indispensável considerar o papel da gestão no sucesso da alocação e na conquista de resultados. Por isso, ao escolher um FII, analise qual é o nível de qualidade da gestão.

Veja se a empresao fundo conta com uma equipe qualificada, se já faz a gestão de outros fundos bem-sucedidos e como é a relação com os cotistas. Aproveite para avaliar os custos, como a taxa de administração, para conhecer o impacto nos rendimentos.

Como comprar fundo imobiliário?

Após descobrir o que fazer para analisar e escolher entre os FIIs, é necessário entender como comprar fundos imobiliários. O primeiro passo é abrir sua conta em uma corretora de valores, pois é a instituição a responsável por intermediar o processo e garantir seu acesso à bolsa.

Com a conta criada, transfira recursos para ela e acesse o home broker. No ambiente de negociação, confira o ticker referente às cotas do fundo de interesse e verifique as informações. Se tudo estiver correto, emita a ordem de compra, de acordo com a quantidade de cotas que quiser adquirir.

A liquidação da negociação acontece em alguns diasdois dias uteis, mais voce já sera cotista do fundo no momento que a negociacao é concluida, tendo direto aos proventos oriundos dos fundos mesmo antes da liquidacao , de modo que você se torne um cotista do FII escolhido. Na distribuição de dividendos, os ganhos correspondentes à sua participação serão depositados na sua conta na corretora de valores.

Ao seguir essas etapas, é possível comprar as cotas do fundo imobiliário mais adequado para cada carteira. Lembre-se de avaliar as opções disponíveis e decidir por aquelas que você conhece e que se alinham à sua estratégia.

Para ter acesso a essas e outras oportunidades, abra sua conta conosco e aproveite o que a estrutura da Genial Investimentos tem a oferecer!

Comentários