Aos 20 e poucos anos, o jovem provavelmente está começando a ganhar seus primeiros dinheirinhos. Para a maioria das pessoas, ainda não é muito. Então será que é possível se tornar um investidor ainda nesta fase? É sim, mas convém atentar para algumas coisas.

Em primeiro lugar, sua prioridade, aos 20 e poucos anos, deve ser sua capacidade de gerar renda. A maior parte das pessoas terá, como principal fonte de renda, os rendimentos do próprio trabalho, e não os das aplicações financeiras – ao menos num primeiro momento.

Em geral, são os recursos provenientes do trabalho que permitem às pessoas começar uma vida de investidor ou empreendedor.

Por isso, é fundamental para o jovem cuidar bem da própria carreira. Escolher a profissão com cuidado, tendo em vista as áreas mais promissoras, e não apenas os próprios interesses ou talentos; optar por um bom curso em uma boa instituição de ensino; estudar e investir, sempre que possível e necessário, na própria formação.

Ao contrário do que parece – e do que vão dizer para você –, você não tem todo o tempo do mundo para errar ou mudar de ideia. Há tempo para isso, é claro, mas também há limites. Afinal, essa fase passa mais rápido do que você imagina.

Cuidado com as armadilhas do consumo e o endividamento

Um dos pré-requisitos para você se tornar um investidor, em qualquer fase da vida, é não ter dívidas e conseguir fazer sobrar dinheiro.

Ao receber seus primeiros salários, você certamente se sentirá muito tentado a gastar tudo. A vida um pouco mais adulta, as saídas, os happy hours, as possibilidades de viagem, todo esse mundo novo que se descortina nessa fase pode levar o jovem a gastar muito sem sentir.

Daí para o total descontrole e o endividamento é um pulo. Essa é uma boa fase da vida para aprender sobre a ação dos juros compostos. Eles serão seus amigos quando você for um investidor, mas serão seus inimigos quando você estiver endividado.

O crédito fácil poderá parecer tentador, mas as taxas de juros são muito altas, podendo chegar aos dois dígitos mensais. Quando você fica “no vermelho” na verdade está usando o cheque especial, uma das linhas mais caras do país.

O cheque especial não é um presente que o banco te dá, nem deveria ser visto como extensão do seu salário. A cada dia que a sua conta fica negativa, há cobrança de juros elevados.

O cartão de crédito é outra linha de crédito fácil que pode se tornar uma grande armadilha se mal utilizado. Os juros para quem fica inadimplente são estratosféricos. Por isso, a fatura deve ser sempre paga na íntegra.

Uma dívida no cheque especial ou no cartão de crédito pode se tornar uma enorme bola de neve, uma vez que os juros incidem não só sobre o valor da dívida, mas também sobre os juros do mês anterior – juros sobre juros.

Gaste menos do que ganha

Por outro lado, se você aprender, desde já, a anotar suas receitas e despesas, controlar seus gastos e gastar menos do que ganha todos os meses, provavelmente conseguirá levar o bom hábito por toda a vida.

Isso é fundamental para se tornar um investidor. Apenas com esse costume enraizado você será capaz de começar a poupar alguma coisa.

Hoje em dia há uma série de apps e planilhas disponíveis na internet para ajudar você a controlar seu orçamento.

Por exemplo, a planilha de gastos da GENIAL, que nossos especialistas montaram para você. Veja também como montar um orçamento.

Estabeleça seus sonhos e trace objetivos financeiros

Mesmo que você ainda não tenha conseguido pôr suas finanças em ordem e guardar dinheiro, você já pode começar a sonhar. Antes de escolher um produto financeiro, você precisa saber exatamente aonde quer chegar. Isto é, precisa ter traçado seus objetivos financeiros.

É com base nas características e no prazo de um objetivo financeiro que os investimentos deverão ser escolhidos.

Os tipos de aplicações financeiras indicadas para poupar para uma viagem de férias, por exemplo, são diferentes daquelas para comprar a casa própria ou para a aposentadoria.

Além disso, os objetivos financeiros servem como motivadores. Eles são a cenoura em frente ao seu nariz, o incentivo para você não desistir de poupar ou acabar gastando as suas reservas em besteira.

Ainda mora com os pais? Aproveite

Se você ainda mora com os pais, não tem filhos e não sustenta a casa (mesmo que ajude com alguma conta), aproveite o privilégio para dar uma turbinada na sua poupança.

Mesmo que seus rendimentos ainda sejam pequenos, é possível que, no futuro, você nunca mais tenha a mesma folga no orçamento.

Educação pode ser o investimento mais importante

Quanto mais cedo você começar a investir, melhor. Mas aos 20 e poucos anos, o investimento mais importante pode ser a sua própria formação.

Nesta fase, você deve focar em sanear a sua vida financeira, aprendendo conceitos básicos de finanças pessoais, a gastar menos do que ganha e a evitar a tentação das dívidas.

Veja 8 conceitos de finanças que todo investidor deveria conhecer.

Suas folgas financeiras você deve, prioritariamente, empregar na sua carreira. Não deixe de aproveitar uma boa oportunidade profissional porque ela vai gerar mais gastos, como sair da casa dos seus pais para ir morar sozinho. Também não deixe de investir o dinheiro das suas reservas em um curso importante.

Mas isso não quer dizer que os investimentos financeiros não terão espaço na sua vida. Você pode usá-los, por exemplo, para juntar dinheiro para uma pós-graduação ou um curso no exterior.

Se, depois de tudo isso, você ainda conseguir juntar algum dinheiro, você pode começar a investir para outros objetivos, como a viagem dos dos sonhos, seu primeiro carro e até a aposentadoria.

E não precisa ficar angustiado achando que o que sobrar vai ser muito pouco para fazer bons investimentos. Investir em aplicações rentáveis e de qualidade é possível até com 100 reais.

Quer investir em não sabe por onde começar? Nós, da GENIAL Investimentos, ajudamos você! Abra a sua conta!

A Genial é a plataforma de investimentos que está democratizando o acesso aos melhores produtos do mercado, de forma simples, ágil e eficiente, através de uma assessoria financeira isenta, transparente e qualificada.

Comentários