Os investidores que desejam fazer aportes no exterior se deparam com diversas alternativas no mercado financeiro. Entre elas está o fundo internacional — um veículo de investimento que realiza negociações com ativos e títulos do exterior.

Para definir se o investimento em fundos internacionais faz sentido para seus objetivos e perfil, é preciso entender como eles funcionam. Assim, você poderá pesar os riscos e as vantagens para tomar sua decisão.

Pensando em ajudá-lo nessa jornada, nós da Genial preparamos um conteúdo explicando o que são os fundos internacionais, suas características e como investir. Confira!

O que são fundos de investimentos?

Primeiramente, é importante que o investidor entenda o que são os fundos de investimento, para depois conhecer os fundos internacionais. Afinal, eles funcionam como veículos financeiros com características semelhantes, mudando apenas a alocação da carteira.

Pode-se considerar o fundo de investimento como um condomínio de investidores, que permite o aporte coletivo. Para isso, existem profissionais — chamados gestores — responsáveis pela alocação do patrimônio dos investidores que participam do fundo.

Desse modo, os fundos são lançados no mercado com estratégias e objetivos definidos em seu regulamento. Então um gestor profissional será encarregado de seguir essas regras e buscar as finalidades do fundo por meio da movimentação do patrimônio.

Os investidores que desejam participar de um fundo de investimento podem comprar cotas— por isso, são chamados de cotistas. As cotas representam uma fração do patrimônio do veículo e, portanto, apresentam oscilações de preço conforme os resultados da carteira.

Vale ressaltar que os fundos podem adotar diversas estratégias, tipos de composição de portfólio e objetivos. Alguns exemplos são os fundos de investimentos imobiliários (FIIs) que aportam em imóveis e títulos relacionados a esse mercado, os fundos de ações e os fundos de índice (ETFs).

Como você pode ver, os fundos podem ser adequados a diversos investidores com diferentes tolerâncias aos riscos. Ainda, eles possibilitam facilidade de investimento, tendo em vista que o gestor é responsável por todas as movimentações.

Como funcionam os fundos internacionais?

Você já entendeu o que são os fundos de investimento e como eles funcionam. Então agora é possível conhecer melhor os fundos internacionais e as principais informações sobre esse veículo de investimento.

A sua característica determinante é a alocação de um percentual majoritário em investimentos atrelados ao mercado estrangeiro. Dessa maneira, a carteira do fundo possui ativos, títulos, cotas e outros investimentos do exterior.

Os fundos podem investir nos mais variados países, mas as principais regiões devem estar descritas na lâmina do veículo de investimento. Assim, o investidor pode avaliar a oportunidade de se expor a diversos mercados internacionais ao comprar as cotas.

Como cada fundo possui suas próprias estratégias, as características do investimento também podem mudar. Logo, é possível encontrar veículos mais arrojados e que buscam potencializar a rentabilidade pela exposição maior aos riscos, por exemplo.

Ao mesmo tempo, existem fundos que têm o principal objetivo de proteger a carteira dos investidores ou mesmo focar em renda fixa internacional, tendo menos riscos. Portanto, é preciso conhecer cada alternativa para avaliar qual faz sentido para o seu portfólio.

Na hora de conhecer os fundos, tenha em mente que os cotistas não têm autonomia para decidir movimentações e aportes da carteira do fundo. Como você já viu, é o gestor que tem essa incumbência — e ele sempre buscará alcançar os objetivos propostos pelo fundo.

Quais são as vantagens de investir em fundos internacionais?

Após conhecer todas essas informações sobre os fundos internacionais, fica mais fácil entender as vantagens do investimento. Sobre isso, existem diversos benefícios que podem ser encontrados nessa modalidade.

O primeiro deles é aumentar a diversificação ao incluir alternativas internacionais no portfólio. Expor sua carteira a fundos internacionais pode ajudar a diluir riscos e ter maior potencial de rendimento em diversos ativos, títulos e outros investimentos.

Dessa maneira, você não fica atrelado somente a riscos do mercado nacional — o que poderia trazer maiores perdas em caso de crises, por exemplo. Além disso, a própria diversificação do fundo pode ser uma vantagem, pois os veículos costumam aportar em diversas possibilidades.

Outra vantagem importante é a facilidade de gestão da carteira. Como você viu, o patrimônio do fundo é de responsabilidade de um gestor. É ele quem definirá movimentações, negociações, escolha de aportes, entre outros.

Por esse motivo, o investidor não precisa despender seu tempo com análises, tomada de decisão e outras avaliações relativas aos investimentos.

Por fim, muitos investidores buscam os fundos internacionais como uma forma de hedge cambial. Ou seja, proteção contra a desvalorização do real. Nesse caso, a ideia é expor-se a moedas com uma correlação negativa com investimento no Brasil, como o dólar ou o euro.

Assim, quando a bolsa brasileira apresenta um movimento de queda, as moedas tendem a se valorizar. Isso acontece por conta da oferta e demanda, tendo em vista que investidores estrangeiros costumam retirar seu capital investido no país nessas situações.

Quais são os riscos da modalidade?

Além das vantagens, você também deve conhecer os riscos de investir em fundos internacionais. Nesse momento, é preciso lembrar que a maioria dos fundos desse tipo são investimentos de renda variável.

Logo, não há garantias em relação à rentabilidade. As cotas podem sofrer desvalorização e trazer risco de prejuízo. Ainda, há o risco cambial, que diz respeito à oscilação da cotação das moedas estrangeiras.

Ademais, é preciso lembrar-se do risco de mercado relacionado às economias de outros países. Apesar de existirem diversos países mais sólidos financeiramente que o Brasil, eles não estão blindados contra crises econômicas e políticas.

Desse modo, determinadas situações podem afetar a rentabilidade do fundo e os resultados adquiridos com as negociações da carteira. Por isso, avaliar cada país e as expectativas em relação à sua economia é importante ao observar os fundos de seu interesse. Também é recomendado conhecer a estratégia do fundo de seu interesse.

Como encontrar fundos internacionais no mercado?

Se você se interessou no investimento em um fundo internacional e avaliou que a alternativa pode fazer sentido para sua carteira, é preciso saber como realizar o aporte. Uma informação essencial a esse respeito é o público-alvo dos fundos internacionais.

Isso porque os fundos classificados como internacionais são exclusivos para investidores qualificados. Eles são aqueles que possuem, comprovadamente, mais de R$ 1 milhão investidos ou tenham certificação profissional para atuar no mercado financeiro.

Caso você se encaixe na classificação, pode acessar as cotas dos fundos, que são negociadas por meio de plataformas de corretoras de valores, como a Genial. Por isso, vale a pena abrir conta e contar com uma instituição que ofereça ampla oferta de fundos em seu portfólio.

Entendeu o que são fundos internacionais e como eles funcionam? Não esqueça de sempre considerar seu perfil e seus objetivos ao tomar uma decisão, além de ter o suporte de uma corretora confiável e com bom portfólio.

Quer entender mais sobre o mercado financeiro? Conheça nosso curso Guia do Investidor Iniciante!

Comentários