Investir no mercado imobiliário é uma alternativa interessante, que costuma chamar a atenção de muitas pessoas. Um dos motivos é bastante óbvio: pessoas e empresas precisam de um lugar para se fixar. Essa demanda faz com que o mercado não seja tão volátil quanto outros. 

Mas investir neste segmento vai muito além de comprar imóveis: o setor apresenta outras opções, como os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) e as Letras de Crédito Imobiliário (LCI).

Como ambas alternativas são voltadas especificamente para o mesmo segmento, é bom deixar claro a diferença entre elas (e são muitas!). Por isso, é importante compreender como funciona cada produto e entender para quem são mais indicados.

Para saber mais sobre as particularidades dos FIIs e das LCIs e como diferenciá-los, acompanhe a leitura. 

Características dos Fundos Imobiliários

Os FIIs são negociados na Bolsa de Valores. Quando se investe neste produto, a pessoa adquire cotas em fundos destinados ao mercado imobiliário. Assim, seu dinheiro, somado ao de outros cotistas, serve para viabilizar negócios como shoppings, galpões de fábricas e até hospitais.

É relativamente fácil investir em fundos imobiliários. Eles são oferecidos por corretoras de valores e plataformas de investimentos, como a Genial. De maneira geral, o dinheiro investido pode ser resgatado, de forma muito mais rápida se compararmos com o investimento em imóveis propriamente dito. É simples: basta ter interessados em comprar as cotas. Ou seja, para você investir, é necessário que alguém esteja disposto a vender a sua participação. 

Entretanto, por se tratar de um ativo negociado na Bolsa de Valores, os fundos imobiliários acompanham a dinâmica de oferta e demanda, o que significa que, se eventualmente um FII estiver muito valorizado no mercado, pode ser que nenhum investidor queira se desfazer de suas cotas, diminuindo as possibilidades de acesso a novos investidores.

Alguns diferenciais dos FIIs são:

Características das Letras de Crédito Imobiliário (LCIs)

As LCIs são títulos privados, ou seja, são fontes de captação de recursos para bancos. Eles emitem esses papéis como forma de tomar empréstimos para serem devolvidos com juros para os investidores.

Para o investidor, as letras de crédito imobiliário representam uma maneira de fazer seu dinheiro render, enquanto para os bancos, elas funcionam como um mecanismo capaz de gerar recursos, financiando projetos no setor de imóveis.

Os títulos são fáceis de adquirir. Vale ressaltar que, ainda que possam ser obtidos juntos a diferentes tipos de instituições que atuam no mercado financeiro, como bancos e corretoras de valores, eles apresentam um prazo de carência, o que significa que, por algum período, o investidor não tem como resgatar seu dinheiro investido.

Entre os principais diferenciais das LCIs apresentam, podemos citar o fato de serem acessíveis, uma vez que o valor mínimo de aplicação não é elevado. 

Além disso, as LCIs são um tipo de investimento em renda fixa que conta com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Isso quer dizer que, caso o banco não tenha como pagar você pelo empréstimo, o FGC se encarrega de arcar com o prejuízo do investidor até o limite de R$ 250 mil. As LCIs costumam ser boas opções para objetivos financeiros de curto prazo, até porque seu vencimento não tende a superar o período de 5 anos.

Outro aspecto interessante é que não existe cobrança de Imposto de Renda para quem investe em LCI, tornando a aplicação vantajosa, mesmo comparada a outros ativos de renda fixa, como os CDBs.

Diferenças essenciais entre LCIs e FIIs

Enquanto os fundos imobiliários são ativos do mercado de renda variável, as LCIs são de renda fixa. Isso faz muita diferença quando comparamos as rentabilidades. O potencial do FII é consideravelmente maior, pois está atrelado à valorização dos empreendimentos. Assim, se o dinheiro do fundo for usado para a aquisição de um imóvel localizado em um terreno que tende a atrair negócios, gerando uma demanda significativa por aluguéis, 95% dos recursos arrecadados serão repassados aos cotistas, trazendo um lucro que dificilmente terá como ser alcançado por qualquer investimento em renda fixa.

Por outro lado, a segurança das LCIs é maior, justamente por ser um produto de renda fixa. Nesta modalidade, você empresta seu dinheiro ao banco para receber com juros de maneira previamente acordada, em vez de apostar na valorização de ativos no mercado imobiliário, algo que pode ocorrer ou não. As LCIs geralmente são pós-fixadas, e atreladas à taxa DI (ou CDI) que refere-se à taxa de juros das operações interbancárias, e se aproxima bastante da taxa básica de juros, a Selic. As prefixadas, que pagam conforme remuneração predeterminada no ato do investimento, são bem menos comuns.

Basicamente, compreendendo a natureza dos FIIs e das LCIs, percebe-se que ambos são interessantes, entretanto, para objetivos diferentes, como é natural quando comparamos ativos de renda variável com renda fixa.

Fundos Imobiliários ou LCI: qual escolher?

O ideal é ter atenção aos seus objetivos. Se para o seu momento financeiro for mais interessante correr certos riscos para gerar maior rentabilidade, os fundos imobiliários certamente serão a melhor escolha, uma vez que seus resultados tendem a ser significativamente melhores do que os das LCIs. Caso você não possa ou não queira se expor tanto aos riscos, vale a pena recorrer às Letras de Crédito Imobiliário, já que elas são garantidas pelo FGC e devolvem o dinheiro investido acrescido de juros.

Também é possível fazer os dois investimentos ao mesmo tempo, caso isso seja do seu interesse em função de uma estratégia de diversificação.

De qualquer maneira, tanto fundos imobiliários quanto letras de crédito imobiliário representam boas possibilidades para quem deseja investir no setor imobiliário mesmo sem ter recursos suficientes para adquirir bens. Se esse for o seu caso, fique atento às ofertas presentes no mercado e comece a gerar resultados agora mesmo.

Na Genial Investimentos você investe em fundos imobiliários e em letras de crédito imobiliário de forma prática e com a segurança de poder contar com nosso atendimento especializado. Se quiser começar a lucrar já com ativos do mercado imobiliário, venha para a Genial e abra sua conta!

Abra sua conta fundos imobiliários

Leonardo é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, com passagens por grandes veículos da imprensa brasileira, como TV Cultura, Veja e Estadão. Especializou-se em jornalismo econômico, com aprovação pela FGV, no curso de trainee promovido pelo Grupo Estado.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *