A inflação de um país afeta a vida dos cidadãos e também os investimentos. Assim, é preciso entender detalhes sobre esse fenômeno. Por exemplo, quais são os indicadores que a medem. Nesse sentido, vale saber o que é Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). 

Ele é considerado um termômetro relevante no momento de avaliar alguns pontos da economia brasileira. O índice também influencia nos resultados de fundos de pensão e pode estar envolvido em títulos públicos.  

Saiba mais sobre o que é INPC e como ele pode afetar a sua vida a seguir! 

O que é INPC? 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) foi criado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1979. Sua intenção foi a de embasar o cálculo dos reajustes salariais do país. 

Em termos práticos, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor engloba famílias de áreas urbanas que ganham de 1 a 5 salários mínimos. Ele visa calcular a variação de preços de serviços e produtos utilizados pelas famílias. 

Portanto, sua importância se deve ao fato de que as populações com rendas mais baixas tendem a ser mais impactadas por alterações de preço. Em especial, de itens essenciais. Além disso, as pessoas nessa faixa de renda representam uma parte considerável dos brasileiros. 

Assim, apesar do indicador oficial de inflação ser considerado o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o INPC também tem grande relevância. Diferentemente do IPCA, ele faz o recorte que engloba as pessoas com faixa de renda menor. 

Para que esse índice serve? 

Para entender para que serve o INPC, é preciso compreender o processo inflacionário. Em linhas gerais, a inflação diz respeito ao aumento dos níveis do preços. Existem diversas formas de medir essa elevação — sendo o IPCA o índice mais conhecido nesse sentido. 

Mas por que o IPCA é tão usado? Isso acontece porque ele engloba diferentes setores econômicos e diversas faixas de renda. Logo, traz uma visão mais ampla e geral do cenário do da inflação no país. 

Porém, a verdade é que nem todas as pessoas são afetadas da mesma maneira pelo aumento dos preços. E, devida a proporção de indivíduos presentes nas classes mais vulneráveis da sociedade brasileira, é fundamental que seus hábitos sejam rastreados. 

Essa é a principal função do Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Desse modo, ele pode amparar a compreensão de como o aumento dos preços impacta as famílias de menor renda. Ele representa, em média, metade da população do país.  

O índice faz isso ao mensurar como os bens de consumo são distribuídos entre diferentes faixas de renda. Consequentemente, fatores como o aumento salarial, por exemplo, podem ser decididos de acordo com o que é apontado no INPC. 

Como o INPC é composto? 

Após entender o que é INPC e para que ele serve, é interessante saber como é feita sua composição. Como você viu, é pesquisado o consumo de famílias na faixa de 1 a 5 salários mínimos. 

Para captar esse dado, considera-se uma pessoa de referência por família. Como vimos, no Brasil, a proporção de conglomerados familiares nessa situação se aproxima dos 50%. 

De acordo com dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), existem dois parâmetros que são os principais guias do cálculo do INPC. São eles: 

  • os preços em voga nas cidades que estão inclusas no Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (SNIPC); 
  • o peso de cada produto presente na cesta de consumo dessa parcela da população. 

Localidades pesquisadas 

As cidades inclusas no Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor são as regiões metropolitanas de: 

  • Aracaju; 
  • Rio Branco; 
  • Salvador; 
  • Rio de Janeiro; 
  • Belo Horizonte; 
  • São Paulo; 
  • Vitória; 
  • Fortaleza; 
  • Curitiba; 
  • Distrito Federal; 
  • Recife; 
  • Goiânia; 
  • Campo Grande; 
  • Belém; 
  • São Luís; 
  • Porto Alegre. 

Produtos considerados 

Nessas cidades, são analisados os gastos com os principais itens das cestas de consumo. Alguns deles são:  

  • educação;  
  • vestuário; 
  • habitação;  
  • despesas pessoais;  
  • saúde e cuidados pessoais;  
  • transportes;  
  • comunicação;  
  • alimentação e bebidas;  
  • artigos de residência. 

Conforme apontado, cada um desses setores tem um peso. É possível consultá-los no site do IBGE — bem como outras informações oficiais sobre o índice. Em geral, os dados são coletados do primeiro ao trigésimo dia de cada mês pelo IBGE.  

Os profissionais do instituto visitam as residências, concessionárias de serviços públicos e de internet, estabelecimentos comerciais e prestadoras de serviços. O resultado da pesquisa é divulgado aproximadamente oito dias úteis após esse período. 

Qual a relação entre o INPC e os investimentos? 

A inflação tem grande influência na vida cotidiana dos brasileiros. Afinal, ela é responsável pelo aumento de preços que pode impactar bastante o orçamento pessoal e familiar. Não é incomum vermos notícias sobre itens alimentares ficando mais caros, por exemplo. 

De outro lado, a inflação também pode impactar a rentabilidade dos investimentos. Esses impactos podem ser vistos tanto na renda fixa quanto na variável. Saiba mais detalhes! 

Renda fixa 

A inflação pode ser utilizada como índice de referência para taxas de rentabilidade em investimentos. De modo geral, o IPCA é utilizado para isso. No Tesouro IPCA, por exemplo, é possível ter sempre rendimentos acima da inflação. 

O INPC pode ser igualmente importante para quem busca conquistar bons resultados em alguns setores. Algumas aplicações financeiras podem ter remuneração atrelada a ele. Além disso, a taxa afeta a rentabilidade real, como já vimos. 

Taxa Selic, taxa básica de juros brasileira, também tem relação próxima com a inflação. O aumento da Selic pode ser uma forma de controlar o processo inflacionário — impactando também os juros da renda fixa. 

Renda variável 

Na renda variável, o INPC pode ser um indexador muito usado nas metas dos fundos de pensão. Além disso, ele pode ser útil para investidores que pensam em aportar no setor do agronegócio. Isso porque engloba itens de cesta básica, como carnes e ovos

Agora você sabe o que é o INPC e viu como ele mede a inflação para uma população específica do país. Entender esse indicador, junto com outros da economia, é fundamental para conhecer as influências que eles podem ter na sua vida e nos seus investimentos. 

O post esclareceu suas dúvidas sobre o INPC? Se ainda tiver algum questionamento, deixe um comentário! 

Comentários