Investir em fundos de investimento pode ser uma boa alternativa para quem não possui muito tempo disponível ou conhecimento de mercado. Afinal, basta adquirir cotas que o seu capital estará exposto a um portfólio composto por um gestor profissional, sem muitas complicações. 

Na renda variável, muitos fundos adotam a estratégia de comprar ativos e derivativos financeiros visando lucro com sua valorização. A estratégia, portanto, é focada para o mercado em alta. Contudo, existe uma estratégia em fundos que permite ganhos também na queda da bolsa — eles são chamados de long biased. 

Se você está interessado em saber o que é e como funciona esse tipo de fundo de investimento, acompanhe este conteúdo preparado por nós, da Genial Investimentos

Acompanhe! 

O que são os fundos long biased? 

Os fundos long biased são subtipos de fundos multimercados e fundos de ações. Assim, eles trabalham com estratégias capazes de gerar lucro tanto na alta quanto na baixa do mercado. 

Aqui, vale saber que o termo inglês “long” é utilizado no mercado financeiro para se referir à compra, ou operar comprado. Trata-se da operação em que se busca lucro com a valorização do ativo investido. Já a palavra “biased” significa “enviesado” ou “algo com tendência”. 

Nesse sentido, é possível entender que os fundos long biased atuam com o viés de compra. Mas, em determinados cenários, também realizam operações na ponta vendedora. Isso permite buscar ganhos mesmo quando os preços caem. 

Dessa forma, os fundos long biased conseguem minimizar perdas ou ter resultados positivos em momentos nos quais o mercado está em queda ou em tendências laterais. Ainda, mesmo em épocas de alta, podem aproveitar do desempenho negativo de um ativo ou derivativo para ganhar mais. 

É importante lembrar que, por se tratar de fundos multimercados ou de ações, as cotas não são negociadas na bolsa de valores, e sim nas plataformas das corretoras de valores. 

Como eles funcionam? 

Para compreender como os fundos long biased funcionam, é importante conhecer primeiro o conceito de aluguel de ações. Ele é essencial para a adoção das estratégias dos fundos de ações e multimercados long biased. 

Para buscar lucrar na baixa, os fundos long biased precisam montar posições vendidas. Isso ocorre quando se acredita na desvalorização de um ativo. No entanto, abrir essa posição no mercado demanda o aluguel de ações — também chamado de empréstimo de ações. 

No aluguel de ações, o dono da ação (doador) empresta seu papel por um determinado prazo para um terceiro (tomador), em troca de uma taxa. 

Normalmente, o doador é um investidor de longo prazo, que não pretende vender suas ações tão cedo. Entretanto, ele deseja minimizar eventuais perdas com a queda dos preços ou rentabilizar a carteira— alugando-as no mercado.  

Já o tomador é um especulador que aposta na desvalorização daquela ação e deseja lucrar com esse movimento. Portanto, ele aluga as ações do doador e as vende no mercado. O objetivo é recomprá-las a um preço mais baixo para, então, devolvê-las ao doador. 

A operação somente resultará em lucro para o tomador se os papéis, de fato, caírem como o esperado. Caso isso não ocorra, e os preços aumentem, a operação poderá trazer prejuízos. Isso porque existe a possibilidade de o tomador ter que recomprar as ações por um preço maior para devolver ao doador. 

O resultado da operação será a diferença entre o preço de venda e o preço de recompra da ação. Nesse caso, é preciso descontar todos os custos envolvidos, como as taxas, o aluguel pago ao doador, etc.  

Graças a essa dinâmica, os fundos long biased podem se valer de estratégias específicas, que adotem o aluguel de ações, quando o viés comprado não estiver alinhado ao movimento do mercado. 

Quais as diferenças dos fundos long biased para os fundos long and short? 

Após conhecer o que são e como funcionam os fundos long biased, talvez você esteja se questionando sobre qual é a diferença entre eles e os fundos long and short (L&S). Afinal, o fundo L&S também opera comprado (long) e vendido (short). Contudo, existem diferenças importantes. 

Os fundos long and short utilizam a estratégia de investir em pares de ativos, apostando que um ativo terá um desempenho superior em relação ao outro. Logo, esse tipo de visa ganhar na diferença entre as movimentações das duas ações. 

Portanto, o desempenho do fundo long and short não está, necessariamente, relacionado ao desempenho da bolsa, mas sim à performance dos ativos escolhidos. E sempre haverá uma ponta comprada e outra vendida. 

Por outro lado, no que se refere aos fundos long biased, as posições vendidas podem ser eventuais — apenas diante de oportunidades de queda de um ativo. Viu como são estratégias diferentes? 

E as diferenças entre long biased e long only? 

Você já entendeu o que são os fundos long biased e long e short — e as diferenças entre eles. Mas, e quais são as diferenças entre o long biased e o long only? 

Um fundo de investimento com estratégia long only tem um direcionamento específico estabelecido. Normalmente, o foco é operar sempre comprado — independentemente da movimentação do mercado. 

Assim, tanto os fundos long biased quanto os fundos long only compram ações na expectativa de que ocorra uma valorização para realizarem lucros. Porém, como você viu, os fundos long biased também podem abrir posições vendidas. Isso lhes confere maior flexibilidade que os fundos long only, que só atuam com a posição comprada e usam operações com derivativos apenas para minimizar perdas. 

Além disso, os fundos com estratégia long biased tendem a ser menos voláteis que os fundos long only. Isto é, os preços de suas cotas podem oscilar menos, principalmente em períodos de queda no mercado. Afinal, é possível considerar posições vendidas para fazer hedge financeiro, por exemplo. 

Em contrapartida, em cenários de alta, a rentabilidade obtida pelos fundos long biased pode ser mais tímida na comparação com os fundos long only. 

Após conhecer melhor os fundos long biased, se torna mais fácil definir se a modalidade de investimento pode ser adequada ao seu perfil de investidor e objetivos financeiros. Para fazer escolhas embasadas, contudo, não deixe de avaliar todas as possibilidades disponíveis no mercado! 

Quer conhecer mais alternativas para investir? Conheça os fundos de investimento que a Genial oferece e saiba como avaliá-los!

Comentários