O mercado financeiro oferece diversas oportunidades para os investidores. Então é preciso entender o que muda entre cada uma para tomar melhores decisões. Nesse cenário, vale a pena saber o que são investimentos em renda variável e as suas características.  

Afinal, essa classe conta com diferentes tipos de investimentos que podem ser utilizados para a composição da carteira. No entanto, é preciso considerar os riscos envolvidos e as características de cada alternativa de investimento para decisões mais acertadas. 

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e descubra o que são investimentos em renda variável!  

O que são investimentos em renda variável? 

A renda variável é uma classe de investimentos cujas alternativas não possuem retornos previsíveis. Assim, antes de fazer os aportes, o investidor não tem como saber qual será o seu ganho — ou mesmo se terá lucros. 

Para entender melhor, vale entender como funciona a renda fixa. Nela, o investidor adquire títulos que apresentam a lógica de cálculo do retorno. Ele pode ser determinado em um percentual, atrelado a um índice de mercado ou ambos. 

Logo, o funcionamento é semelhante aos empréstimos bancários, trazendo maior previsibilidade no momento de compor a carteira. Já os investimentos de renda variável não tem essa característica. Na prática, eles se expõem à volatilidade do mercado e envolvem maiores riscos.  

Quais são as suas características? 

Ao avaliar o conceito de renda variável, é possível visualizar as suas características. A primeira é a imprevisibilidade relacionada aos rendimentos. Outro ponto é que, em regra, não há um prazo de vencimento específico para os aportes — como acontece em títulos de renda fixa. 

A renda variável também permite a negociação de derivativos, que são contratos que derivam de ações, commodities, índices, moedas, entre outros. Ou seja, ela traz diversas alternativas para quem deseja se expor ao mercado financeiro. 

Ainda é necessário frisar a alta volatilidade, que consiste na intensidade e na frequência de movimentações na cotação dos ativos e derivativos. Isso acontece por diferentes motivos e considera uma variedade de fatores, como: 

  • Tipo de ativo ou derivativo; 
  • Cenário político e econômico, nacional e internacional; 
  • Empresa, setor de atuação e outras características do ativo. 

Questões como inflação, taxa de juros, variações do Produto Interno Bruto (PIB), câmbio e expectativas do mercado também afetam os preços. Entretanto, é preciso ter em mente que nem todos os investimentos se comportarão da mesma maneira diante de cada cenário. 

Cada um tem suas próprias características e maior ou menor relação com certos fatores. Assim, eles podem ter movimentos em intensidades e direções diferentes.  

Quais são os principais investimentos disponíveis? 

Para compreender melhor o tema, é necessário conhecer os investimentos considerados de renda variável. Você sabe quais são? Há investimentos negociados na bolsa de valores e outros em plataformas de corretoras, como os fundos. 

Veja a lista com as principais alternativas dessa classe

  • Ações; 
  • Fundos de ações; 
  • Fundos de investimento imobiliário (FII); 
  • Fundos cambiais; 
  • Fundos multimercado; 
  • Exchange traded funds (ETFs); 
  • Brazilian depositary receipts (BDRs). 

Também é possível operar opções e derivativos, utilizando outros mercados — não apenas o mercado à vista. Assim, você pode implementar diferentes estratégias na composição e manutenção do seu portfólio.  

Quais são as vantagens e desvantagens dessa classe de investimentos? 

Você já aprendeu o que são investimentos em renda variável e as suas características. Então, para que não restem dúvidas sobre o assunto, é válido conhecer melhor as suas vantagens. A principal é a possibilidade de obter ganhos maiores do que na renda fixa. 

Isso porque não há limitação de rentabilidade a determinadas taxas de juros. Outro benefício é a diversidade de alternativas. O mercado conta com muitos ativos e derivativos, que englobam segmentos do mercado variados. Assim, é viável atender a diferentes objetivos do investidor.  

Por outro lado, também existem desvantagens. Os riscos, por exemplo, são mais elevados na renda variável. Além disso, não há garantias de rentabilidade e você pode ter perdas financeiras com os ativos escolhidos.  

Como o mercado oscila bastante, as movimentações podem trazer impactos para a sua carteira, especialmente no curto prazo. Assim, é necessário ter preparo emocional para lidar com o cenário, evitando decisões equivocadas sobre a compra ou venda de ativos.  

Diante disso, um ponto importante quando se trata de investimentos em renda variável é saber analisar as alternativas para escolher as mais alinhadas para a sua carteira. Ademais, a diversificação do portfólio ajuda a equilibrar riscos e aumentar o potencial de retorno.  

Como decidir sobre as alocações? 

Depois de entender o que são os investimentos em renda variável, é comum se perguntar como tomar decisões. Nesse momento, o primeiro passo é definir se essa classe faz sentido para a sua carteira, considerando os seus objetivos e nível de tolerância aos riscos.  

Afinal, nem sempre o investidor está pronto para lidar com a volatilidade do mercado e os maiores riscos de perdas, ainda que isso aumente o potencial de retorno. Normalmente, esses investimentos tendem a ser mais adequados para investidores moderados ou arrojados.  

Porém, isso também varia conforme percentual de alocação, conhecimento de mercado e necessidades específicas. Então estude as alternativas, entenda o que você procura no mercado financeiro e tenha objetivos claros para decidir sobre os seus aportes. 

Caso entenda que a estratégia faz sentido para a sua carteira, você pode contar com a Genial Investimentos. Por meio da nossa corretora, o investidor tem acesso a uma plataforma completa, com um portfólio amplo. Ainda, pode acessar o home broker para fazer negociações na bolsa de valores. 

Além disso, mesmo que os investimentos em renda variável não sejam adequados às suas necessidades, você pode utilizar a plataforma para fazer seus aportes na renda fixa. Dessa maneira, é possível montar a sua carteira personalizada, conforme os seus objetivos financeiros

Agora você sabe o que são investimentos em renda variável e como eles funcionam, assim como suas vantagens e desvantagens. Com essas informações, se torna mais fácil identificar se a classe traz alternativas adequadas para a sua carteira e escolher as melhores opções para investir.  

Que tal aproveitar a oportunidade e começar a investir? Abra a sua conta conosco e venha ser Genial!

Comentários