Para diversificar a carteira e trazer novas oportunidades de retorno, o investimento em ações internacionais pode ser uma alternativa. Entre as empresas do exterior, existe a chance de decidir investir nas ações do Google. 

A companhia norte-americana faz parte do setor de tecnologia e pode chamar a atenção de investidores com um perfil que contemple os riscos da renda variável. Se for esse o seu caso, pode valer a pena saber como fazer esse investimento. 

Por isso, nós, da Genial Investimentos, apresentamos um passo a passo para quem deseja investir nas ações do Google. Confira! 

Qual é o histórico do Google? 

Antes de fazer o investimento em ações ou outros ativos da renda variável, é fundamental conhecer a alternativa. Por isso, é interessante entender o histórico do Google e como foi sua trajetória até a negociação na bolsa de valores. 

A fundação da empresa aconteceu em 1998, quando a internet ainda dava seus primeiros passos. O serviço de buscas foi desenvolvido por Larry Page e Sergey Brin, durante o doutorado que desenvolviam. 

Com o avanço da internet, o buscador se tornou mais popular. Por não ter grandes concorrentes durante essa fase inicial, o Google acabou angariando uma grande participação de mercado. 

Ao mesmo tempo, a empresa passou a desenvolver e a adquirir soluções e serviços, desde o e-mail até serviços como o Youtube e, posteriormente, o sistema operacional Android, mais utilizado do mundo, com mais de 72% de market share. O desenvolvimento da empresa levou a decisão de abrir o capital na bolsa norte-americana em 2004 antes da aquisição do Youtube e do Android. 

Nesse caso, é importante saber que as ações do Google começaram sendo negociadas a pouco mais de US$ 85 e, alguns dias após sua estreia na bolsa dos EUA, já havia superado os US$ 100. No primeiro semestre de 2021, uma ação da empresa era cotada a US$ 2,4 mil. 

O que é a Alphabet hoje? 

Além de entender o histórico da empresa, é importante saber que o Google passou por algumas mudanças estruturais. Inclusive, elas afetaram sua negociação na bolsa de valores e o posicionamento da empresa no mercado. 

A principal alteração aconteceu em 2015, quando foi anunciada a consolidação de uma nova empresa, a Alphabet. Assim, o Google se tornou uma espécie de subsidiária da holding. Nesse caso, a estruturação foi pensada visando otimizar o gerenciamento da empresa. 

O motivo é que, ao longo dos anos, o Google passou a ter setores e segmentos que não estão, necessariamente, conectados. Logo, manter uma gestão centralizada na subsidiária foi considerada uma solução para o negócio. 

Isso significa que, na verdade, o investidor não investirá em ações do Google ao fazer seus aportes diretamente no mercado dos EUA. Tecnicamente, o investimento é feito nas ações da Alphabet, que possui mais de 80% da sua receita vinda de anúncios do Google, embora o resultado prático seja o mesmo. 

Qual é o impacto do Google atualmente no mercado? 

Considerando todo o histórico de desenvolvimento do Google e seus reflexos em suas ações, vale a pena saber como o negócio se posiciona no mercado. Assim, é possível compreender, em especial, se o investimento faz sentido para você. 

Atualmente, o Google faz parte de um grupo de big techs conhecido como FAANG. Além da subsidiária da Alphabet, compõem o conjunto as empresas Facebook, AmazonApple e a Netflix. 

Para quem investe com foco em tecnologia, as cinco empresas costumam receber atenção adicional. Por isso, as ações do Google fazem parte de alguns indicadores de mercado e também do portfólio de diversos fundos de investimento. 

Além disso, a empresa tem mais de 90% de market share no setor de mecanismos de busca, o que costuma impactar o interesse e os preços de negociação das ações no mercado. 

Ao mesmo tempo, é importante considerar os desafios ligados ao negócio. Atualmente, o Google encontra dificuldades no endurecimento dos regulamentos quanto à privacidade de dados em todo o mundo. 

Para completar, também precisa se adaptar a novos modelos de busca, lidar com concorrentes e focar no desenvolvimento de novas soluções de tecnologia para se manter relevante.  

Como investir em ações do Google? 

Com essas informações, você já tem uma noção geral do investimento em ações do Google e o que significa comprar ações da companhia, certo? 

Porém, antes de decidir fazer ou não um aporte, é preciso avaliar seu perfil de investidor e seus objetivos. Considere se investir em empresas estrangeiras é adequado ao nível de risco que você deseja assumir e aos resultados que pretende alcançar. Uma análise dos fundamentos da companhia também é fundamental. 

Se você decidir comprar ações do Google, no entanto, deve saber que elas não estão diretamente disponíveis na bolsa de valores brasileira, a B3. Sendo assim, seria necessário abrir uma conta em uma instituição financeira externa para acessar diretamente as ações internacionais. A Genial oferece esta classe ativos, caso tenha interesse, entre em contato com a nossa parceira estratégica, Brasil Plural Securities, corretora nos EUA. 

Contudo, o processo pode ser burocrático, além de exigir a realização de remessas internacionais e conversão do câmbio, aumentando os custos da operação. Assim, quem busca mais praticidade, pode contar com a opção de se expor às ações do Google sem sair do Brasil.  

Quer aprender como? Veja como fazer para investir em ações do Google no mercado brasileiro! 

Conheça as alternativas de investimento 

Para acessar as ações do Google no mercado brasileiro, uma alternativa é recorrer ao brazilian depositary receipt (BDR) ou certificado de depósito de valores mobiliários. Nesse caso, uma instituição depositária adquire os papéis no mercado externo e emite o título com lastro nos ativos. 

Dessa maneira, você acessa indiretamente as ações via BDR do Google e se expõe aos seus resultados, podendo receber dividendos, por exemplo. Isso tudo sem precisar de contas internacionais ou conversão de moeda. Afinal, os aportes são feitos em reais, a partir do Brasil.  

Também é possível se expor ao Google por meio de ETFs (fundos de índice) ligados aos índices norte-americanos. Por exemplo, fundos de índice que replicam o S&P 500 — que reúne as 500 maiores empresas da bolsa americana. 

Abra sua conta em uma corretora de valores 

Se você decidiu investir em BDR do Google ou ETFs ligados aos índices americanos, o primeiro passo é buscar uma instituição financeira, que será responsável por garantir acesso ao ambiente de negociação da bolsa brasileira. 

É preciso escolher uma boa corretora de valores, com estrutura completa, suporte ao investidor e condições diferenciadas. Na Genial Investimentos, por exemplo, você poderá investir com praticidade e ainda terá o suporte de profissionais capacitados. 

Acesse o home broker 

Após criar a conta criada na corretora de valores, você deverá acessar o home broker para se expor às ações do Google — nesse caso, no BDR ligado à Alphabet o ETFs específicos, como você viu. 

Assim que acessar o ambiente de negociação, busque o ticker do ativo correspondente. O ticker do BDR do Google, por exemplo, é o GOGL34. Confira todas as informações antes de realizar o investimento, de modo a garantir a inclusão adequada à sua carteira. 

Emita a ordem de compra 

Após identificar o ativo de seu interesse e a quantidade de unidades ou cotas que deseja comprar, você deve emitir a ordem de compra do ativo, que deverá encontrar uma ordem de venda. Após a liquidação da operação, o ativo passará a fazer parte dos seus investimentos. 

Com essas informações, você sabe como investir em ações do Google e se expor à companhia sem sair do Brasil. Antes de tomar a decisão, no entanto, considere se a alternativa realmente faz sentido para o seu portfólio. 

Quer ajuda para investir e aproveitar as oportunidades do mercado brasileiro? Abra sua conta conosco e venha ser Genial! 

Comentários