O mercado de criptomoedas chama a atenção de diversas pessoas, principalmente por seu histórico de altas valorizações.

Porém, em 2022, muitos investidores e especuladores ficaram preocupados porque as cotações das criptomoedas estão caindo.

Embora esse cenário possa gerar preocupação e fazer com que muitos fiquem inseguros em relação aos investimentos em moedas digitais, é importante manter a calma e ter atenção. Afinal, altas e quedas são comuns em ativos dessa natureza

Por isso, antes de tomar sua decisão sobre as moedas digitais, é preciso entender esse fenômeno.

Por que as criptos estão caindo?

Primeiramente, é preciso considerar que os criptoativos são ativos de renda variável e possuem alta volatilidade

Assim, apesar de o mercado cripto ter se tornado mais sólido, é normal que existam momentos de altas e quedas, inclusive de forma brusca. Essa característica faz parte de sua natureza. 

Em 2021, por exemplo, o mercado de criptomoedas alcançou seu valor máximo em novembro, chegando à capitalização de US$ 2,9 trilhões. No entanto, na metade do ano seguinte ele caiu mais de 50%.

Para compreender esse fenômeno, é necessário considerar que o mercado de cripto, sendo descentralizado, possui sua dinâmica própria.

Entretanto, com a popularização e consolidação gradual das moedas digitais, elas também estão cada vez mais conectadas com o mercado global.

Dessa maneira, em meados de 2022, as criptomoedas sentiram o movimento de desvalorização generalizada dos ativos de renda variável. Alguns dos fatores que explicam essa movimentação são:

  • desequilíbrio de oferta e demanda após a pandemia de covid-19;
  • instabilidade geopolítica devido ao conflito entre Rússia e Ucrânia.

Além disso, as criptomoedas ainda são alvo de crises de desconfiança, por serem novas e terem sido regulamentadas pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) recentemente.

Como se proteger desse movimento?

Como você viu, o movimento de oscilação no preço das criptomoedas é natural, embora certos momentos possam intensificar a dinâmica.

Isso significa que os criptoativos ainda podem ser interessantes para diversos investidores. No entanto, assim como ocorre com todo tipo de investimento, é importante saber se proteger de seus riscos.

Assim, caso você já se exponha ou tenha a intenção de incluir criptomoedas em sua estratégia, você deve tomar cuidados como:

  • diversificar sua carteira: não colocar todo seu capital em apenas um tipo de investimento é fundamental para diluir seus riscos e potencializar suas possibilidades de ganhos;
  • evitar expor grandes parcelas do capital em criptos: como são ativos de alta volatilidade, pode ser interessante evitar expor grandes parcelas de seu capital às criptomoedas;
  • optar por alternativas mais seguras: na hora de investir em criptos, caso busque maior segurança, considere buscar alternativas regulamentadas, como ETFs e fundos de criptomoedas;
  • conhecer seu perfil e objetivos financeiros: é indispensável que antes de investir você considere seu nível de tolerância aos riscos e metas no mercado. 

Qual o histórico do mercado de crypto?

Compreender o que é uma criptomoeda e como ela funciona é importante. E para entender o motivo pelo qual elas estão passando por movimentos de queda, é necessário conhecer seu histórico. 

O surgimento das primeiras criptomoedas está relacionado ao desejo de diversas pessoas ao redor do mundo em criar um sistema financeiro sem regulamentação.

Por isso, uma das principais características dos criptoativos é a sua descentralização.

Buscando desenvolver esse sistema, em 2008 foi criada a primeira moeda digital: o bitcoin. A história de seu surgimento ainda carrega certo mistério, já que ninguém sabe quem de fato é seu criador.

Entretanto, o modelo fez sucesso apesar das incertezas sobre seu desenvolvedor. A partir de 2013, o bitcoin começou a chamar mais atenção — chegando ao preço de US$ 13.

Já no ano seguinte sua cotação atingiu US$ 770. Essa alta rentabilidade destacou a moeda nos noticiários.

Diante do aumento da procura, ela passou por muitas valorizações, mas também sofreu quedas. Esse movimento fez com que mais projetos de criptoativos surgissem, tendência que ainda permanece vigente. 

O que são criptomoedas?

É válido compreender o que é esse ativo e como ele funciona. As moedas digitais são consideradas formas de pagamento, da mesma maneira que outras moedas.

Contudo, elas não existem fisicamente, apenas virtualmente.

Ainda assim, elas podem ser utilizadas para comprar diversos produtos e serviços normalmente. Para tanto, basta que determinada criptomoeda seja aceita por quem está prestando o serviço contratado ou vendendo o produto consumido.

Um ponto que chama bastante atenção nesses ativos é que eles são descentralizados. Isso significa que não existe órgão governamental nem instituição econômica que regula a emissão e circulação das criptomoedas. 

Essa característica faz com que esse mercado seja menos influenciado por políticas econômicas, por exemplo.

Com relação ao seu funcionamento, as criptomoedas são códigos virtuais de alta complexidade, programados para não serem alterados.

Dessa maneira, cada unidade criada tem um código único, e nenhum ativo é idêntico a outro. Além disso, as transações são feitas online.

A validação e registro dessas transações acontecem, geralmente, por meio de uma tecnologia chamada blockchain. Nela, dados de cada negociação são registrados em blocos que se unem, formando uma cadeia ou corrente.

Uma vez registradas, não é possível excluir nem alterar essas informações, o que garante a segurança da rede. Esse processo é realizado por meio de complexos cálculos, feitos por computadores de alta performance disponibilizados por usuários — chamados mineradores.

Agora você sabe que as criptomoedas estão caindo porque elas são voláteis e se movimentam conforme a lei de oferta e demanda.

Mesmo com as quedas nas cotações desses ativos, o investimento ainda pode ser interessante para muitas pessoas. Mas é necessário considerar suas condições e necessidades antes de investir.Quer investir em criptomoedas de forma simples e segura?

Então abra sua conta na Genial e invista agora mesmo!

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
E-book Trader

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!

Planilha Comparativa de Renda Fixa