Ao investir em renda variável, é importante saber que existem alguns movimentos com os ativos. Eles são processos que podem ser recorrentes, porém que trazem dúvidas aos investidores. Um deles o desdobramento de ações

É possível ocorrer o desdobramento por alguns motivos, como a intenção de reduzir o preço do ativo. Mas qual o impacto desse movimento para quem investe? E qual a diferença para o grupamento de ações? 

Para explicar essas questões e como funciona o desdobramento de ações, nós, da Genial, preparados este conteúdos. A seguir, você compreenderá mais detalhes sobre esse movimento e entenderá por que ele pode trazer boas oportunidades para o investidor.  

Boa leitura! 

Afinal, o que é o desdobramento de ações? 

O desdobramento de ações — processo também chamado de split — é quando uma companhia resolve aumentar o número de papéis negociados no mercado. No entanto, ela faz isso sem aumentar o número de ações emitidas. 

Nesse sentido, é um movimento que ocorre na bolsa de valores quando há um aumento do número de ativos pelo desdobramento dos existentes. Assim, o preço de cada ação reduz na mesma proporção.  

Com o desdobramento, um ativo pode ser repartido em dois, três ou quantos a companhia desejar. Dessa forma, para o investidor, não há mudança em seu investimento. Assim, após o split, ele passa a ter um maior número de papéis da empresa. Todavia, a quantia investida não sofre alteração. 

É importante saber que o processo também pode ocorrer também em fundos de investimentos, como nos fundos imobiliários (FII) e ETFs (exchange traded funds). O objetivo é o mesmo das ações — reduzir o preço das cotas para atrair mais investidores. 

Como funciona esse processo? 

Agora que você já viu o que é o split, é necessário destacar que a decisão a respeito do desdobramento de ações parte do conselho de administração da empresa. Assim, caso haja consenso em relação a esse processo, é definido em que proporção isso será feito. 

Ou seja, o conselho decide em quantas ações as atuais serão divididas. Na sequência, é estipulada uma data para acontecer o desdobramento de ações. A partir dessa decisão, a bolsa de valores e acionistas são informados de que ocorrerá esse movimento com os papéis da companhia. 

Na data do split, o investidor percebe que há um aumento na quantidade de ações que ele tem da empresa. Por exemplo: se ele tinha 5 ações a R$ 200 cada, pode passar a possuir 10 ações a R$ 100 cada ou 20 ações a R$ 50 cada. Ou seja, não há qualquer mudança no montante investido. 

O que é grupamento de ações? 

Depois de saber como funciona o desdobramento de ações ou split, é preciso conhecer o grupamento de ações. Ele também é chamado de inplit de ações ou reverse split. Isso porque é um processo inverso ao split, já que agrupa os ativos da companhia. 

Nesse movimento, ocorre uma redução da quantidade de ações em circulação, com o aumento proporcional de preço de cada uma.  

Então, se o investidor tem 100 ações a R$ 20 reais cada, tem um montante investido de R$ 2 mil. Caso a decisão de grupamento seja de 2 para 1, ele passa a ter 50 ações a R$ 40, sem que haja alteração no montante investido. 

Por que ocorre um desdobramento? 

Até aqui você pode notar como é feito o processo de desdobramento de ações. Contudo, uma dúvida de muitos investidores é saber por que esse movimento acontece na bolsa de valores. Normalmente, o split ocorre quando a empresa nota que o preço das ações está muito elevado. 

Isso pode trazer prejuízos para as negociações dos papéis, diminuindo a liquidez. A companhia pode perceber, ainda, que o preço alto pode ser um impeditivo para atrair novos investidores, afetando seu valor de mercado. 

Nesse cenário, ao repartir as ações — com a consequente redução da cotação — é possível gerar liquidez e atrair novos investidores. Isso porque os papéis ficam mais acessíveis, mesmo para aqueles com poucos recursos para fazer os aportes. 

Outra razão para a realização do desdobramento de ações é que o processo pode estar relacionado com empresas mais sólidas no mercado. Isso porque a realização do split é feita após uma sequência de valorização dos seus ativos, o que leva, assim, ao aumento de preço dos papéis. 

Quais os impactos do desdobramento para os investidores?  

Como você pode notar, as companhias listadas na bolsa podem realizar o processo de desdobramento das ações para diminuir o preço dos papéis. E para o investidor, qual o impacto do processo? 

Para os acionistas da companhia, a única mudança é notar o aumento da quantidade de ações. No entanto, isso não interfere no patrimônio investido. Pode haver vantagem na hora de negociar os papéis. Afinal, com o desdobramento — como você viu, é comum aumentar a liquidez do ativo. 

Nessa questão, é preciso destacar que o split pode ser interessante para o investidor que pretende comprar as ações de uma determinada companhia. Isso porque ele consegue um preço mais acessível, podendo até procurar papéis descontados. Neste caso, dificilmente a empresa fará o split. 

O split pode também ser atrativo para o pequeno investidor ou para quem está começando a fazer aportes na bolsa. 

Por fim, ter acesso às ações de companhias mais sólidas pode ser a oportunidade para diversificar seu portfólio com a renda variável. Por isso, se você busca fazer boas negociações na bolsa, precisa ficar atento à ocorrência do movimento de desdobramento de ações. 

Se você investe ou pretende investir na bolsa de valores, deve conhecer os movimentos de agrupamento e desdobramento de ações. Assim, evita surpresas e preocupações ao encontrar um número maior ou menor de ativos na carteira. E também pode aproveitar eventuais oportunidades! 

Está interessado em investir de maneira descomplicada em ações ou outros ativos e produtos financeiros? Então abra uma conta gratuita conosco e venha ser Genial

Comentários