Independentemente do perfil, muitos investidores prezam pela inclusão de títulos de renda fixa em sua carteira de investimentos. Isso porque eles tendem a apresentar alternativas seguras e que permitem a preservação do patrimônio de quem investe. 

Porém, nessa hora, até mesmo os investidores conservadores podem desejar maiores rentabilidades. Portanto, é interessante conhecer a letra de câmbio (LC). Ela é um produto capaz de oferecer retornos superiores a alguns títulos da renda fixa. 

Quer saber mais sobre ele? Continue a leitura! 

O que é LC? 

LC é a sigla para letra de câmbio. Ela diz respeito a um investimento de renda fixa privada, que é emitida por instituições financeiras. Algumas alternativas da renda fixa são semelhantes a ela. Por exemplo, os certificados de depósitos bancários (CDB). (LCA e LCI são isentos de IR enquanto a LC não é isenta) 

Apesar de ser uma opção segura e com potencial de rentabilidade superior a outros produtos da renda fixa, a LC ainda não é tão conhecida pelos investidores. Entretanto, tende a ganhar cada vez mais espaço nas carteiras de investimento. 

Como funciona a letra de câmbio? 

O funcionamento de uma LC se dá por meio de relações de crédito. Ela é comumente usada por financeiras para a captação de recursos. É o caso de sociedades de crédito, investimento e financiamento.  

Por ser um título que representa uma ordem de pagamento, essas instituições emprestam o dinheiro captado por parte dos investidores e recebem juros. Em retorno, o valor aplicado é devolvido a quem investe, acrescido dos juros combinados, no fim de um prazo previamente definido. 

 Assim como CDB, LCA e LCI, a LC possui garantia do FGC, fazendo com que seu risco se assemelhe aos produtos citados. Consequentemente, culmina em potenciais de rendimento mais atrativos a quem investe. Esse é o motivo que faz com que ela seja procurada por aqueles que buscam resultados mais robustos na renda fixa. 

Quais as principais características da letra de câmbio? 

Agora você sabe o que é e como funciona uma LC e pode entender suas principais características. Sobre isso, é importante destacar que elas variam de acordo com cada título. Um exemplo disso é o valor mínimo para investir. 

Além disso, o prazo do investimento também é diverso, assim como a rentabilidade. Todas essas características são definidas pela instituição e é possível encontrar diferentes condições no mercado. Contudo, o prazo do investimento costuma ser longo. 

Em títulos de maior prazo também é comum que a rentabilidade seja mais alta. Afinal, o risco tende a subir conforme o dinheiro fica investido por mais tempo. Em relação à segurança, vale destacar que a letra de câmbio é protegida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).  

Ele garante devolver ao investidor montantes de até R$ 250 mil por pessoa física (CPF) ou jurídica (CNPJ) e instituição financeira, em caso de falência do emissor. Além disso, há um teto de R$ 1 milhão, renováveis a cada 4 anos. 

Sobre a rentabilidade, assim como outras aplicações, ela pode ser prefixada, híbrida ou pós-fixada (geralmente ligada ao certificado de depósito interbancário — CDI).  

A tributação do título se dá com a cobrança de Imposto de Renda (IR) com desconto na fonte no momento do resgate. A alíquota segue a tabela regressiva da renda fixa.  

Confira: 

  • até 180 dias, alíquota de IR de 22,5%; 
  • 181 a 360 dias — 20%; 
  • 361 a 720 dias — 17,5%; 
  • Acima de 720 dias — 15%. 

Para que perfil de investidor a LC é adequada? 

Por ser um título de crédito da renda fixa, é comum imaginar que a letra de câmbio é voltada somente ao perfil conservador. Apesar de a alternativa realmente ser interessante a investidores que priorizam a segurança, ela também pode atender a outros perfis. 

Isso porque a letra de câmbio apresenta alguns riscos — mesmo que baixos. Assim, investidores de perfil moderado ou arrojado e que estão em busca de produtos seguros e com rentabilidades superiores para diversificar a carteira, por exemplo, também podem contar ela. 

Em uma carteira menos conservadora é possível unir a letra de câmbio a ativos de renda variável. Assim, o investidor poderá diversificar com segurança e garantir alguns dos maiores potenciais de retorno da renda fixa

Vale a pena investir? 

A resposta para essa pergunta depende de suas necessidades. Ao considerar que a LC atende a todos os perfis, especialmente aos conservadores e moderados, a decisão pode partir da análise de seus objetivos. 

Após cruzá-los com as condições de cada título, como rendimento, prazos e segurança, tenderá a ser mais simples fazer escolhas. Mas, antes de investir, não se esqueça de criar sua reserva de emergência em aplicações de alta liquidez. 

Lembre-se de que, mesmo que o título seja protegido pelo FGC, existem riscos — e o de liquidez é um deles. O prazo das LCs tende a ser médio ou longo, sendo necessário realizar a venda no mercado secundário, caso precise de resgate antecipado. 

Como investir na letra de câmbio? 

O primeiro passo para investir em letra de câmbio é acessar uma plataforma de investimentos, como uma corretora de valores. Ela ofertará diferentes alternativas de LCs, permitindo que você escolha as mais interessantes em seu caso. 

Para isso, é fundamental conhecer seus objetivos financeiros. Afinal, eles servirão para guiar sua escolha em relação a prazos e rentabilidades.  

Além disso, as ofertas podem variar ao longo do tempo. Dessa maneira, pode ser interessante pesquisar as diferenças entre as condições das LCs ao longo de alguns dias. 

Por fim, é uma boa ideia comparar o potencial de retorno de uma LC oferece a outras opções da renda fixa. Desse modo, você se certificará de aproveitar a promessa de rendimentos maiores que esse título oferece. 

Depois de conferir as informações deste artigo, você pode avaliar essa alternativa da renda fixa. Sendo assim, caso se interesse pela letra de câmbio, pode aproveitar os potenciais de segurança e rentabilidade na sua carteira de investimentos! 

E então, o que achou deste conteúdo? Se você ficou com qualquer dúvida sobre o assunto, deixe um comentário abaixo! 

Comentários