O cartão de crédito pode ser um importante aliado em seu planejamento financeiro, facilitando diversas compras e ainda apresentando outros benefícios para sua rotina — mas você sabe qual é o melhor? Há muitas alternativas disponíveis no mercado. 

Cada uma tem as suas próprias características, regras e vantagens. Desse modo, sabendo quais pontos devem pesar na sua decisão, você poderá fazer uma escolha mais inteligente pensando na sua realidade financeira. 

Quer saber mais? Acompanhe a leitura deste artigo e veja 5 dicas para escolher o melhor cartão de crédito para você! 

Por que ter um cartão de crédito? 

Antes de entender como escolher um cartão de crédito, é interessante que você saiba por que pode ser vantajoso ter um. Como você viu, ele pode ser um importante aliado em seu planejamento financeiro. 

Isso acontece, principalmente, por conta da conveniência que ele proporciona. Afinal, com um cartão de crédito em mãos, você não precisa ter saldo imediatamente na sua conta corrente ou andar com dinheiro em espécie para fazer compras no cotidiano. 

Com ele, você pode fazer diversas movimentações dentro do limite de crédito disponível e lidar com o pagamento apenas no vencimento da fatura. Essa pode ser uma realidade mais prática para diversas pessoas. 

Outro benefício é que o uso responsável do cartão pode ajudar a construir e melhorar seu histórico de crédito. Um bom score costuma ser importante para futuras solicitações de crédito, como empréstimos ou financiamento de casa ou carro. 

Além disso, muitos cartões de crédito oferecem benefícios, como cashback, pontos, descontos em lojas e serviços, ou acesso a programas de fidelidade. Assim, eles podem gerar oportunidades estratégicas em seu orçamento. 

Para entender melhor, imagine que você tem um cartão participante em um programa de pontos. Nesse caso, as compras que você faz serão convertidas em pontos que você poderá, no futuro, trocar por produtos ou mesmo passagens aéreas

Quais são as 5 dicas para escolher o melhor cartão de crédito? 

Agora que você entendeu mais sobre as vantagens que os cartões de crédito oferecem, é hora de escolher o melhor para a sua realidade. Confira as 5 dicas para analisar as oportunidades oferecidas e optar pelo seu, a seguir! 

1. Avalie suas necessidades 

A primeira dica é fazer uma avaliação da sua realidade financeira e das suas necessidades quanto ao uso do cartão de crédito. Como visto, diferentes cartões oferecem benefícios e recompensas que podem variar amplamente. 

Por isso, avaliar suas necessidades ajuda a escolher um cartão que se alinhe com seu estilo de vida e gastos diários. Avaliar suas necessidades antes de escolher um cartão de crédito ajudará você encontrar aquele que melhor atende às suas expectativas e ao seu perfil financeiro. 

Para facilitar a sua avaliação nesse ponto, veja suas respostas para as seguintes perguntas: 

  • Qual é a minha renda mensal? 
  • Quais são as minhas despesas mensais? 
  • Quais são os meus objetivos com o cartão de crédito? 
  • Quanto estou disposto a pagar de anuidade? 
  • Quais são os benefícios mais importantes para mim? 

No mais, é importante saber que o seu padrão de vida e seu histórico de crédito são relevantes para determinar a disponibilidade de certos cartões. É comum, por exemplo, que determinados modelos estejam acessíveis apenas para público de alta renda.  

Nesse caso, junto da avaliação das suas necessidades, verifique informações como seu score de crédito. Assim, você verá quais tipos de cartões será possível conseguir, gerando um ganho de tempo na sua pesquisa.  

2. Verifique as taxas e tarifas 

Após fazer a avaliação do seu perfil e uma seleção inicial entre as alternativas disponíveis, você deve começar a comparação. Entre os pontos mais importantes a serem avaliados, estão os custos envolvidos com cada tipo de cartão. 

Os principais são: 

  • anuidade: é uma taxa anual, normalmente com cobrança dividida mensalmente pelo banco ou operadora de cartão de crédito pelo seu uso e a manutenção dos serviços inclusos; 
  • juros: é o percentual que você paga sobre o total do saldo devedor do cartão quando há atraso ou pagamento parcial da fatura, entrando no chamado crédito rotativo; 
  • taxa de saque: é cobrada quando você saca dinheiro com o cartão de crédito. 

Além desses custos, pode haver a incidência do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Ele é mais comum quando você faz compras com seu cartão de crédito em outros países — nesse caso, o percentual não depende da instituição financeira. 

Cada cartão terá suas próprias taxas, que desempenham um papel central no seu custo final com ele. Por exemplo, há diversos cartões de crédito que não cobram anuidade dos seus clientes. Outros fazem essa cobrança, mas costumam apresentar mais benefícios.  

Somado ao seu conhecimento sobre as taxas, é interessante fazer uma avaliação das políticas do emissor do cartão. A análise é importante porque a instituição pode ter regras diferenciadas quanto ao uso dele. 

Por exemplo, muitos cartões de crédito oferecem políticas quanto à isenção da anuidade. Ela pode ser negociada junto ao seu gerente ou estar atrelada a uma quantia predefinida de gastos na fatura todos os meses.  

3. Considere os benefícios 

Chegando até aqui, você já sabe que a chance de adiar o pagamento das suas compras não é o único benefício dos cartões de crédito. Também é possível destacar: 

  • cashback: é um benefício que permite que você receba uma parte do dinheiro das compras de volta após o pagamento da fatura; 
  • pontos ou milhas: como visto, elas representam um benefício que pode ser usado para resgatar produtos ou serviços, como passagens aéreas, hospedagens ou produtos de consumo; 
  • descontos em lojas e serviços: muitos cartões de crédito oferecem pagamento em lojas e serviços parceiros com preços especiais, gerando oportunidades de economia na sua rotina;   
  • seguros e serviços: diversos cartões contam com seguros e outros serviços embutidos, como assistência em caso de problemas com carro, seguro-viagem, concierge e outros. 
  • acesso a salas VIP: para quem viaja bastante ou quer mais conforto nos aeroportos, o acesso a ambientes com comodidades exclusivas é um benefício que diversos cartões oferecem.  
  • Acesso a produtos diferenciados 
  •  

Dessa forma, ao analisar os benefícios dos cartões, você pode escolher um que atenda melhor às suas necessidades financeiras e ao seu perfil de consumo. Conhecê-los ainda ajuda você a evitar eventuais custos que não fariam sentido para sua realidade — e estariam incluídos na anuidade. 

4. Analise o limite de crédito 

O limite de crédito representa o máximo que você pode gastar com um cartão de crédito. Ou seja, ele é o montante que a instituição financeira está disposta a emprestar a você nas transações com o plástico.  

Esse limite é definido pela emissora do cartão no momento da contratação, e se baseia em diversos fatores, como renda, análise de crédito e outras informações financeiras relevantes. Logo, ele é um ponto fundamental no que diz respeito ao alinhamento do uso do cartão de crédito na sua rotina. 

Isso porque o limite de crédito deve ser suficiente para atender às suas necessidades financeiras. Então, se você planeja usar o cartão para despesas significativas — como viagens ou grandes compras, por exemplo —, um teto mais alto pode ser necessário. 

Ainda, exceder o limite pode resultar em taxas adicionais, penalidades e até mesmo a recusa de transações. Dessa maneira, analisar e escolher um cartão com um teto de uso adequado ajuda a evitar essas situações. 

Somando-se a isso, um limite de crédito muito alto pode levar ao endividamento se você não administrá-lo com responsabilidade. Por outro lado, se ele for muito baixo, pode haver dificuldades para a compra de itens que você precisa ou deseja. 

Desse modo, veja o que você pode considerar em relação ao limite: 

  • adequação à sua renda e despesas para definir qual seria o teto ideal; 
  • definição de um orçamento para suas compras com cartão de crédito para evitar endividamento; 
  • pesquisa por diferentes cartões para comparar os limites de crédito oferecidos. 

Tenha em mente que, embora um limite de crédito mais alto possa oferecer mais flexibilidade, ele também traz a responsabilidade de gerenciar suas finanças de forma responsável. Portanto, antes de escolher um cartão com base no limite de crédito, considere cuidadosamente suas próprias necessidades. 

5. Leia as opiniões de outros clientes 

Por fim, a dica é considerar a opinião de outros clientes. Elas ajudarão a fornecer uma visão prática sobre as experiências que as pessoas tiveram com determinado cartão de crédito. 

Essas avaliações contribuem, por exemplo, com seu entendimento sobre como a instituição financeira trata seus clientes e se o serviço é eficiente. Os comentários também podem destacar problemas comuns, que nem sempre são óbvios ao analisar as informações fornecidas pela instituição emissora do cartão.  

Além disso, a reputação das instituições financeiras responsáveis pelo cartão é um ponto importante na sua decisão, e está relacionado com a segurança dele. Assim, vale priorizar produtos oferecidos por instituições sólidas e bem avaliadas, certo? 

Genial Investimentos - Abra sua conta

Vale a pena ter diversos cartões? 

Uma dúvida comum em muitas pessoas ao escolher o melhor cartão de crédito é se vale a pena ter mais de um. Para encontrar essa resposta, é essencial ponderar os pontos positivos e negativos da alternativa. 

Entre as vantagens, está o acúmulo de benefícios. Ao ter diversos cartões, você pode acumular as facilidades oferecidas por cada um e aproveitar ao máximo suas compras, com descontos, cashback, milhas etc.  

Outros pontos positivos incluem: 

  • ter uma reserva: um segundo cartão de crédito pode ser útil para casos de compras urgentes e não planejadas que não se encaixam no limite do principal. Em caso de contratempos, como problemas de leitura, o segundo cartão pode ajudar a garantir a compra; 
  • construção de histórico de crédito: se usados de forma responsável, ter múltiplos cartões costuma contribuir para a construção de um histórico de crédito mais robusto, o que pode ser benéfico para futuras solicitações de empréstimos; 
  • limite de crédito total maior: a soma dos tetos de gastos pode ser útil em situações em que você precisa de mais flexibilidade financeira. 

Entretanto, há desafios que acompanham a rotina de quem tem mais de um cartão. Por exemplo, se você não tiver controle sobre seus gastos, há mais chances de as suas despesas serem maiores do que a sua capacidade de pagamento, levando ao endividamento.  

Além disso, ter vários cartões pode aumentar a tentação de gastar mais do que o necessário, especialmente se houver limites de crédito elevados disponíveis. No mais, você pode aumentar os seus custos regulares, caso os cartões cobrem anuidades.  

Quais cuidados tomar ao escolher e usar um cartão?  

Agora você já sabe como escolher o melhor cartão de crédito e se vale a pena ter mais de um, certo? Então é hora de aprender a usar um ou mais cartões de maneira estratégica e consciente.  

Confira as principais dicas! 

Acompanhe os seus gastos 

O primeiro passo é fazer um acompanhamento dos seus gastos, o que ajuda a manter e ajustar seu orçamento pessoal. Tendo esse monitoramento, você diminui as chances de gastar mais do que a sua capacidade de pagamento. 

Ainda, monitorar suas despesas ajuda a identificar rapidamente qualquer atividade não autorizada ou transações fraudulentas em sua conta. Caso você observe algo suspeito, é possível relatar imediatamente à instituição financeira. 

Controle o limite 

Faça um controle próximo do seu limite, justamente para não extrapolá-lo no mês. Se você acreditar que o teto liberado foi muito alto, muitos bancos dão a chance de você reduzi-lo manualmente — o que pode minimizar tentações de gastos.  

Monitore ofertas 

O monitoramento de oferta é importante porque, além dos benefícios predeterminados, é comum existirem promoções pontuais com seu cartão de crédito. Um exemplo é a multiplicação de pontos na hora de transferir para uma companhia aérea, gerando mais milhas para você. 

Outra possibilidade são as ofertas em lojas parceiras para produtos com descontos. Portanto, vale a pena conferir as mensagens da operadora com as novidades. 

Pague o saldo integralmente  

Por último, sempre busque pagar o saldo integral do seu cartão. Apesar de ser possível parcelar a fatura, essa é uma decisão que costuma trazer um aumento considerável na despesa, devido ao acréscimo de juros. 

Neste conteúdo, você conferiu 5 dicas para escolher o melhor cartão de crédito e aprendeu a usar esse produto com responsabilidade. Agora, você pode tomar as melhores decisões, sem correr o risco de se perder no orçamento. 

Gostou das informações? Siga nossos perfis no Instagram, Facebook, X (ex-Twitter), LinkedIn e nosso canal no YouTube para entender mais sobre economia, investimentos e finanças! 

Genial Investimentos

Somos uma plataforma de investimentos que tem como objetivo facilitar o acesso ao mercado financeiro e ampliar a educação financeira no Brasil.

Ver todos os artigos
Campanha Institucional - Ativação - Abra sua conta

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!