Cuidar bem do seu dinheiro é uma das características essenciais para ter um futuro mais tranquilo e protegido. Porém, a tarefa não depende apenas da decisão lógica e das contas colocadas no papel. É com base nessa premissa que existe a psicologia econômica. 

A área é voltada para o comportamento humano e para suas influências no uso de recursos financeiros. Ao saber o que ela representa e como utilizá-la, você pode transformar o seu futuro e aumentar as chances de conquistar bons resultados. 

Quer entender melhor o assunto? Então confira este post para descobrir como a psicologia econômica se relaciona com o seu futuro e aprenda a aproveitá-la! 

O que é a psicologia econômica? 

O uso do dinheiro e a relação com ele não se baseia apenas em critérios lógicos ou matemáticos. Também há aspectos comportamentais e fatores emocionais que interferem na forma como a questão é abordada por cada pessoa. 

Assim, a psicologia econômica se dedica a estudar essa relação e se aprofundar no assunto. Portanto, é uma disciplina que conecta o aspecto psicológico das pessoas às suas decisões econômicas e aos padrões de comportamento. 

Ela está relacionada a questões como neuroeconomia, economia comportamental e outras abordagens. Todas elas demonstram como elementos subjetivos e individuais interferem na tomada de decisões financeiras. 

Como funciona a ideia de psicologia econômica? 

Um dos pilares da psicologia econômica é a ideia de que o processo de escolha quanto ao uso do dinheiro não é totalmente (ou mesmo majoritariamente) racional. Afinal, selecionar a alternativa com mais benefícios ou que reduza os gastos não envolve apenas lógica.  

Em vez disso, existem questões socioemocionais, em maior ou menor grau, que afetam a todos. Então, esse ramo da psicologia busca entender e justificar o motivo de certos comportamentos acontecerem e como superar as armadilhas do próprio comportamento. 

Para tanto, ela estuda tanto os fatores de influência quanto as consequências. Para compreender melhor, imagine duas pessoas. Uma tem uma família que se preocupa com o dinheiro e com o bom uso dele. Outra tem pais que nunca tiveram bons hábitos financeiros e estavam sempre endividados. 

Mesmo que sejam colocados em iguais condições, é provável que ambos tenham comportamentos diferentes, por conta do histórico apresentado. O primeiro pode ter mais educação financeira que o segundo, o qual pode ter uma visão menos positiva do uso do dinheiro, por exemplo. 

A psicologia econômica busca explicar essas diferenças comportamentais e de tomada de decisão, buscando influências anteriores e padrões. Assim, é possível identificar por que cada pessoa tem determinados hábitos financeiros. 

Por que a abordagem da psicologia é importante? 

Saber como a psicologia econômica age é fundamental para entender qual é a sua relevância. Por meio dela, existe a chance de identificar aspectos que podem fazer com que a forma de utilizar o seu dinheiro não seja a melhor possível. 

Em vez de tomar decisões de modo automático, vale refletir sobre o que o faz seguir por um caminho em detrimento do outro. Com mais consciência quanto ao uso dos recursos financeiros, você consegue encontrar gargalos e ameaças, bem como oportunidades de otimizar a atuação. 

Também é uma forma de fugir de comportamentos comuns em relação aos gastos, mas que podem ser prejudiciais. Portanto, essa é uma maneira de ter mais consciência sobre a forma de agir em relação às suas finanças. 

Além de reconhecer e entender como você toma decisões, essa psicologia pode ser explorada a seu favor para atuar no mercado financeiro, por exemplo. Com isso, surge a oportunidade de ter resultados melhores quanto à utilização dos seus recursos ao longo do tempo. 

Qual é a relação entre a psicologia econômica e o seu futuro? 

Mais que trazer questões teóricas sobre as finanças, a psicologia econômica é capaz de ajudar em aspectos práticos da sua vida. Isso é possível porque ela pode auxiliar no momento de fazer boas escolhas, as quais se refletem no futuro. 

Afinal, é preciso ter bons hábitos financeiros hoje para que tudo se reflita positivamente nos próximos anos. O contrário também é verdadeiro e a falta de disciplina ou de atuação adequada no momento presente afeta os resultados que podem ser conquistados. 

Por isso, é muito importante saber identificar as questões que embasam suas escolhas. Também é fundamental aproveitar as oportunidades para construir um cenário que ajude a alcançar os objetivos futuros. 

Como usar a psicologia econômica a seu favor? 

Tão importante quanto entender o que representa a psicologia econômica é saber como aplicá-la para obter resultados de interesse. Uma forma de fazer isso é focar no desenvolvimento de controle emocional quanto ao uso do dinheiro. 

Ao não se deixar mover puramente pelas emoções na hora de lidar com o dinheiro, você consegue evitar compras por impulso e outros gastos que não agregam ao orçamento, por exemplo. Também se torna mais fácil manter a disciplina para elaborar e seguir o planejamento financeiro

O controle emocional é importante, ainda, na hora de investir dinheiro. Ele é essencial para conseguir tolerar os riscos e evitar o efeito manada, que ocorre quando a decisão é tomada pela influência coletiva e não por argumentos concretos. 

A psicologia econômica também pode ajudar na identificação de seus pontos fracos e direcionar a sua busca por educação financeira. Assim, é possível ficar mais consciente de riscos financeiros e tomar melhores decisões de investimento, por exemplo. 

Além disso, essa área da psicologia permite reconhecer padrões familiares ou crenças que o fazem agir de certa maneira. Muitas vezes, isso reflete em hábitos financeiros que não são os ideais. Portanto, é um jeito de encontrar oportunidades de melhoria e de agir sobre elas. 

Com os exercícios da psicologia econômica e do aprofundamento sobre o autoconhecimento, você tem a chance de identificar o que o leva a tomar certas decisões em relação ao seu dinheiro. Assim, é possível fazer os ajustes necessários para lidar melhor com as finanças e garantir um futuro mais tranquilo. 

Conclusão 

Como você conseguiu notar, a psicologia econômica está diretamente ligada ao seu futuro e aos impactos que o uso correto do dinheiro pode causar. Portanto, vale a pena procurar entender o seu comportamento e estabelecer novos padrões para aproveitar seus recursos da melhor maneira! 

Para manter a sua educação financeira em dia, que tal conferir outros conteúdos? Você pode aprender mais sobre o mercado financeiro seguindo nossas páginas no FacebookInstagramYouTubeTwitter e LinkedIn

Comentários