É fato que os investimentos em títulos públicos são considerados os mais seguros do mercado. Além de contarem com uma previsibilidade de retorno, eles também podem proteger patrimônios contra eventuais riscos. Mas você sabe quanto rende o Tesouro Selic?

Será que ele vale a pena? Pode ser fácil ficar confuso entre as diversas opções no Tesouro Direto. Por isso, é fundamental conhecer os pontos positivos e negativos de cada investimento. Assim, é possível decidir se há alinhamento com o seu perfil.

Pensando nisso, nós, da Genial Investimentos, vamos apresentar tudo sobre Tesouro Selic — desde quanto rende até seus benefícios. Dessa forma, você entenderá como fazer aplicações e para quem esse investimento se destina.

Acompanhe!

O que são títulos públicos?

Antes de nos aprofundarmos sobre o Tesouro Selic, é essencial entender o que são os títulos públicos. Esses investimentos são constituídos por aplicações emitidas pelo Governo Federal com a intenção de captar recursos para o financiamento da dívida pública e de áreas estratégicas.

Na prática, é possível dizer que quem investe neles empresta dinheiro ao Governo. E, ao final, recebe essa quantia somada dos juros combinados.

Existem três categorias principais títulos públicos nacionais:

  • prefixados;
  • pós-fixados.
  • híbridos.

No primeiro modelo, a remuneração já é estabelecida no momento da compra. Ou seja, durante o processo de aplicação já é possível saber quanto será o retorno ao final do seu prazo. Isso porque, como o nome indica, a taxa se manterá fixa até o final.

Nos pós-fixados, por sua vez, a rentabilidade é conhecida apenas no momento do resgate. Isso se dá porque o desempenho do investimento está atrelado a um indexador, que varia conforme as tendências do mercado — no caso dos títulos públicos, é a Selic.

Já os híbridos, como o próprio nome pode adiantar, conseguem mesclar os dois modelos acima. Assim, contam uma parte da remuneração fixa e outra variável de acordo com as oscilações da inflação (no Tesouro Direto é utilizado o IPCA).

Todos os investimentos em títulos públicos contam com a garantia do Tesouro Nacional.  Por isso, são os mais seguros. Para adquiri-los, basta possuir um CPF e ter conta em uma corretora de valores — como a Genial Investimentos.

O que é o Tesouro Selic?

Como você viu, o Tesouro Selic é um título de renda fixa pós-fixado — ele rende de acordo com a taxa básica de juros da economia brasileira. Como ela varia, o rendimento pode ser maior ou menor ao longo do tempo.

O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC) brasileiro, é o responsável por definir uma meta para a taxa. Assim, a cada 45 dias esse grupo se reúne e determina um valor a partir das perspectivas econômicas para aquele período.

Essas alterações e projeções têm o objetivo de controlar a inflação. Dessa forma, o Tesouro Selic acompanha um índice fundamental no país. Além disso, o título conta com liquidez diária e apresenta rendimentos a cada dia útil — sendo muito visto como uma alternativa à poupança. 

Quanto rende o Tesouro Selic?

Os retornos do Tesouro Selic correspondem, em sua totalidade, à porcentagem da taxa ao longo do tempo. Assim, o seu rendimento anual é exatamente a meta da taxa. Caso a porcentagem da Selic esteja em 6% ano, por exemplo, será essa rentabilidade da sua aplicação naquele período.

Após a última reunião do Copom, em agosto de 2021, o valor ficou em 5,25% ao ano. Dessa forma, um investimento de R$ 10.000 rendia R$ 525 para o momento. Como a taxa varia a cada 45 dias, os rendimentos também vão subindo ou descendo ao longo do tempo.

Com base na perspectiva econômica, a previsão era que a Selic encerrasse 2021 em 7,5% ao ano. Essas elevações têm como intuito acompanhar a inflação — que também contava com um prognóstico similar para o fim do ano.

Desse modo, para entender o rendimento do Tesouro Selic em relação às variações frequentes, é interessante conhecer sua remuneração mensal. Ela consiste na divisão da porcentagem anual da taxa pela quantidade de meses.

Ou seja, com a porcentagem em 5,25% ao ano, a remuneração mensal é de 0,43%, aproximadamente. Com essas informações em mãos, é possível, por exemplo, fazer projeções sobre quanto rende o Tesouro Selic em 2021.

Há taxas no Tesouro Selic?

É importante destacar que existe a cobrança de taxas e tributos nos investimentos. No caso do Tesouro Direto, há a cobrança de uma pequena taxa de custódia — que é isenta para aplicações de até R$ 10.000 no Tesouro Selic.

Existe, ainda, a cobrança de Imposto de Renda sobre os lucros. Nesse caso o IR é regressivo e as porcentagens são as seguintes:

  • até 180 dias: 22,5%
  • de 181 a 360 dias: 20%
  • de 361 a 720 dias: 17,5%
  • acima de 720 dias: 15%

Como você pode ver, quanto maior é o tempo de aplicação, menos imposto se paga. Contudo, o Tesouro Selic é um investimento muito utilizado para planos de curtíssimo prazo ou para a reserva de emergência — com resgates que podem acontecer a qualquer momento.

Nesses casos, o valor pago em imposto pode não afetar tanto os planos. Afinal, a prioridade geralmente está em encontrar investimentos seguros e com liquidez diária. Além disso, mesmo com a cobrança de IR, o Tesouro Selic costuma render mais que a poupança, por exemplo.

Quais as vantagens de investir no Tesouro Selic?

Aplicar no Tesouro Selic pode trazer uma série de benefícios para os investidores. Além de se enquadrar como renda fixa, com previsibilidade de retornos, você conta com outros pontos positivos.

Confira!

Segurança no investimento

Conforme você viu, o Tesouro Selic é um investimento de renda fixa e seus retornos acompanham a taxa básica de juros. Além disso, você está comprando títulos do próprio Governo Federal, o que torna as chances de inadimplência mínimas.

Outro aspecto relacionado à segurança é a tranquilidade de poder fazer resgates antes do prazo no Tesouro Selic. Isso porque ele não está tão exposto ao fenômeno da marcação a mercado — que costuma afetar os títulos prefixados e híbridos.

Ela consiste na variação dos preços dos títulos no mercado secundário antes do prazo de vencimento. Logo, a taxa combinada é garantia apenas no prazo correto. Caso o investidor queira resgatar o dinheiro antes, pode ter prejuízos. Mas isso geralmente não acontece no Tesouro Selic.

Dessa maneira, a aplicação ganha destaque quando comparada com outras alternativas da renda fixa. Por isso, quem busca maior segurança e liquidez pode considerar esse investimento como uma de suas opções.

Alta liquidez

No mundo dos investimentos, liquidez se traduz na capacidade com que um investimento pode se transformar em dinheiro novamente. Ou seja, uma alta liquidez significa facilidade na negociação para reaver a aplicação e poder usar a quantia como desejar.

Essa é uma característica muito importante para investidores de diversos perfis. Isso porque é sempre possível que emergências na vida pessoal façam com que você precise do dinheiro em mãos novamente. A liquidez, portanto, é fundamental para sua segurança.

Com o Tesouro Selic, é possível fazer o resgate da aplicação dentro de um dia útil. Por isso, diversos investidores o utilizam para aplicar a reserva de emergência ou o dinheiro de planos que não têm data certa para acontecer.

Acessibilidade para diversos públicos

O investimento no Tesouro Selic também pode ser vantajoso por partir de valores acessíveis para os pequenos investidores. Isso significa que, além do preço de entrada ser mais baixo, tanto investidores iniciantes quanto experientes podem fazê-lo.

De forma similar, os custos envolvidos também não são tão altos. Como você viu, há uma faixa de isenção na taxa de custódia. E muitas instituições não cobram taxas de corretagem em títulos do Tesouro. Por fim, embora exista a alíquota do Imposto de Renda, ela é regressiva.

Há risco de perder dinheiro?

Embora seja uma possibilidade remota, o Tesouro Selic apresenta, sim, alguns riscos. Vale ressaltar que a rentabilidade dos títulos só é garantida para quem mantém o investimento até a data de vencimento. Ainda que as variações nele sejam mínimas, elas podem existir.

Como você viu, os títulos públicos e outros produtos de renda fixa passam por atualização de preços diária pela marcação a mercado. Assim, eles podem passar por oscilações de preço que afetem um pouco da rentabilidade — mas as chances de acontecer no Tesouro Selic são bem menores.

A outra situação em que pode haver perdas no Tesouro Selic está relacionada à possibilidade de o título sofrer ágio ou deságio. Esses se referem, respectivamente, à adição ou redução do valor após sua compra.

Ao acessar o site do Tesouro Direto para conhecer a rentabilidade dos títulos, por exemplo, provavelmente você verá associada ao Tesouro Selic uma taxa de 0,00%. Isso não quer dizer que a rentabilidade do título seja zero. Esse número significa que o título está sendo negociado sem qualquer ágio ou deságio.

Às vezes a taxa será negativa, o que significa que o título está sendo negociado com ágio. Quando for positiva, indica que o ativo está sendo negociado com deságio. Assim, com uma taxa negativa de 0,02% (ágio), o investidor receberá, no vencimento, a taxa Selic menos 0,02%.

Por sua vez, caso a taxa seja positiva em 0,01% (deságio), o investidor receberá a taxa Selic mais 0,01% no vencimento. Essas movimentações nos preços são praticadas pelo Governo com a finalidade de trazer a taxa Selic do mercado para a meta estabelecida pelo Banco Central.

Para quem é indicado o Tesouro Selic?

Agora você já sabe que o Tesouro Selic é considerado um investimento simples e de baixo risco. Dessa forma, a aplicação pode beneficiar diversos tipos investidores — dos mais conservadores aos mais arrojados.

Apesar de ser uma alternativa que se alinha mais com perfis como de iniciantes no mercado de investimentos, pessoas sem tanto capital para investir ou investidores com menor tolerância a riscos, ele pode estar na parcela de segurança da carteira de pessoas moderadas ou arrojadas.

É sempre necessário reforçar que a diversificação da carteira é uma estratégia positiva na montagem de um portfólio de investimentos. Por isso, até os investidores que preferem a renda variável podem se beneficiar do Tesouro Selic.

Em especial, em relação a objetivos como os que já vimos até aqui: reserva de emergência ou planos de curtíssimo prazo. Isso se deve principalmente a ele ser um título que possui alta liquidez. Ou seja, em apenas um dia útil é possível vender a aplicação e convertê-la em dinheiro.

O Tesouro Selic também tem se mostrado uma alternativa para quem está incomodado com a rentabilidade da caderneta de poupança. Por ser prático e acessível como ela, muitos investidores estão escolhendo o título público em substituição.

Como investir nele?

Com todas essas informações em mãos, é interessante aprender como investir no Tesouro Selic. Para quem já tem alguma familiaridade com o mercado, esse processo se desenvolve de forma mais simples.

No entanto, é importante considerar algumas dicas:

Entenda seu perfil de investimento e seus objetivos

O primeiro passo para qualquer tipo de investimento é conhecer o seu perfil. Essa compreensão deve orientar todas as suas movimentações. Além disso, é preciso ter objetivos claros. Assim, você terá mais clareza para entender suas metas.

Em geral, como você viu, investimentos em renda fixa agradam os mais conservadores. Entretanto, o Tesouro Selic pode ser interessante para os diferentes perfis, a depender dos objetivos de cada um.

Crie conta em uma corretora

Para realizar o investimento, você precisa criar sua conta em uma corretora de valores. Normalmente, esse processo é bem simples e online. Basta apresentar os dados necessários e aguardar sua aprovação.

Escolha o título de sua preferência

Ao criar sua conta, você poderá acessar a plataforma da instituição e encontrar os títulos públicos. Geralmente, não existe apenas um Tesouro Selic. As opções variam conforme a validade da aplicação. Em agosto de 2021, por exemplo, eram encontrados títulos para 2024 e para 2027.

Fazer os aportes desejados

Ao cumprir todas as etapas acima, você já pode fazer as suas aplicações no Tesouro Selic. Além disso, caso mude de ideia, é possível fazer o resgate diariamente. No entanto, é preciso conferir as taxas e os impostos envolvidos nessas movimentações.

Entender quanto rende o Tesouro Selic é fundamental para a sua estratégia de investimentos. Como vimos, podem existir diversos motivos para realizar a aplicação — como buscar uma alternativa à poupança. Não deixe de considerar seu perfil e objetivos para saber se o título vale a pena!

Se interessou pelo Tesouro Selic e demais títulos públicos? Que tal criar sua conta na Genial Investimentos para iniciar as aplicações? O processo é totalmente online e gratuito!

Comentários