Todos os anos, a quantia mínima para o pagamento de salário de funcionários passa por reajustes com base nas oscilações econômicas do Brasil. Devido à importância desse dado, vale a pena saber qual é o valor do salário mínimo em 2024, histórico e quais as expectativas para os próximos anos.

Além de identificar os valores, pode ser benéfico compreender quais fatores colaboram para as mudanças do salário mínimo e a importância da correção regular do valor. Ademais, saber mais sobre esse dado pode ajudá-lo a identificar se a quantia atual é a ideal para a população brasileira.

Quer aprender mais sobre o tema? Veja o valor do salário mínimo de 2024 e o que você pode esperar para o futuro. Não deixe de conferir!

É hora de cuidar das suas finanças e a Genial quer te ajudar! Baixe agora uma cópia da nossa planilha de controle financeiro pelo QR-CODE ou através do link baixo.

Qual o valor atualizado do salário mínimo em 2024?

O novo salário mínimo de 2024 entrou em vigor no dia 1º de janeiro e passou de R$ 1.320, 00 para R$ 1.412,00, ou seja, um aumento de R$ 92,00 de 2023 para 2024 e será pago a trabalhadores, aposentados, pensionistas e pessoas que recebem benefícios de auxílio-doença ou de prestação continuada (BPC).

Segundo o portal do Governo Federal o ajuste do salário mínimo tem ganho real e cresce três pontos percentuais além dos 3,85% da inflação.

Qual foi o valor atualizado do salário mínimo em 2023?

O salário mínimo era de R$ 1.320 e foi definido a partir de maio e anunciado em pronunciamento do presidente à nação. No início de 2023, o salário mínimo era de R$ 1.302.

Lembrando que de acordo com a Constituição, o salário mínimo precisa ser reajustado (no mínimo) pela inflação, para garantir o poder de compra da população. Nos governos passados, o reajuste do salário mínimo seguiu exatamente essa regra. Foi reajustado apenas pela inflação, sem ganho real.

O reajuste foi de 1,38% em relação ao valor vigente em abril (R$ 1.302) e de 8,91% em relação a dezembro de 2022 (R$ 1.212). O valor de R$ 1.320 estava previsto no Orçamento, mas acabou adiado pelo governo em quatro meses porque não permitia pagar os benefícios previdenciários durante todo o ano.

O que é salário mínimo?

Como o próprio nome sugere, o salário mínimo representa a menor quantia que os funcionários registrados e com carteira assinada de uma empresa devem receber pelo trabalho desenvolvido. O montante é estabelecido por lei e ajustado anualmente conforme as movimentações da economia — em especial, pela inflação.

No Brasil, o salário mínimo faz parte da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e sua determinação ocorre no final de cada ano. Por exemplo, a quantia mínima para o ano de 2023 deve ser definida ainda em 2022 com base nos dados dos últimos 12 meses.

Além disso, o salário mínimo vale para todo o mercado nacional e para diferentes ocupações profissionais. Desse modo, independentemente do potencial econômico do empregador ou das tarefas desempenhadas, o montante mínimo será válido para todos os colaboradores.

Mas, mais que servir como referência para o pagamento de funcionários, o salário mínimo também é a base para a aposentadoria pública no Brasil. Logo, quando uma pessoa está apta a receber o benefício, será essa a quantia mínima.

Quando ele foi criado?

O salário mínimo não faz parte de um capítulo recente na sociedade. Na verdade, historiadores já encontraram registros de leis focadas na regularização de salários e preços na Europa Medieval.

Na história moderna, as primeiras leis datam do século XIX e a responsabilidade pela criação delas é atribuída à Oceania — com foco na Austrália e na Nova Zelândia. Isso ocorreu porque muitas pessoas que migraram da Europa para esses países reivindicaram condições decentes de trabalho.

O objetivo era, além do salário mínimo, estabelecer mecanismos legais para evitar a exploração da mão de obra. Assim, seria possível conseguir um melhor padrão de vida. Depois das experiências na Austrália e na Nova Zelândia, os ideais de regras trabalhistas chegaram aos outros continentes.

No Brasil, a instituição do salário mínimo aconteceu na década de 1930, durante a presidência de Getúlio Vargas. Esse mecanismo definiu por lei qual seria a quantia fixa mínima de pagamento de salários. Porém, o montante não era válido para todo país e variava conforme a região.

À época, Vargas e a equipe econômica dividiram o país em 50 regiões e definiram a quantia ideal para cada uma delas. Isso fez com que existissem 14 salários mínimos no país. No Rio de Janeiro, que era a capital da nação, a quantia era quase 3 vezes maior que em cidades do Nordeste.

Com o passar dos anos, a legislação foi se modernizando, como com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Atualmente, em vez de ocorrer a criação de leis, o reajuste legal do salário mínimo acontece a partir de decretos presidenciais e vale para todo o território nacional.

Por que existe um salário mínimo?

Você já entendeu o que é o salário mínimo e qual a sua história — no mundo e no Brasil. Para aprofundar sua compreensão sobre o tema, vale a pena compreender os motivos pelos quais o salário mínimo existe.

Como você viu, as reivindicações na Austrália e na Nova Zelândia tinham o objetivo de garantir um padrão de vida mínimo para os trabalhadores. Assim, eles buscavam ter os recursos necessários para arcar com seus principais custos, como alimentação, moradia e outras atividades.

Desse modo, o salário mínimo serve como garantia legal para os trabalhadores receberem esse dinheiro. Ele também atua como um mecanismo para garantir uma compensação mínima pelo tempo e esforço do trabalhador.

Ainda, essa definição de pagamento mínimo obrigatório serve para minimizar as chances de os trabalhadores terem seu poder de compra afetado pela inflação. Isso é feito por meio dos reajustes anuais, que têm o objetivo de ajudar na manutenção do padrão de vida da população. 

Qual a diferença entre salário mínimo e piso salarial?

Como você viu, o salário mínimo é um mecanismo importante para o funcionamento da economia de um país. Afinal, ele determina quanto os trabalhadores deverão receber, minimamente, por seus serviços prestados quando há vínculo empregatício.

No entanto, convém diferenciar o seu conceito de piso salarial. Esse termo se refere à quantia mínima que deverá ser paga a profissionais de determinada classe, conforme os serviços prestados.

Nesse sentido, o piso salarial costuma ser definido por sindicatos ou outras organizações de classes profissionais. Ele pode variar conforme a região e servirá de referência para as empresas daquele local ao contratarem novos colaboradores para executar as tarefas.

Logo, o piso salarial é mais alto que o salário mínimo vigente no país, sendo também de aplicação obrigatória. Já nas regiões ou classes em que não há essa definição, o salário mínimo servirá de base para o pagamento dos funcionários.

Qual a diferença entre salário mínimo bruto e líquido?

Para continuar aprendendo sobre o salário mínimo, é interessante identificar a diferença entre salário bruto e líquido. A distinção existe porque o montante que as empresas pagam a seus funcionários não representa, necessariamente, aquilo que eles receberão.

Afinal, existem descontos e outros elementos que incidem sobre a quantia. Nesse sentido, o salário mínimo reajustado representa o montante bruto que a empresa deve pagar para seus funcionários.

Também chamado de salário base, é essa quantia que fica registrada na carteira de trabalho de cada colaborador. Após a definição desse valor, podem existir adicionais (como horas extras, adicional noturno, de periculosidade ou insalubridade etc.).

Também é preciso considerar os descontos que incidirão sobre a quantia. Podem incidir, por exemplo, alíquotas de Imposto de Renda (IR), do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e outras deduções obrigatórias.

Em vista disso, o salário mínimo líquido será o montante que, de fato, chegará nas contas dos funcionários da data acordada. 

O que influencia as mudanças do salário mínimo?

Existem diversos fatores considerados para a definição do salário mínimo. Como você viu, os ajustes atualmente tendem a acontecer com base nas oscilações do Índice Nacional de Preços ao Consumidor.

Ele é um dos indicadores mais relevantes sobre mudanças de preços de produtos, bens e serviços na economia brasileira. Porém, o indicador oficial da inflação no Brasil é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

A principal diferença entre os dois é que o IPCA compreende uma parcela maior da população. Enquanto o INPC foca nas mudanças de preços para famílias com rendimento mensal entre 1 e 5 salários mínimos, o indicador oficial da inflação engloba grupos familiares entre 1 e 40 salários.

Apesar das distinções entre os grupos de foco, a cesta de produtos, bens e serviços e os locais de análise das mudanças são similares em ambos os índices. Portanto, as variações de cada um são, historicamente, próximas.

Além do indicador de referência, a principal influência no valor do salário mínimo é o conjunto de condições e mudanças econômicas no país. Por exemplo, períodos de atividade comercial elevada podem levar a um aumento nos preços e, consequentemente, alta nos índices inflacionários.

Logo, com o potencial aumento no acumulado da inflação, as projeções para o salário mínimo podem aumentar para o ano seguinte. Ainda, aspectos como política interna e momento internacional são fatores que influenciam nos indicadores de inflação.

Quais as principais críticas sobre o estabelecimento do salário mínimo?

Apesar de o salário mínimo ser tratado como uma conquista para os trabalhadores de diversas partes do mundo, existem muitas críticas em torno dele. Em geral, a controvérsia se concentra na eficácia desse valor mensal.

Entre as críticas, está a de que o salário mínimo pode contribuir para o aumento do desemprego no país. Isso acontece porque, caso as empresas não consigam arcar com os pagamentos devidos, o ritmo de novas contratações pode diminuir.

Em contrapartida, também existem setores da sociedade que criticam as regras de aumento. Como elas, normalmente, não proporcionam ganho real para os funcionários, será mais complexo para eles conseguirem melhorar seu padrão de vida, por exemplo.

Qual o valor do salário mínimo ideal em 2024?

Embora estejam previstos reajustes anuais para os funcionários, também há diversas críticas relacionadas ao montante do salário mínimo brasileiro. Isso acontece porque existe a percepção que a quantia não é suficiente para arcar com os custos básicos de vida do país.

O DIEESE é uma das instituições que calculam o salário mínimo ideal para a população. Por exemplo, no ano de 2024, onde o salário mínimo bruto é de R$ 1.412,00, o departamento calculou que o ideal seria que a população recebesse igual ou mais que R$ 6.700,00.

A avaliação considera que o montante deve ser o suficiente para uma família de 4 pessoas, sendo dois adultos e duas crianças. Entre os gastos incluídos no cálculo estão:

  • moradia;
  • alimentação;
  • educação;
  • saúde;
  • lazer;
  • vestuário;
  • higiene;
  • transporte;
  • Previdência Social.

O objetivo do salário mínimo ideal é mostrar quanto, de fato, deveria ser a renda familiar para prover um bom padrão de vida. Contudo, lembre-se de que ele é apenas uma estimativa e o montante que pode ser cobrado dos contratantes, legalmente, é aquele definido pelo Governo Federal.

Como é o salário mínimo em outros países?

Ao conhecer a história dessa remuneração você viu que a existência do salário mínimo não é uma exclusividade da economia brasileira. Contudo, a base de cálculo e as regras de reajuste mudam conforme o país.

Nos Estados Unidos e na Alemanha, por exemplo, o salário mínimo é definido por hora. Já outras nações, como Austrália e França, estabelecem a quantia devida para o mês e a quantidade correspondente de horas que a pessoa deve trabalhar.

Em comparação com os vizinhos da América do Sul, um levantamento do site Country Economy mostrou que o salário mínimo do Brasil, em 2022, era de 217 dólares. A quantia representa metade de Uruguai e Chile, com 463 e 430 dólares, respectivamente — os maiores da região.

Como planejar as finanças recebendo um salário mínimo?

Com base nas informações que você conferiu até aqui, foi possível notar a importância do salário mínimo e como ele é reajustado. Agora, vale a pena aprender como planejar suas finanças recebendo essa quantia!

É hora de cuidar das suas finanças e a Genial quer te ajudar! Baixe agora uma cópia da nossa planilha de controle financeiro pelo QR-CODE ou através do link baixo.

Organize seu dinheiro

O primeiro passo dessa etapa envolve a organização do seu dinheiro. O objetivo é que você identifique as suas principais despesas atuais, como aluguel, alimentação, transporte e outros custos.

Após saber com o que você gasta, é preciso saber quanto do salário é destinado para cada uma dessas áreas. Assim, será possível perceber eventuais pontos em que você poderá fazer cortes para conseguir poupar mensalmente.

Outro aspecto importante inclui começar a construir a reserva de emergência. Ela é uma quantia que trará segurança para você e sua família em situações de urgência. Para tanto, a reserva deve ser igual a 6 meses das suas despesas médias. Logo, você deve economizar mensalmente para formar essa quantia.

Amplie suas fontes de renda

Você também contribui com seu planejamento financeiro ao ampliar suas fontes de renda. Isso pode acontecer, por exemplo, ao investir em treinamentos ou aproveitando programas de capacitação da empresa.

Por meio deles, você pode adquirir novas habilidades profissionais e complementar seu currículo. Desse modo, pode surgir a oportunidade de assumir um novo cargo na atual organização ou de ser contratado em uma posição mais valorizada em outras companhias.

Ademais, pode ser interessante buscar novas fontes de renda. Caso exista disponibilidade de tempo na rotina, você pode pensar em vender produtos ou prestar serviços para ter mais dinheiro disponível para seu planejamento.

Evite contrair dívidas

Melhorar a sua organização financeira também depende da sua capacidade de evitar dívidas. Afinal, elas podem afetar significativamente seu orçamento e colocar você e sua família em uma situação desafiadora.

Dessa maneira, caso você já esteja endividado e com dificuldades de pagamento das suas despesas atuais, é essencial evitar assumir novos compromissos financeiros. Ademais, você pode negociar condições de pagamento com os atuais credores, buscando eliminar os débitos e eventuais cobranças de juros.

Invista na sua educação financeira

A educação financeira tem um papel essencial em seu processo de organização do dinheiro. Afinal, ela representa o seu processo de aprendizado para se relacionar melhor com as próprias finanças e tomar decisões mais estratégicas.

Assim, a compreensão sobre educação financeira ajudará você a dividir melhor o dinheiro do mês e encontrar melhores oportunidades de economia que, consequentemente, podem fazer o salário render mais.

Consigo investir recebendo um salário mínimo?

Com as dicas anteriores, você aprendeu como planejar suas finanças recebendo um salário mínimo. Agora, vale a pena saber que também é possível investir com ele.

Apesar de existir a crença de que o mercado de investimentos se limita a quem já tem amplas reservas de capital, há oportunidades para todos. Nesse sentido, mesmo começando com pouco, é possível fazer o seu dinheiro render.

Na renda fixa, em que estão investimentos de baixo risco, há títulos públicos do Tesouro Direto e certificados de depósito bancário (CDBs) que podem exigir aportes iniciais mais baixos, por exemplo. Assim, você não precisará de muito para iniciar a sua jornada no mercado financeiro.

Dependendo do seu nível de tolerância ao risco, é possível investir na renda variável, como em ações e diversos fundos de investimento. Com a ajuda de informações de profissionais qualificados, como nas análises de ações, você terá ajuda para saber como fazer seu dinheiro render — mesmo começando com pouco.

Além disso, a visão de longo prazo contribui positivamente com seu planejamento. Com paciência e mantendo a estratégia e os aportes frequentes, você pode aproveitar o acúmulo de capital à medida que obtém resultados positivos com o passar dos anos.

Neste artigo, você descobriu qual é o valor do salário mínimo em 2022 e as projeções para os próximos anos. Com o conhecimento adquirido, agora você pode planejar suas finanças para organizar melhor seu dinheiro.Essas informações foram úteis para você? Se quiser saber como fazer investimentos, entenda por onde começar seu planejamento para investir seu dinheiro!

Palloma Baccarin

Formada em jornalismo e atuando com produção de conteúdo há 5 anos. Focada em trazer conteúdos completos que priorize responder dúvidas, com uma linguagem simples, acessível e objetiva!

Ver todos os artigos
Lançamento App 30

Navegação rápida

O link do artigo foi copiado!